"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

sexta-feira, 17 de julho de 2009

- Dragagens Criminosas

Artigo:
Lauro Eduardo Bacca, biólogo e ambientalista.
Rua Jordão, 716 – Progresso – Blumenau
Os que estão acostumados e treinados para observar bem a natureza, não deixarão de ficar preocupados com os serviços de dragagem que acontecem, por exemplo, no vale do rio Garcia. É draga revirando o leito do rio e seus afluentes para tudo quanto é lado. Se isso não puder ser chamado de um verdadeiro crime contra a natureza e contra as pessoas, constituem-se, no mínimo, num total desrespeito ao rio Garcia enquanto ecossistema, um ambiente natural que ele é e sempre foi, mesmo muitos milhares de anos antes da chegada de qualquer ser humano por essas paragens.
Com a desculpa das obras emergenciais decorrentes da tragédia de novembro 2008, serviços como os de dragagem de rios, foram dispensados de maiores estudos de impactos ambientais e a autorização para elas acontecerem acabou saindo quase que automaticamente, sem maiores planejamentos e projetos, muito menos considerações sobre os cuidados que deveriam ser tomados com o meio ambiente.
Como resultado, as dragagens estão acontecendo ao longo de praticamente todo o curso d’água, mesmo nos lugares onde não há qualquer evidência de necessidade deles, ou seja, onde não existem inundações significativas e onde as enxurradas pouco ou nada causaram de prejuízos.
O rio Garcia foi literalmente virado do avesso! Danem-se os, os cágados, as cobras-dágua, os moluscos, os crustáceos de água doce, os insetos aquáticos e os peixes de variadas espécies, habitantes de suas águas. Dane-se também a belíssima paisagem natural do bairro Progresso, que assim vai sendo rápida e barbaramente alterada. Os hábitats naturais, como as tocas de jundiás e cascudos, os espraiados, os remansos, os poços naturais, os pequenos brejos, nada foi perdoado e tudo tem sido destruído pelas criminosas dragagens, e o que é pior, em muitos casos, a troco de absolutamente nada!
Como se isso tudo não bastasse, nunca houve tanta movimentação de terra e aterros nas baixadas alagáveis do rio como agora, um verdadeiro liberou - geral ambiental, de gravíssimas conseqüências a médio e, principalmente, a longo prazo.
O que está acontecendo é muito grave e não pode continuar desse jeito! Os responsáveis por esses exageros devem sérias explicações sobre o que está acontecendo, se é que existem explicações para tamanho descalabro ambiental! Comunidades inteiras, como as centenas de famílias da região das ruas Emílio Tallmann e do Zendron, estão pagando muito caro por uma sucessão de erros cometidos no passado e não podemos condenar aquela pobre gente a sofrer ainda mais no futuro. Temos que aprender a conviver em harmonia com a natureza, e parar, de uma vez por todas, de considerá-la uma inimiga que deve ser a todo o custo e de qualquer forma, subjugada, amordaçada, vilipendiada!
Arquivo:Lauro Eduardo Bacca, biólogo e ambientalista./Adalberto Day

6 comentários:

JAMES PIZARRO disse...

Infelizmente, apesar dos esforços todos dos abnegados ecologistas e voluntários do meio ambiente, o povo como um todo ainda não aprendeu a exercer a sua cidadania de forma radical. Se o povo não protestar, os governantes e políticos nada farão. As autoridades NÃO AGEM...elas apenas REAGEM !
Eu faço militância ecologista há quase 50 anos. Fundei a disciplina de Ecologia na UFSM e lá dei aulas 40 anos...fundei os cursos de Ciências Biológicas e Engenharia Florestal...tive programas de rádio e de TV sobre temas ambientalistas...fui presidente da Fundação Zoobotânica do RS e trabalhei mais de 20 anos na AGAPAN-Associação gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural, ao lado do saudoso mestre José Lutzemberger, o pai da ecologia brasiliera. E apesar de tudo, muita coisa continua ocorrendo em escala esponencial.
Que Deus tenha piedade de nossos netos.
Eu te convido a visitar um dos meus blogs, que é só de Ecologia :
www.antesqueanaturezamorra.blogspot.com
Abraço fraterno

James Pizarro

Laguardia disse...

