“A Educação é a base de tudo, e a Cultura a base da Educação”

Seja bem-vindo (a) e faça uma boa pesquisa.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

- O Rádio do meu Pai

Crônica de Vitor Soares
Sou formado nas profissões de mecânica e eletrônica, por hobby sou brevetado como piloto privado de aeronaves, mas foi através da eletrônica que garanti o meu sustento até que pude me aposentar, ainda continuo na ativa com a eletrônica.
A inspiração pela eletrônica surgiu através do antigo rádio que o meu pai ganhou de um parente dele por volta dos anos 1960 ou 1962 da marca Saratoga. O rádio era movido a válvulas. Sus cobertura (capa) é de madeira. 
Todas as vezes que o meu pai ligava o rádio eu ficava repleto de curiosidade, queria descobrir a todo custo como é que aquela caixa falava.
O rádio era ligado apenas em algumas ocasiões como no horário almoço antes do meu pai ir trabalhar onde ele ouvia o repórter Esso e as notícias.
Também era ligado aos domingos onde meu pai ouvia musicas sertanejas, ele ouvia a Rádio PRC4 (rádio Clube), a Rádio Nereu Ramos e se não me engano também existia a rádio Difusora. Nós crianças não tínhamos permissão para mexer no rádio.
Impaciente eu queria a todo custo descobrir como aquilo falava, então sem o meu pai me visse eu ia atrás da cômoda onde estava o rádio e tentava meter os dedos pelos buracos de ventilação da tampa traseira.
Levei inúmeros choques porque conseguia encostar os dedos nas partes vivas do chassi do rádio, mas não desistia, a curiosidade apenas aumentava cada vez mais então havia prometido a mim mesmo que quando chegasse a mocidade iria estudar para saber como funcionava e como deveria ser consertado quando desse algum defeito porque me lembro do meu pai ter levado o rádio para o conserto em uma certa ocasião em que não funcionava mais e ficamos alguns dias sem ouvir nada.
Lembro que eu e a minha mãe costumava sintonizar a Rádio Aparecida de Aparecida do Norte, não lembro se a sintonia era feita em ondas curtas, médias, tropicais ou longas, mas dependia do tempo era possível ouvir bem as preces do Padre Vitor diretamente de Aparecida do Norte.
Eu e a minha mãe também ouvíamos rádio novela nesse rádio nas horas em que o meu pai (Osvaldo Soares) estava no trabalho, acho que uma das radio novela que ouvíamos era o direito de nascer ou viver, não lembro, e eu ficava encantado com as histórias, então decidi que queria ir assistir a novela ao vivo, queria conhecer os artistas e queria saber como é que eles se apresentavam.
Acho que era a rádio PRC4 que transmitia a radio novela e após ter saído da escola no meio de uma tarde, em vez de ir para casa fui procurar a rádio porque estava decidido a ver a novela pessoalmente.
Descobri onde era a rádio e chegando aos estúdios estranhei por ser tão pequeno e perguntei ao funcionário se eu podia assistir à novela que estava quase começando, ele disse que sim, apontou uma cadeira e pediu que eu me sentasse, na minha santa inocência fiquei esperando ansioso para a chegada do momento achando que o funcionário da rádio fosse me levar até uma enorme sala ou em algum enorme pátio onde teriam os artistas, chuva, vento, cavalos, crianças, etc.
Para o meu espanto olhei o funcionário colocando um LP de vinil no toca discos e foi a minha decepção, mesmo assim ouvi a novela até o final e fui para casa, a minha mãe só não me deu uma surra por chegar tarde em casa porque tratei de dar detalhadas explicações da minha curiosidade e ela me alertou que da próxima vez em que eu saísse da escola e não fosse diretamente para casa iria apanhar uma bela surra.
E essa é uma das passagens da minha infância relacionada ao rádio antigo do meu pai o qual eu preservo ele até hoje junto comigo.
Texto e foto do rádio de Vitor Soares
 Para saber mais sobre o dia do Rádio acesse:
Pra saber sobre PRC4 Rádio Clube de Blumenau acesse:
Para saber mais sobre a família de Vitor Soares acesse:

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

- Pensando Nele

                            PENSANDO NELE
(Para meu bisavô Katzwinkel, que veio no século XIX de Kaunas, Lituânia, e para minha prima Ivone Narloch, nascida Katzwinkel).

