"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

domingo, 30 de maio de 2010

- Ônibus em Blumenau e Gaspar

A primeira linha para o Garcia
A circulação do primeiro ônibus no então Bairro Garcia foi um acontecimento especial para os moradores. O ponto de partida da linha, nos anos 40, era no antigo Colégio Luiz Delfino, no Centro, onde se encontrava a estação ferroviária. O ponto final era na Empresa Industrial Garcia. (Fonte: Viagens pela Cidade - O transporte coletivo de Blumenau/Méri Frotscher e Léa Maria Vedana.
Ônibus o "Gostosão"  em frente Rua Antônio Zendron

Ônibus Monobloco E.N.S.Glória
Linha Gaspar Blumenau, por volta de 1948/1951 Foto enviada por Ernesto Deschamps - Gasparense que foi executivo da CDL de Blumenau Os ônibus pertenciam a sua família.
A Jardineira da Auto Viação Catarinense

Para ver História sobre Ônibus em Blumenau, acesse :
http://adalbertoday.blogspot.com/2008/05/frederico-guilherme-busch.html
http://adalbertoday.blogspot.com/2008/02/empresa-nossa-senhora-da-glria.html
http://adalbertoday.blogspot.com/2008/04/auto-viao-catarinense-80-anos-de.html

Arquivo de Adalberto Day/colaboração especial de Ernesto Deschamps e José Geraldo Reis Pfau.

5 comentários:

Deputado Tomelin disse...

Amigo Adalberto Day
Sobre o tema postado em meu blog, seu olhar é muito assertivo. Eu também às vezes me questiono sobre isto. Entretanto, dois fatos nos impõe como agentes de mudanças: o primeiro é o poder e o segundo é a governabilidade. É muito difícil hoje você chegar ao poder sem alianças pragmáticas ou ideológicas. E para se manter no poder, é preciso se estabelecer no que se chama de sustentabilidade. E ai a coisa pega. Veja o exemplo do PT. Toda aquela "áurea" se desmanchou. em alguns casos ficou pior do que daqueles que acusava.
Abraços, Deputado TOMELIN.

Beto Tillmann disse...

Prezado Adalberto,

Com relação ao transporte coletivo, sou do tempo da Glória para ir até o Centro e depois Ouro e Prata prá ir prá Velha, principalmente quando iamos no Vasto Verde ou na PROEB participar dos Jogos da Primavera. Eu jogava volei pelo Ceslo Ramos. É sempre bom rever as imagens da infância/adolescencia.
Abraços.

Beto Tillmann

Deputado Tomelin disse...

Adalberto.

Parabéns. Você, com o seu olhar crítico e assertivo, me diz, na verdade, que não devo desistir. A sua queixa, muito mais antiga, é a minha queixa. Mas, será que a sociedade seria melhor sem nós os queixosos? Acho que nós temos um papel relevante para que tudo não seja pior do que é hoje e possa ser amanhã. Os políticos são frutos de uma sociedade. E a sociedade, por sua vez, primeiro escolhe os seus representantes políticos e depois, desanimada, acaba permitindo os desvios de finalidade e resultados. Não fiscaliza e não pune no tempo adequado os que se desviam, os que a enganam e os que a usam. Veja o que aconteceu com o primeiro ministro do Japão há nove meses eleito com ampla maioria. Saiu. Não resistiu. Qual o pecado? Ter prometido uma coisa e não ter cumprido. E o que a população do Japão disse? Que ele fez bem, pois não era digno da confiança de quem o elegeu. Um dia, com as nossas queixas, vamos evoluir para isto. Eu acredito. Você e muitos de nós não devemos nos desaminar. Muita gente assim quer, infelizmente.

Abraços, amigo.

ValeItapocu disse...

As imagens sobre o meio de transporte rodoviário faz me recordar o ônibus do Senhor Adolpho Emmendörfer, de Jaraguá do Sul (SC).Desde 1925, o Senhor Emmendöfer - Vereador e empreendedor - realizava uma única viagem por dia, entre o Distrito de Jaraguá (SC), via Barra do Rio Cerro, passando pelo Distrito de Pomerode e finalmente, chegava em Blumenau. Hoje, podemos realizar várias, num só dia, pois temos via asfáltica, tanto por via Pomerode ou Guaramirim/Massaranduba.
No ônibus do Senhor Emmendörfer, conduzia-se os hóspedes dos hóstéis,que tinham chegado à Estação Jaraguá, geralmente, à noite, com a Maria Fumaça e tinham destino certo:Blumenau. Eram homens de negócios ou pessoas simples, que desembracavam na plataforma do trem e os quais, obrigatoriamente, precisavam hospedar-se em Jaraguá, para outro dia iniciar a longa e demorada viagem ao Município de Blumenau. A Estrada de Ferro de Blumenau não tinha ligação com o eixo ferroviário Nacional. Já a linha férrea de São Francisco do Sul à Porto União, tinha conexão com malha férrea Nacional. Dai, a importância de Jaraguá ter, na época, uma uma Sociedade de Chouffer (taxistas e motoristas de ônibus), para conduzir esses viajantes, dos grandes centros urbanos, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre.
Os viajantes usuários do ônibus do Senhor Adolpho Emmendöfer,também dividiam o espaço no interior do ônibus, com os malotes da Agência dos Correios de Jaraguá. Eram malotes vindos de todas as cidades por onde passava a Rede Viação Paraná Santa Catarina (RVPRSC), conectada com a região Sudeste do Brasil.
Ver estas imagens dos ônibus nos remete ao passado recente, porém valioso para construção da nossa identidade e memória do transporte coletivo, da nossa gente.
Parabéns pela matéria e as ricas imagens.
Ademir Pfiffer - Historiador - Jaaguá do Sul

claudionsilveira@hotmail.com disse...

tenho algumas fotos de jardineiras.
para voce divulgar entre os apreciadores de veiculos antigos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...