"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

- Osmênio Pfau



Em histórias de nosso cotidiano apresentamos hoje, a história do Senhor Osmênio Pfau (Foto).
Publicado no dia 21/11/2011 Edição N° 12419


ALMANAQUE DO VALE
Jackson Fachini
• Osmênio Pfau
A imagem mostra um ilustre cidadão, conhecido por toda comunidade blumenauense, Osmênio Pfau, natural de São Francisco do Sul. Chegou a Blumenau em 1938 como profissional de futebol do Brasil E.C. - Palmeiras. Em 30 de outubro de 1952, ingressava no quadro de funcionários das lojas Hermes Macedo S.A., chegando.
A trajetória de um vencedor
O texto enviado por José Geraldo Reis Pfau “Zé Pfau”, por mim solicitado, descreve parte da interessante história nos anos 19(80) das Lojas HM em Santa Catarina e de seu gerente Sr. Osmênio Pfau. A HM – Hermes Macedo S/A, foi uma empresa especializada de departamentos, utilidades domésticas e vendedora de pneus paranaense fundada em 1932. Iniciou vendendo peças novas e usadas para caminhões e automóveis. Na década de 70, chegou a possuir 285 lojas em 80 cidades espalhadas por seis Estados brasileiros: Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Espírito Santo e Rio de Janeiro. Tinha um slogan: Lojas HM “Do Rio Grande ao Grande Rio!” E para vender pneus, usava outro muito bom: “Pneu carecou HM trocou !” Da pequena loja de 1932, culminou no ano de 1976 como uma das 100 maiores empresas do Brasil e a 1ª no ramo de departamentos com utilidades domésticas.

Revista “O Hermaciano” , em 1980 na passagem de comemoração dos 130 anos de Fundação de Blumenau.
A revista O Hermaciano edição nº 155 em 1980 com o titulo de “130 anos de grandeza” mostrava Blumenau. Dizia que comemorando 130 anos da chegada do filosofo Hermann Bruno Otto Blumenau ao Ribeirão da Velha, onde desembarcou de uma canoa em companhia de outros 17 pioneiros alemães, Blumenau mostra hoje aos visitantes as tradições legadas pelos seus pioneiros, conservadas nas festas, pratos típicos, arquitetura, trajes e outras manifestações folclóricas.
A Imagem de 1941 - mostra o Brasil de Blumenau fundado em 19 de Julho de 1919 campeão citadino de Futebol. Em 1943 por determinação governamental, devido a segunda grande guerra mundial, os clubes com nome de estados, países, e outros tiveram que alterar seus nomes. O Brasil mudou para Palmeiras Esporte Clube - Foto cedida gentilmente por José Geraldo Reis Pfau que por sua vez recebeu do amigo do filho do Cardoso lá de Rio do Sul. Osmênio Pfau pai do Zé Pfau está na foto, é o primeiro pela ordem.
Inserida neste cenário, desde maio de 1952, está a nossa empresa que abriu sua primeira loja em modestos 120 metros quadrados para servir a cidade e a região. Localizava-se onde atualmente é o shopping Beira Rio. Era apenas um começo.
Decoração natalina
A imagem do início da década de 1970 mostra a decoração natalina feita anualmente pelas antigas Lojas HM- Hermes Macedo. A loja localizava-se nos altos da Rua XV de Novembro, uma das mais tradicionais de Blumenau. (Imagem: Arquivo de José Geraldo Reis Pfau e Adalberto Day)
Publicada na coluna ALMANAQUE DO VALE - Jackson Fachini
• Natal em Blumenau
Esta época do ano, quando dias mais longos e noites calorentas empurram os blumenauenses para fora de casa, invoca prazerosas memórias de Natais que vivi por aqui. As ruas dos bairros recebem o barulho das crianças em férias e as calçadas, cadeiras de praia onde sentam vizinhos a compartilhar o fim de tarde. No Centro, o comércio e os bares enchem até bem tarde, e não faltam ciclistas e corredores ocasionais a disputar espaço com os carros. É gostoso esse raro clima diário de confraternização, hoje potencializado pelo Parque Ramiro Ruediger.
Sempre que o calendário marca o início de dezembro e as luzes coloridas do Natal acendem na Ponte de Ferro, recordações da infância surgem sem aviso, não é verdade? Aconteceu comigo no domingo, durante passeio pela programação natalina montada na Vila Germânica.
Lembrei imediatamente da loja Hermes Macedo, a HM, que ficava na XV, ali no prédio onde está o Bremen Zenter. Não eram os desejos infantis de consumo que me despertavam encanto, mas um presépio gigante (assim ele parecia, ao menos), com bonecos em movimento e cenários detalhistas. Era hipnótico. Ainda é.