Por Urda Alice Klueger 


                                   Se procurar nos velhos documentos da família vou encontrar, mas a verdade é que não sei de cor sequer o seu nome. Minha avó, que estava prestes a fazer 7 anos quando chegou aqui, casou-se com 26 por volta de 1908 ou 1909 – o que significa que eles vieram mais ou menos no ano de 1889... No tempo em que convivi com ela ouvi-a falar muitas vezes nele, mas ela dizia “Meu pai”, e então nunca soube o nome dele, mas ele é muito forte na minha vida.
                                   Estou na madrugada de Natal e penso nele, como pensei tanto hoje, e nos últimos dias, e nos últimos anos, pois quando era mais jovem não chegava a me aprofundar neste assunto. Esta é uma época em que ele fica mais forte dentro de mim, pois fez uma coisa, no seu primeiro Natal no Brasil, que só gente muito especial teria feito: para não deixar passar em branco o Natal das suas crianças, andou 30 quilômetros a pé de ida e 30 quilômetros de volta para, na manhã do dia festivo, suas crianças terem a surpresa de UM docinho de Natal cada uma, escondido sob o prato emborcado na mesa rústica de uma cabana de imigrante dentro da floresta ainda praticamente virgem.
                                   Quem era ele, como era? Penso no meu pai, nos meus tios – o que teriam herdado dele? Penso em mim: a oitava parte da minha genética vem dele, e fico a lembrar como o meu pai era em relação ao Natal, data mágica e sagrada dentro da magia, fazendo tudo o que estivesse ao seu alcance para que cada Natal fosse um sucesso dentro de cada um de nós. Penso em mim e em toda esta curtição do Natal que possuo decerto porque herdei, e que faz com que eu faça todos os ritos, todas as comidas, enfeite a casa, mesmo que seja para comemorar a data apenas com os meus animaizinhos, como já fiz algumas vezes, como fiz hoje.
                                   Com meus cachorros empanturrados de peru saí para a noite, para a beira do mar desta enseada aonde vivo, e me sentei um pouco na beira daquela água que fica magnífica assim de noite, com os diversos pontos de luzes no seu entorno, tanto cá pelo continente quando mais lá longe, na ilha... Fiquei admirando a beleza daquilo tudo e pensando nele, naquele meu bisavô que me passou esta curtição do Natal, e me indaguei coisas: será que algum dia ele pensou que a sua filha teria um filho que teria uma filha, isto é, eu, que em pleno século XXI estaria na beirada do mar a pensar nele e a querer saber mais sobre aquele homem quase estranho mas que vivia tão fortemente nela? Imagino que ele fosse um jovem quando atravessou o grande mar-oceano num navio à vela que saiu de Hamburgo, navegou até Lisboa e depois ficou três meses vendo só “céu e mar”, conforme minha avó Emma Katzwinkel Klueger contava tantas vezes, pois quando se aventurou assim sua criança mais velha ainda não completara sete anos... Imagino que depois daquela travessia é provável que nunca mais tenha visto o mar...
O que pensava ele, o que sonhava? A luta pela vida era difícil e perigosa, então – dentre outras coisas, com sua família, estava dentre o fogo cruzado do genocídio Xokleng que acontecia no Vale do Itajaí, coisa tão criminosa e abjeta que foi parar num julgamento na Corte de Haia, na Holanda – a situação era difícil e imagino que sonhava, sobretudo, com segurança, com muita comida para suas crianças, com uma casa mais confortável do que sua cabana de palmitos... É provável que muita gente tenha esquecido dele, depois da luta que foi sua vida, mas agora ele está tão vivo e tão forte aqui dentro de mim! 


Frei João Maria

                                   Então fiquei lá na praia, nesta noite, olhando no entorno e pensando nele, e estar ali, com aquela água linda e aqueles colares de luzes me dava a sensação de estar dentro de um presépio, daqueles que o Frei João Maria o.f.m. fazia na igreja de Nossa Senhora da Glória, na Garcia, em Blumenau, quando eu era pequena, e então ficou mais forte a sensação de que ele estava ali comigo, quiçá em mim, pois se vim dele...
                                   Só queria contar que tenho pensado muito nele, naquele meu bisavô Katzwinkel que um dia veio lá do Mar  Báltico, da cidade de Kaunas, na Lituânia. Como ele é forte em mim!
                                   Enseada de Brito, 25 de Dezembro de 2016.