Aproveitando a idéia da Passeata Virtual “Fora Sarney”, faço aqui a sugestão de que no dia 7 de Setembro de 2009, façamos outra passeata virtual, nos organizando desde já.

Esta passeata, como a Fora Sarney, começaria no seu computador e terminaria em vários pontos:

Na presidência da República, No Congresso Nacional, No Supremo Tribunal Federal, na Procuradoria Geral da União, na Assembléia Legislativa de seu estado, no Palácio do Governo do seu estado, na Câmara de Vereadores de sua cidade e na Prefeitura de sua cidade.

A idéia é enviar o maior número possível de emails de protesto contra a situação atual, da falta de ética, de moral, de honestidade de nossos governantes e parlamentares.

Denunciaremos o governo federal por agir a margem da lei com a campanha eleitoral antecipada, o que é ilegal, e exigindo, como cidadãos, que fossem tomadas as devidas providências.

Os e mails seriam mandados para os seguintes enderêços:


Senado Federal: Alô Senado http://www.senado.gov.br/sf/senado/centralderelacionamento/sepop/?page=alo_sugestoes&area=alosenado
Câmara Federal: Fale com o deputado: http://www2.camara.gov.br/canalinteracao/faledeputado
Supremo Tribunal Federal – Central do Cidadão - http://www.stf.jus.br/portal/centralCidadao/enviarDadoPessoal.asp
Procuradoria Geral da União - pfdc@pgr.mpf.gov.br
Presidência da República – Fale com o Presidente - https://sistema.planalto.gov.br/falepr2/index.php

Gostaria de ter a opinião dos leitores com relação a idéia.

Laguardia disse...

Muito obrigado por acompanhar o Blog Brasil Liberdade e Democracia.

Seus comentários são bem vindos.

Precisamos da união de todos para a construção de um Brasil de que possamos nos orgulhar com políticos éticos honestos e morais.

O governo que temos hoje é o mais corrupto de nossa história. Temos o dever de convencer os eleitores que a moralização de nossa pátria passa pela substituição do governo atual.

Jornal PZ disse...

Precisamos de seu apoio para a campanha contra a Puxada. É uma prática cruel que consiste em colocar sacos de areia (50Kg), em uma zorra para ser puxada por dois cavalos. A carga dos "campeões" é 2 toneladas. A coisa acontece em toda a região norte de Santa Catarina. O jornal Pomeroder Zeitung e a AMA Bichos (Associação dos Melhores Amigos dos Animais), de Pomerode (SC) estão lutando para que a prática seja proibida. Por isso, agora estamos nos mobilizando para que a população se conscientize da "tradição" que precisa acabar.
No blog e no site do jornal tem um link para protestar.
Estamos pedindo a sua ajuda também.
Os endereços:
www.jornalpz.com.br

www.jornalpz.blogspot.com

Vídeo no You Tube:
http://www.youtube.com/watch?v=J8xUaexrblM

comunidade da AMA no Orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?uid=3251759016334416346

Obrigada pela atenção, Heike Weege

PEDRO PRIM disse...

Meu colega conselheiro do PNSI;
Li o seu manifesto e achei que Poderia ser mais contundente: você pegou leve. Gostei do teu ponto de vista e concordo com todos os apontamentos feito. O ser humano é muito egoista, só pensa em si; só quer tirar prveito puchando a braza para a sua sardinha.Os politicos perceberam que botar as máquinas no rio o povo bate palmas e elogia os governantes, infelismente!Aterrar o terreno do morador que construiu as margens do rio é investir de forma particular preterindo os demais. Pedro Prim

Heike disse...

Concordo com o comentário do James: As autoridades NÃO AGEM...elas apenas REAGEM !
Só com muita pressão popular para que eles tomem atitudes. Ou interesses pessoais.
É lamentável.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...