Tenho viva na memória a expectativa de subir por escadinhas e rampas intermináveis daquele lojão para chegar ao presépio. No caminho, outro motivo de encanto (ok, aqui admito a sede consumista): os pianos em miniatura da Brinquedos Hering ficavam expostos e qualquer um podia sentar e tocar. Imagino os pobres vendedores, pacientes ouvintes de pirralhos pianistas dando lambadas dissonantes nas teclas, iguaizinhas às de instrumentos de verdade. Ainda posso ouvir o som.

A HM fechou nos anos 1990, levada pelo dominó de falências que varreu grandes redes varejistas brasileiras. As sensações despertadas por ela em milhares de crianças com aquele presépio, porém, vivem até hoje.
Só por proporcionar essa duradoura fantasia aos pequenos, o esforço de alguns abnegados para fazer um Natal bacana em Blumenau já vale a pena. Tem defeitos? Tem. Compara-se ao de Gramado? Não. Mas fico imaginando... se um presépio e pianinhos em miniatura marcaram minha infância, que memórias fantásticas os pequenos de hoje guardarão da neve artificial, de bonecos gigantes iluminados e de um verdadeiro presépio humano, formado pelos desfiles?
Na infância o Natal é mais bonito.
Publicada no Jornal de Santa Catarina dia 07/12/2011 - N° 12433
- Colunista EVANDRO DE ASSIS

Cont. José Geraldo reis Pfau
A primeira loja HM fora do Estado do Paraná, conhecida como F-5. Seu desenvolvimento está intimamente ligado à pessoa do Sr. Osmênio Pfau, natural de São Francisco do Sul, nascido em 09 de novembro de 1918 e falecido em 15 de agosto de 1999 - chegou a Blumenau em 1938 como profissional de futebol do Brasil E.C. – hoje (1938) Palmeiras – ganhando 200 mil réis por mês.
Em 30 de outubro de 1952 ingressava no quadro de funcionários de Hermes Macedo S.A., tendo sido admitido pelo Sr. Willian Castelain para exercer as funções de chefe de escritório, passando rapidamente ao cargo de Gerente.
Enquanto crescia, expandindo seu fabuloso parque industrial. Seu florescente comércio e crescente movimento turístico, nossa empresa sentia que estava chegada a hora de transferir-se para um local mais amplo, onde pudesse atender seu grande número de clientes com todas as linhas que tradicionalmente comercializa.

Foto/Vicente Bittencourt  enviada por Miguel Wisintainer –HM em construção
Assim em 1962, foi inaugurada a loja na rua 15 de Novembro, com 3.400 metros quadrados, em prédio próprio. Na época a maior loja de todo Estado de Santa Catarina.