                                   Urda Alice Klueger

                                   Escritora, historiadora e doutora em Geografia.   

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

- Livros

Recomendo a leitura
Últimos livros que recebi e sugiro a leitura. Para adquirir exemplar mandar e-mail para cada um conforme na descrição de cada um. Todos lançados em final de 2016.

Vagões de Lembrança
Um livro que só acrescenta mais sobre a nossa antiga EFSCEstrada de Ferro de Santa Catarina inaugurada em 1909 em Blumenau, infelizmente desativada em 13 de março de 1971. O autor fez entrevistas com muita gente que fez parte da história riquíssima de nossa EFSC. E ao abordar sobre todas as Estações que compunham a EFSC, em consequência os entrevistados contam parte da história de Blumenau e região. Maravilhoso conteúdo. Parabéns Felipe Adam, jovem escritor com sucesso desde seu primeiro livro!
Jornalista nascido em Blumenau, formado na UNIVALI – Universidade do Vale do Itajaí. Agradeço por citar meu nome.
Contato: e-mail felipeadam91@gmail.com


Alinhavando “Poesia”
Um livro de poesias escrito pela consagrada e renomada escritora gasparense Arlete Trentini dos Santos. Já recebeu diversos prêmios e comendas. Embaixadora da Paz da Divine Academie Française des Arts Letres el Culture, Membro Efetivo da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta brasileiro entre outros adjetivos. O livro de fácil agradável leitura apresenta diversos poemas. Colaborador a e colunista no Jornal Sem Fronteiras de Gaspar/SC.
Contato: e-mail arletesan@terra.com.br



Ecos de um Peta
Um livro maravilhoso de autoria de Júlio Cesar – JC BRIDON, nascido em Blumenau e casado com a gasparense escritora Arlete Trentini dos Santos  . O autor escreve no Jornal Metas e no Jornal Cruzeiro do Vale ambos de Gaspar. Embaixador da Paz da Divine Academie Française des Arts Letres el Culture, Membro da Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro, cadeira 12, entre outras atribuições e virtudes “Podem me impedir de escrever mas, de pensar, jamais” JC BRIDON.
Contato: e-mail bridon@terra.com.br

Agradeço a todos pelo carinho:
Adalberto Day cientista social e pesquisador da história em Blumenau. 

domingo, 1 de janeiro de 2017

* Colunista - Wieland Lickfeld

Caros,

Para acessar as contribuições de 
Wieland Lickfeld, já postados no Blog de Adalberto Day, você deve clicar no TÍTULO que mais lhe interessar e se possível deixe o seu comentário para o autor.

Abraços e ótima leitura 
Adalberto Day 
cientista social e pesquisador



WIELAND LICKFELD é consultor e professor
Publicado em 18 de março de 2014
Companhia Fábrica de Papel Itajaí
Publicado em 04 de março de 2014
O HOTEL HOLETZ E SUA ESTRATÉGIA DE DIVULGAÇÃO 
Publicado em 17 de agosto de 2009
Metamorfose Urbana
Publicado em 24 de setembro de 2008 
Dois olhares, um fascínio, um RIO
Publicado em 3 de junho de 2008 
Dr. Hermann Bruno Otto Blumenau 
Publicado em 7 de maio de 2008
Blumenau & Gramado 
Publicado em 5 de dezembro de 2008


* Colunista - Carlos Braga Mueller


Caros,

Para acessar os artigos do jornalista Carlos Braga Mueller, já postados no Blog de Adalberto Day, você deve clicar no TÍTULO que mais lhe interessar e se possível deixe o seu comentário para o autor.

