"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

sábado, 27 de dezembro de 2008

- Os irmãos Annuseck : Um exemplo para o esporte


Hoje vamos fazer uma justa homenagem a este tão tradicional Clube Náutico América de Blumenau. Falando sobre os irmãos Annuseck, queremos homenagear todos os ex e atuais atletas deste conceituado clube de Blumenau.

Crônica de Edemar Annuseck
Quero pedir licença aos internautas para escrever sobre um assunto que já deveria ter sido publicado há muito tempo em reconhecimento pelo que os nossos focalizados fizeram pelo esporte. Mostro nesta matéria a trajetória de Waldemar e Edgar Annuseck – meus primos – que dignificaram a família através do trabalho e do esporte. Minha homenagem e respeito pelo caráter, dedicação e amor com que representaram o esporte de Blumenau ao longo dos anos.
Waldemar Annuseck
Nasceu em Blumenau no dia 10 de Maio de 1920 (Faleceu em 28/10/2010 ). É casado com Elsa da família Zwicker, desde 26 de Maio de 1945. O casal teve 4 filhos e 11 netos. Waldemar que aos 88 anos tem uma memória extraordinária para recordar os fatos começou a trabalhar em 14 de Março de 1936 na Tipografia e Livraria Blumenauense. Seu pai Victor foi o precursor. O irmão Edgar também seguiu o mesmo caminho. E esse foi o único emprego dos irmãos. Waldemar iniciou como faxineiro, passou por ajudante de máquina de impressão, trabalhou até 1942 na máquina de impressão do Jornal Alemão “Urwaldsbote” que acabou tendo sua circulação proibida durante a Guerra. Depois foi tipógrafo e por último ganhou o cargo de comprador da empresa. Waldemar aposentou-se no dia 29 de Setembro de 1993 depois de prestar 57 anos e 6 meses de atividades. Foi remador do Clube Náutico América de Blumenau. Defendeu as cores do clube de 1940 a 1958 conquistando os mais diferentes títulos.
Edgar Annuseck
Igualmente blumenauense nasceu em 28 de Setembro de 1927 - faleceu em 03 de fevereiro de 2009. Casado com Etha da família Itnner desde 3 de Fevereiro de 1951 tem 4 filhos e 6 netos sendo 1 falecido. Trabalhou na Livraria e Tipografia Blumenauense de 1º. de Julho de 1943 retirando-se das atividades em 1º. de julho de 1999. Foram 56 anos de serviços prestados a exemplo do irmão Waldemar a uma só empresa. Lá exerceu as funções de auxiliar de tipógrafo, tipógrafo, gerente e Sócio-Diretor. Dedicou-se a prática do Remo de 1944 a 1958. Além do Remo participou da equipe de Atletismo do Grêmio Esportivo Olímpico de Blumenau nas modalidades de lançamento do Dardo, Disco e Peso. Disputou os primeiros Jogos Abertos de Santa Catarina realizados em 1960 na cidade de Brusque. Esteve competindo no XXIV Campeonato Aberto do Interior de São Paulo na cidade de Santo André de 17 a 24 de Outubro de 1959. Representou o Grêmio Esportivo Olímpico e a cidade de Blumenau nos Jogos Abertos do Interior de São Paulo na cidade de Bauru. Tudo por esporte
Filhos de Victor e Clara Annuseck (falecidos) os irmãos Waldemar e Edgar Annuseck praticaram o Remo por quase duas décadas vestindo a gloriosa camisa do Clube Náutico América de Blumenau, clube fundado a 20 de Outubro de 1920. O verde-preto da Rua XV como é conhecido teve em seu início um grande adversário na própria cidade, a Sociedade Recreativa e Esportiva Ipiranga. Com a extinção desse esporte no clube Estrelinha da Itoupava Seca, quase todos os remadores se transferiram para o CN América. Waldemar e Edgar conquistaram vitórias em águas catarinenses, paulistas, cariocas e uruguaias. A guarnição dos Irmãos Annuseck ficou famosa com triunfos sensacionais no dois com, no quatro com ao lado dos irmãos Edgar e Fraimund Germer, e no oito com timoneiro. Quando os irmãos Germer não podiam competir eram substituídos por Helmut Lutzenberger e Luiz Vale da Costa, este um carioca que surgiu no clube. Conta Waldemar: “Ele tinha uma remada diferente que aos poucos foi sendo assimilada”. Os Irmãos Waldemar e Edgar ganharam vários títulos estaduais no dois com, no quatro com e sem e no oito com timoneiro. Nas competições realizadas em Blumenau nas águas do Rio Itajaí-Açú venceram quase todas as provas. Competiram em São Paulo inúmeras vezes. Na primeira foram perdedores para na seqüência vencer todas as provas das quais participaram competindo contra o CR Tietê, CR Espéria, Botafogo FR do Rio, CR Vasco da Gama, CR Flamengo, entre outros. Foram vice-campeões brasileiros na Lagoa Rodrigo de Freitas no Rio de Janeiro. O treinador do CN América era nada mais nada menos que Rudolf Keller, Campeão Olímpico de 1936 pela Alemanha. Participaram em 25 de Janeiro de 1956 pelo CN América da Prova Clássica “Fundação da Cidade de São Paulo” na Raia de Jurubatuba.
Vitórias no Uruguai