É até hoje motivo de orgulho para os blumenauenses. Paralelamente surgia a primeira agencia da F-5 – Itajaí, cujo pessoal foi todo treinado durante estagio em Blumenau. Aliás, uma característica que muito orgulha aquela filial é o fato de praticamente todos os Gerentes e principais funcionários das lojas de Santa Catarina, serem oriundos da F-5, muito deles tendo a iniciado suas carreiras de hermacianos em posições modestas, galgando posições de destaque balizando-se por seus superiores.
As boas festas de todos os anos da HM


Destaque-se também, que o quadro de colaboradores da Hermes Macedo S;A. em Blumenau, já contou em seu departamento jurídico com os concursos do Dr. Jorge Bornhausen ¹, hoje governador do Estado de Santa Catarina e do Dr. Renato de Mello Vianna², atual prefeito Municipal de Blumenau.
Carros alegóricos 
Brinquedorama
Uma das marcas registradas de Blumenau é a comemoração natalina com feérica iluminação as margens do Rio Itajaí Açu, fachadas decoradas, presença de milhares de turistas e alegres festividades com bandas típicas alemãs. 
As Lojas HM participam desse calendário turístico com o seu Desfile de Chegada do Papai Noel. Carros alegóricos especialmente preparados pela seção de decorações, centenas de participantes, banda de música, fanfarras, alegorias, cenas cômicas e outras atrações levam as ruas de Blumenau praticamente toda a população, incluindo as das cidades próximas, explodindo de entusiasmo crianças e adultos. É um dos pontos altos do Natal blumenauense. Comandando a equipe hermaciana, atualmente com 180 funcionários e acumulando a Gerencia Regional de Santa Catarina, com jurisdição sobre Blumenau, Itajaí, Lages, Florianópolis, Joinville, Jaraguá do Sul, Rio do Sul, Tubarão, Criciúma, Araranguá e Brusque está a figura simpática do Sr. Osmênio Pfau – filho de alemães e portugueses, grande colecionador de samambaias – seu “hobby” nas horas vagas – orgulhoso de seus 5 filhos, todos formados e seus 7 netos. Um homem tranquilo, satisfeito consigo mesmo e com os hermacianos que criou e encaminhou na empresa. Que começou, participou e viu crescer e participa ativamente para que as lojas HM sejam, cada vez mais, integradas a comunidade, gozando de excelente conceito, perfeitamente identificada com Blumenau e sua boa gente. Nossa reportagem agradece as atenções recebidas dos companheiros hermacianos de Blumenau, especialmente seu Gerente Comercial Sr. Rui Jorge Fernandes. Cumprimentando a todos pela magnífica presença das Lojas HM nesta cidade-cenário onde impera a beleza, a alegria de viver, de trabalhar, de participar e promover seu progresso.

Coral Hermes Macedo (Curitiba)
Para saber mais sobre as Lojas HM – Acesse:
Dr. Jorge Bornhausen¹, hoje governador do Estado de Santa Catarina e do Dr. Renato de Mello Vianna² 1980 ano do texto
Texto e reprodução Revista Hermaciano de 1980 - José Geraldo Reis Pfau/publicitário em Blumenau. 

13 comentários:

Claus disse...

Bom dia meu amigo.

Que show essa postagem. Foi uma loja, um comércio que só me traz boas lembranças.


Abs, Claus Jensen

Alexandra disse...

Adalberto Day
Que saudades daquele tempo. Era esperado o Natal para ver o papai noel na HM. Tudo passa....
Alexandra

Adrian Marchi disse...

Lembro-me, com saudades, da velha e saudosa HM. Era um tempo em que Blumenau ERA Blumenau, onde as pessoas respeitavam-se, onde todos construíam algo melhor para a cidade.

Como era linda nossa cidade, nos tempos das grandes e ótimas lojas...

HM, Moellmann, Hering, Willy S.... acabou.

Minha primeira bicicleta foi comprada na HM. Por que me lembro tão bem? Porque mesmo de braço quebrado, seguia pedalando pelas tranquilas ruas do centro de Blumenau...

Ah, velha e boa Blumenau... que saudades que tenho de ti.

Mauro disse...

Mauro Bremer,

Adalberto Day maravilha de lembrança, e dizer que Gramado veio aprender conosco, hj é referência no Natal..........

Paulo Rogério Pedrini disse...