Abraços e ótima leitura
Adalberto Day
cientista social e pesquisador


Carlos Braga Mueller
é jornalista e escritor. Começou em rádio aos 14 anos e foi pioneiro da TV catarinense na antiga TV Coligadas, hoje RBS-TV/Blumenau, como noticiarista e apresentador do Jornal Nacional regional. Passou pela TV Galega (a cabo), aonde na década de noventa apresentou, durante três anos, "Cultura em Debate". No ano de 2000 foi o apresentador do primeiro canal legislativo do Estado, a TV da Câmara Municipal de Blumenau. Durante mais de 10 anos apresentou um comentário diário em rádio, "Blumenau, Cidade que eu Amo", que agora aparece, de quando em vez, neste blog, sob a forma de crônicas que enfocam Blumenau, sua gente, seus costumes....Publicou os livros "Contos que eu Conto", "Contos Escolhidos" e "Histórias do Opa Müller-Ecologia para Crianças". (Fonte: Caros Ouvintes)

ACAERT 40 anos de História
Publicado em 19 de março de 2021
Alvorada Festiva no dia de Santo Antônio
Publicado em 28 de setembro de 2020
Armin Zimmermann
Publicado em 08 de setembro de 2020
* Casa São José
Publicado em 12 de dezembro de 2018
Giovani Rossi
Publicado em 07 de setembro de 2018
 Incêndio na antiga Prefeitura de Blumenau
Publicado em 08 de novembro de 2017
 * O espaço aéreo
Publicado em 15 de agosto de 2017
As angústias de Dr. Blumenau
Publicado em 12 de julho de 2017
As pontes de Blumenau
Publicado em 06 de dezembro de 2016
Jorge Amado
Publicado em 15 de setembro de 2016
* O primeiro “prefeito” de Blumenau

Publicado em 06 de julho de 2016
José Bonifácio da Cunha
Publicado em 17 de maio de 2016
* Blumenau: a perda de territórios

Publicado em 29 de março de 2016
Carta Enigmática
Publicado em 20 de janeiro de 2016
* Hinos de Blumenau
Publicado em 25 de novembro de 2015 
A Luz elétrica em Blumenau

Publicado em 15 de setembro de 2015
 
Fritz Müller.& Gustav Stutzer
Publicado em 25 de agosto de 2015 
Rodoviárias de Blumenau
Publicado em 07 de julho de 2015 
* 1º Ginásio coberto de SC

Publicado em 16 de junho de 2015
*
Jornalista Moacir Werneck de Castro
Publicado em 12 de maio de 2015
* Os sinos e relógios da Antiga Igreja
 
Publicado em 02 de março de 2015
Jornais de Fofoca
Publicado em 05 de fevereiro de 2015

O Carrossel de Cavalinhos
Publicado em 05 de janeiro de 2015
Os Trapalhões no Reino da Fantasia

Publicado em 23 de outubro de 2014
* Blumenau dos Pudins, Mostarda, Macarrão

Publicado em 26 de agosto de 2014
* No tempo das “Caleças” Fúnebres

Publicado em 11 de julho de 2014
* A Imprensa “Alternativa” em Blumenau 1926

Publicado em 24 de junho de 2014
* Fábrica de Chapéus Nelsa
Publicado em 04 de junho de 2014
* As Composições do Maestro Heinz Geyer
Publicado em 13 de maio de 2014
VERA FISCHER apresentadora

Publicado em 18 de fevereiro de 2014
* O destemido Vapor "PROGRESSO"

Publicado em 06 de janeiro de 2014
* Como surgiu o pinheirinho de Natal em Blumenau
Publicado em 24 de dezembro de 2013
* As Salas de Cinema
Publicado em 03 de dezembro de 2013
* Histórias que o Rádio conta

Publicado em 05 de novembro de 2013
* Blumenau na História da aviação Comercial brasileira
Publicado em 19 de setembro de 2013
* Blumenau, 16 décadas de existência

Publicado em 03 de setembro de 2013
* Histórias do Rádio blumenauense
Publicado em 27 de agosto de 2013
* PRC4 Rádio Cultura?

Publicado em 16 de julho de 2013 
Tragédia enlutou Blumenau

Publicado em 12 de junho de 2013 
* Ponte do Salto

Publicado em 30 de abril de 2013
* O Empreendedorismo de BUSCH

Publicado em  22 de fevereiro de 2013
O ônibus do Correio

Publicado em  04 de fevereiro de 2013
* Jornal informativo do Pedro II

Publicado em  02 de janeiro de 2013
Lenda Urbana: enterrados vivos?