A consagração internacional aconteceu nas águas do Rio da Prata no Uruguai. Foram dois grandes triunfos em 1957 contra Club Aleman Remeros e Montevideu Rowing Club no Estádio de Remo de Melilla. Relata Waldemar Annuseck: “Como o transporte de barcos era muito difícil, utilizávamos barcos emprestados. Nestas competições em Montevidéo usamos um barco do Clube Aleman. Todas as braçadeiras tiveram que ser ajustadas por nós mesmos no sábado que antecedeu a competição. No primeiro páreo remamos contra um clube do interior e vencemos facilmente. A prova foi na distância de 1.500 metros. Na segunda prova competimos contra o Clube Aleman de Remeros e o Montevideu Rowing Club. Houve um problema na largada. Os nossos adversários sempre queriam largar antes do juiz dar a autorização. Foi um problema. Quando finalmente conseguimos largar saímos na frente e vencemos por grande diferença. Ao final da prova o juiz perguntou se queríamos repetir o feito. Respondemos que tentaríamos repetir. Nova prova e ganhamos outra vez com grande vantagem. Os próprios uruguaios estavam torcendo por nós gritando America, America, America (sem acento). Mas a sensação maior foi próximo à chegada; a Banda dos Fuzileiros Navais Uruguaios - em torno de 120 músicos – nos saudaram entusiásticamente. Foi de arrepiar o pêlo e os cabelos, algo para nunca mais esquecer”, completou Waldemar.Reconhecimento O feito do CN América alcançado no dia 24 de Março de 1957 ganhou manchetes nos principais jornais uruguaios. EL DIA (Manchete): “Los brasileños obtuvieron ayer seis regatas em brillante forma. (Texto): En la clássica proeba de los ochos, brillho el bote brasileño, siendo rival de consideración el bote del Aleman pero que debio resignar-se a una segunda colocacion ante el espetacular demonstracion del Náutico America de Blumenau”. EL PAÍS: “Cabe destacar el labor del Eight del Náutico América de Blumenau que se adjudico por amplio margen en las carreras de Junior e Señor – Prêmio de Honor. EL PLATA: “Los Brasileños triunfaram en las aguas de Melilla. Destacado labor del Eight de Náutico América en dos competencias”. LA TRIBUNA POPULAR: “El Ocho” del América Fite, ayer mas destacado de la Internacional de Remo. ACCION: “Bien remado fue el “8” del Náutico América, teniendo rival de Jerarquia em Aleman”. O “Oito Gigante” como ficou conhecida a guarnição do Clube Náutico América (foto à esquerda) conseguiu as duas vitórias internacionais com Harry Weissemberg como timoneiro, Antonio Pedro Assini, Edgar Annuseck, Edgar Germer, Waldemar Annuseck, Hans Jurgen Post, Harold Waage, Harry Kreutzfeld e Wiegand Thier. A delegação foi chefiada pelo vice-presidente (na época) Carlos Ubiratan Jatahy.