Mais uma bela lembrança, principalmente para nós, a criançada que aguardava o Natal e o Papai Noel da HM.
Não há como esquecer a Coroa do Advento e os presentes, sonhados e recebidos.
Muitas vezes desfilamos com a Banda Joaquim Floriani (Pedro II), dirigida pelo Maestro Ari de Araujo Rosa. Com o clarinete ainda me lembro das músicas.
Adalberto, faço um pedido especial: gostaria de receber uma cópia da foto com o carro alegórico seguido da Banda do Pedro II.
Um grande abraço a toda "crinçada" de 40, 50, 60, 70 anos ou mais.

Paulo Rogério Pedrini
paulo_pedrini@hotmail.com

Hercio disse...

Era tradicionalíssimo na época, as crianças iam na loja para tirar a foto com o Papai Noel e apreciar a decoração de Natal.
Hercio Pruss

Djalma disse...

Hoje se faz aquela maravilha de festa na Vila Germânica, com desfiles e etc. Acho que o desfile deveria ocupar a rua Quinze. Se la fazem a confraria da cerveja, tão debatida pela população e pelos comerciantes, e nada é feito pelo poder publico, porque não editar estes grandiosos desfiles de antigamente por toda a Quinze? Nem os enfeites colocados por toda a Quinze são mais com aquela beleza de antigamente. Esta reportagem traz, para quem viveu aquela época muinta nostalgia e alegria.Parabens pela postagem.

Braz disse...

A Loja Hermes Macedo marcou época em nossa cidade. Fui um dos seus clientes durante muitos anos, sempre pagando em suavissimas prestações e muito bem atendido pelos seus simpáticos funcionários.

Braz dos Santos

Michele disse...

Adalberto Day
Que bacana!!!! Lembro super bem! Famosa Lojas HM. Eu era criança! Obrigada! :)
Michèle Fouquet

Alexandra disse...

Adalberto
seu blog é maravilhoso. Matei saudades de muitas coisas.Até a decoração natalina da rua XV.Que hj deixa um pouco a desejar a desejar.
Alexandra

Zé Eduardo disse...

Amigo Adalberto.

Obrigado pela mensagem e, tenha certeza, o progresso nas ações do NATAL em Blumenau, procurando resgatar o que já existia nos anos 90, só foi possível graças ao compromisso assumido pela iniciativa privada, com destaque à CDL, que coordena o Natal desde 2009 e tem o total apoio do setor publico
Receber o reconhecimento de profissionais como você, fique certo, contribui, para cada vez mais, para continuarmos atendendo a expectativa do blumenauense e dos turista.

Acredito que continuando este processo o Natal será, dentro de alguns anos, o maior evento turístico da cidade e região.

Aproveito para desejar a você e teus familiares UM FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO repleto de PAZ, SAUDE E FELICIDADE.

Um grande abraço

José Eduardo Bahls de Almeida Secretário de Turismo de Blumenau

WERNER HENRIQUE TONJES,wh@tonjes.com.br disse...

TENHO GRATAS LEMBRANÇAS DO AMIGO OSMENIO PFAU. EU TINHA COMPRADO UMA RURAL WILLYS E BEM NA FRENTE DA CASA DO SENHOR PFAU HOUVE UMA PANE ELÉTRICA E O VEÍCULO AMEAÇAVA PEGAR FOGO.DESESPERADO ,NÃO CONSEGUIA DESLIGAR O CABO. O SENHOR PFAU SOLICITAMENTE DESCEU A ESCADA DE SUA CASA E COM A CHAVE INGLESA PRONTAMENTE DESAPARAFUSOU A CONEXÃO EVITANDO PROBLEMAS MAIORES.

ÉDER RENE LOFHAGEN disse...

QUE SAUDADE DAQUELES TEMPOS DE HM. LÁ MINHA MÃE COMPROU A MINHA TÃO SONHADA BICICLETA BARRA FORTE, E VIM PEDALANDO PRA MINHA CASA ALI NO BOA VISTA.
E O PAPAPI NOEL E O PRESEPIO....
TUDO PASSOU, QUE PENA!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...