Publicado em 10 de dezembro de 2012
TAC - TRANSPORTES AÉREOS CATARINENSE S/A

Publicado em 20 de novembro de 2012
O Aeroporto que Gaspar...e Blumenau, um dia perderam!

Publicado em 30 de outubro de 2012
* A “Batalha do Iraque” na 2ª Guerra Mundial

Publicado em 16 de outubro de 2012
Cinema em Blumenau - Parte XXII

Publicado em 17 de setembro de 2012
Pousando nas águas do Itajaí Acú

Publicado em 09 de agosto de 2012
Heinz Geyer : A musicalidade de um Gênio
Publicado em 31 de julho de 2012
Clube do Spitzkopf

Publicado em 03 de julho de 2012
* O Cinema em Blumenau – Parte XXI

Publicado em 15 de maio de 2012
Nossos “Olhos Azuis”

Publicado em 30 de janeiro de 2012
* Inri Cristo
Publicado em 25 de dezembro de 2011
* Caminha, Gonçalves e os STAMMTISCH
Publicado em 31 de outubro de 2011
* História da Imprensa em Blumenau
Publicado em 29 de setembro de 2011
* A Torcida Farroupilha
Publicado em 12 de agosto de 2011
* Rachel de Queiroz
Publicado em 29 de julho de 2011
* Tangará e as Irmãs Pera
Publicado em 04 de julho de 2011
Publicado em 27 de junho de 2011
* Desastre Aéreo em Blumenau
Publicado em 30 de maio de 2011
* O primeiro avião a pousar em Blumenau

Publicado em 24 de maio de 2011
* Carlos Braga Mueller , por Adalberto Day
Publicado em 05 de maio de 2011
* José Henrique Flores Filho
Publicado em 28 de abril de 2011

Publicado em 28 de março de 2011
* A Estátua peregrina de Dr. Blumenau
Publicado em 23 de fevereiro de 2011
* Repensando o Turismo
Publicado em 15 de fevereiro de 2011

* Blumenau, dos cinemas que eu amo!
Publicado em 12 de fevereiro de 2011

Publicado em 01 de fevereiro de 2011
* O Cinema em Blumenau - Parte XX

Publicado em 10 de dezembro de 2010
* - Mulheres que governaram o Brasil
Publicado em 01 दे outubro de 2010
* Os 60 anos da Televisão brasileira

Publicado em 29 de setembro de 2010
* O Cinema em Blumenau - Parte XIX
Publicado em 29 de agosto de 2010
Publicado em 6 de julho de 2010
Publicado em 5 de junho de 2010
Publicado em 21 de maio de 2010
Publicado em 03 de maio de 2010
* Um passeio pelas ruas de Blumenau
Publicado em 06 de abril de 2010
Publicado em 09 de março de 2010
* As legendárias "Minas de Prata" Parte 3
Publicado em 06 de fevereiro de 2010
* As legendárias "Minas de Prata" Parte 2
Publicado em 03 de fevereiro de 2010
Publicado em 29 de janeiro de 2010
Publicado em 14 de janeiro de 2010
* Curiosidades da TV Coligadas
Publicado em 18 de dezembro de 2009
* Dia do São Nicolau
Publicado em 06 de dezembro de 2009
* Submarinos Alemães – Mitos, Lendas e a Realidade
Publicado em 08 de novembro de 2009
* Bom dia Blumenau, cidade que eu amo!
Publicado em 13 de outubro de 2009
* O Cinema em BLUMENAU – Parte XVI
Publicado em 14 de setembro de 2009
* Sem Terra, Sem Roça, Sem saber Plantar!
Publicado em 26 de outubro de 2009
O Cinema em BLUMENAU – Parte XV
Publicado em 28 de agosto de 2009
* “FÉRIAS NO SUL”, Um Filme feito em Blumenau - CAPÍTULO 2
Publicado em 03 de agosto de 2009
* O Rádio de Blumenau ...Há 50 anos
Publicado em 15 de julho de 2009
* O Cinema em Blumenau – Parte XIV
Publicado em 12 de julho de 2009
* O Cinema em Blumenau – Parte XIII
Publicado em 25 de junho de 2009
* O Cinema em Blumenau – Parte XII
Publicado em 01 de junho de 2009
* O Cinema em Blumenau - Parte XI
Publicado em 17 de maio de 2009
* Um Zeppelin no céu
Publicado em 28 de abril de 2009
* O Cinema em Blumenau – Parte X
Publicado em 20 de abril de 2009