Desfile dos remadores do CN América no Centenário de Blumenau em 1950 (2 de Setembro) pela rua XV de Novembro.
O Clube verde-preto da rua XV sempre participou da Parada Cívico-Militar de 7 de Setembro. em Blumenau. Na foto os atletas americanos desfilando garbosamente pela rua XV de Novembro.

Exemplo de dedicação
Os Irmãos Annuseck treinavam após o expediente da empresa em que trabalhavam. Os treinamentos aconteciam no Rio Itajaí-Açu a partir das 18h30 quando a noite já tinha chegado e sem iluminação. Também aproveitavam os sábados à tarde inclusive as vésperas das competições para aprimorar o preparo técnico e físico. Na foto Waldemar e a esposa Elsa junto ao barco que foi batizado com o nome de Irmãos Annuseck numa justa homenagem do CN América.Waldemar Annuseck e Edgar Annuseck, dois exemplos de desportistas residem no bairro do Garcia em Blumenau. Muito obrigado a vocês pela contribuição e dedicação que deram ao esporte. Que DEUS continue lhes dando saúde, paz e muito amor.
História
O Clube Náutico América (CNA) é um clube brasileiro de remo , sediado na cidade de Blumenau, no estado de Santa Catarina. Sua sede está localizada no Edifício América, na Rua XV de Novembro,74 –Centro. O América foi fundado em 20 de outubro de 1920
Arquivo; Edemar Annuseck

4 comentários:

Anônimo disse...

Amigo Adalberto, muito obrigado pela publicação desta matéria sobre Waldemar e Edgar Annuseck, os "Irmãos ANNUSECK". A "Velha Guarda" blumenauense com certeza se lembrará da maneira sempre gentil com que eram atendidos pelos irmãos na Livraria e Tipografia Blumenauense. E quem acompanha o esporte também se recordará da contribuição que deram ao Remo e ao Atletismo. Ofereci gratúitamente (aliás nunca cobrei nada para escrever) esta matéria ao Jornal de Santa Catarina na pessoa de Cláudio Holzer. Até hoje nem resposta obtive. O JSC está mais preocupado com Flamengo, Vasco da Gama, América e os Bonsucessos da vida do que com quem fez a história da cidade.Jornalismo é coisa séria.
Um grande abraço Adalberto e FELIZ ANO NOVO à todos os conterrâneos de Blumenau.
Edemar Annuseck
Curitiba-PR

Mauricio Neves de Jesus disse...

Caro Adalberto, obrigado pelo seu comentário no meu blog. Futuramente virão posts que tratarão de confrontos dos times de Lages contra os de Blumenau. Sempre que eu conseguir algo referente à nossa querida Blumenau, enviarei para você. Já linkei seu site na lista de blogs. Grande abraço.

Amauri disse...

.... Sr. Adalberto e Família, desejo a todos um Feliz 2009 de muita paz , amor e Saúde.
.... Muito obrigado seu Adalberto pelas suas participações no meu programa da Rádio neste ano que está se findando, espero contar com a sua Audiencia e tambem participação em 2009, pois o o brilho que o sr. dá é muito legal .
....Um Abraço
....Amauri Pereira

Sheila Formento disse...

Tive a grande honra de conhecer os Srs. Waldemar e Edgar Annuseck,e por fazer parte da Equipe de trabalho da então Livraria Blumenauense entre 1990 e 1999. Eles foram pra gente grandes doutores em matéria de disciplina, organização.Sempre digo que a Blumenauense não só foi uma empresa do qual "vestíamos nossa camisa",como também uma "escola"!Saudades eternas destes dois grandes mestres,pelo qual eu tive o prazer de conhecer e respeitar e recordar com um imenso carinho e respeito.Que matéria formidável.Parabéns!
Sheila Formento

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...