* Traumas da Segunda Guerra Mundial
Publicado em 13 de abril de 2009
* O Cinema em Blumenau – Parte IX
Publicado em 19 de março de 2009
* O Cinema em Blumenau – Parte VIII
Publicado em 03 de março de 2009
* O Cinema em Blumenau – Parte VII
Publicado em 7 de fevereiro de 2009
* Blumenau, dos natais que eu amo!
Publicado em 23 de dezembro de 2008
* O Cinema em Blumenau – Parte VI
Publicado em 07 de novembro de 2008
* BLUMENAU ... Cidade que eu amo
Publicado em 11 de outubro de 2008
* As Praças de Blumenau
Publicado em 17 de setembro de 2008
* O Cinema em Blumenau – Parte V
Publicado em 28 de agosto de 2008
* Hinos do Palmeiras, Olímpico e Amazonas
Publicado em 8 de agosto de 2008
* O Cinema em BLUMENAU IV

Publicado em 24 de julho de 2008
* A "Rua do FANTASMA" em Blumenau
Publicado em 3 de julho de 2008
* PASSEANDO PELAS MEMÓRIAS DOS TÚNEIS DE BLUMENAU
Publicado em 23 de junho de 2008
* O CINEMA EM BLUMENAU – III
Publicado em 17 de junho de maio de 2008
* O CINEMA EM BLUMENAU – II
Publicado em 19 de maio de 2008
* O CINEMA EM BLUMENAU - I
Publicado em 28 de abril de 2008
* HOTEL OASIS EM POMERODE
Publicado em 9 de abril de 2008
* OS VÁRIOS MITOS QUE CERCAM O TEATRO CARLOS GOMES DE BLUMENAU
Publicado em 10 de março de 2008
* TV COLIGADAS: PIONEIRISMO E AVENTURAS 3

Publicado em 26 de fevereiro de 2008
* TV COLIGADAS: PIONEIRISMO E AVENTURAS 2
Publicado em 31 de janeiro de 2008
* TV COLIGADAS: PIONEIRISMO E AVENTURAS 1

Publicado em 17 de janeiro de 2008
*
O GARCIA HÁ 50 ANOS

Publicado em 26 de dezembro de 2007

* Colunista - Flavio Monteiro de Mattos






Caros,


Para acessar as contribuições de Flávio Monteiro de Mattos, já postados no Blog de Adalberto Day, você deve clicar no TÍTULO que mais lhe interessar e se possível deixe o seu comentário para o autor. 


Abraços e ótima leitura 
Adalberto Day
 
Cientista Social e pesquisador
 

Flávio Monteiro de Mattos é carioca de nascimento e blumenauense por opção.


* João Saldanha em Blumenau
Publicado em 10 de janeiro de 2018
* 
De volta para o passado!
Publicado em 08 de outubro de 2015

Cuidado com as bicicletas!
Publicado em 23 de junho de 2015
*
Onde rola a bola

Publicado em 08 de dezembro de 2014

Blumenau e sua gente (II)
Publicado em 04 de abril de 2014

*
Jorge Dória
Publicado em 11 de novembro de 2013
* 
Último Tango em Blumenau

Publicado em 09 de julho de 2012 

* Orquestra de Câmara de Blumenau
Publicado em 15 de maio de 2012 
Auf Wiedersehen, Blumenau!
Publicado em 03 de abril de 2012 

Blumenau e sua Gente
Publicado em 03 de janeiro de 2012 
Revista do Sul
Publicado em 13 de janeiro de 2012 
* Conspiração em Blumenau?
Publicado em 14 de fevereiro de 2012 





* Colunista - Urda Alice Klueger

 Caros,

Para acessar os artigos da escritora Urda Alice Klueger, já postados no Blog de Adalberto Day, você deve clicar no TÍTULO que mais lhe interessar e se possível deixe o seu comentário para o autor.


Abraços e ótima leitura

Adalberto Day

cientista social e pesquisador


Urda Alice Klueger
(Blumenau, fevereiro de 1952) é uma escritora e historiadora brasileira. Começou s
eus estudos na sua cidade natal, na Escola São José. Cursou o ginásio e o científico no Colégio Pedro II, também em Blumenau. Mais tarde, iniciou o curso de Economia (UNIPLAC), que não chegou a completar, na cidade de Lages. Finalmente, licenciou-se e especializou-se em História, pela FURB, em Blumenau. Lecionou como professora de História no ensino fundamental, em escola pública, nos anos de 2001 e 2002, e ensino médio em 2003. Atualmente, realiza pesquisa sobre os sambaquianos, antigos moradores de Santa Catarina, entre seis mil e dois mil anos atrás. A pesquisa iniciou-se em 1997 e resultou no livro O povo das conchas. Ela já gerou um trabalho de conclusão de curso, uma monografia de especialização, e está gerando um romance-histórico, e uma dissertação de Mestrado. É membro da Academia Catarinense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, da União Brasileira de Escritores e da Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil. Participou de várias antologias, foi colaboradora de várias revistas e jornais. Publicou cento e cinqüenta crônicas no jornal A Notícia, de Joinville, aproximadamente cento e trinta no jornal Expresso das Nove, de Açores, Portugal e também foi cronista do jornal Diário Catarinense, de Florianópolis. Fonte: Wikipedia
Escritora, historiadora e Doutoranda em Geografia pela UFPR



Cheiro de Goiaba
Publicado em 05 de outubro de 2017 
Blumenau, Chorei de tanto amor!
Publicado em 20 de junho de 2017 
 Russland I
Publicado em 15 de março de 2017 
* Pensando nele

Publicado em 12 de janeiro de 2017 
* Frederico Kilian
Publicado em 3 de novembro de 2016
 
* Na Vila

Publicado em 22 de setembro de 2016 
O Dia Mais Mágico do Ano

Publicado em 23 de dezembro de 2015 
* Mãos que oferecem rosas
Publicado em 03 de novembro de 2015
* Churrasco de Igreja

Publicado em 02 de dezembro de 2014

Árvore de Amoras
Publicado em 14 de outubro de 2014
 
Mudanças em Blumenau

Publicado em 11 de setembro de 2014
 

* Revivendo Blumenau
Publicado em 09 de abril de 2014

Papai Noel existe?

Publicado em 15 de dezembro de 2013 

Encontro com a infância 
Publicado em 13 de setembro de 2013 

Histórias da minha Avó
Publicado em 09 de novembro de 2012 
Nossa Senhora Visitadora
Publicado em 28 de agosto de 2012 
Edículas
Publicado em 24 de julho de 2012
* Meu Primo Charles
Publicado em 15 de março de 2012
* Ponta Aguda 1911-2011

Publicado em 09 de novembro de 2011

Publicado em 25 de outubro de 2011
Publicado em 15 de julho de 2011
Publicado em 02 de janeiro de 2011
Publicado em 13 de dezembro de 2010
Publicado em 28 de outubro de 2010
Publicado em 21 de setembro de 2010
Publicado em 12 de setembro de 2010
Publicado em 24 de agosto de 2010
Publicado em 9 de maio de 2010
Publicado em 30 de abril de 2010
Publicado em 09 de abril de 2010
Publicado em 04 de abril de 2010
Publicado em 03 de dezembro de 2009
Publicado em 04 de novembro de 2009
Publicado em 17 de setembro de 2009
Publicado em 31 de agosto de 2009
Publicado em 21 de junho de 2009
Publicado em 25 de maio de 2009
Publicado em 6 de abril de 2009
Publicado em 8 de janeiro de 2009
Publicadao em 19 de outubro de 2008
Publicadao em 22 de setembro de 2008
Publicadao em 03 de agosto de 2008
Publicadao em 16 de julho de 2008
* O DiA em que eu descobri que amava meu Pai
Publicado em 29 de maio de 2008
* Russland II - Beirando o PARQUE NACIONAL
Publicado em 11 de maio de 2008
Publicado em 1 de maio de 2008
Publicado em 4 de janeiro de 2008

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...