"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

- Os 60 anos da Televisão brasileira

Mais uma participação exclusiva e especial do renomado escritor, jornalista e colunista, Carlos Braga Mueller, que hoje nos relata sobre, os 60 anos da TV- Televisão no Brasil.

Por Carlos Braga Mueller
_________________




A GRANDE AVENTURA DA TELEVISÃO BRASILEIRA.
Há sessenta anos, exatamente no dia 18 de setembro de 1950, começava a "grande aventura da televisão brasileira".
Naquela data memorável, nervosa e evitando tremer porque estava exposta às câmeras, a atriz Iara Lins abriu a transmissão inaugural da TV Tupi de São Paulo, Canal 3, com a seguinte locução:
"Senhoras e Senhores, boa noite. A PRF 3 TV - Emissora Associada de São Paulo, orgulhosamente apresenta neste momento o primeiro programa de televisão da América Latina."
O programa transmitido chamava-se "TV na Taba", alusão à "taba" constituída pelas emissoras dos Diários Associados que usavam nomes de tribos indígenas, como Tupi e Tamoio. O estúdio foi montado no prédio da Rádio Tupi, conhecido como a "Cidade do Rádio".
Todo o equipamento fornecido pela RCA americana, fôra montado no Brasil sob a supervisão do engenheiro daquela fábrica, Walter Obermiller.
O início das transmissões estava marcado para as 21 horas mas começou com uma hora de atraso, devido à falha de uma das câmeras. Preocupado, Obermiller sugeriu que se adiasse o evento para o dia seguinte, mas os técnicos brasileiros insistiram em "improvisar" com apenas duas câmeras. O engenheiro retirou-se, contrariado, mas a festa continuou, na base do "jeitinho brasileiro".
No dia 28 de julho de 1950 já havia sido feito um teste com as imagens em "circuito fechado", quando o ex-ator de Hollywood, José Mojica, que havia abraçado um hábito franciscano, cantou em frente das câmaras para uma diminuta platéia.
Mas agora, no dia 18 de setembro, era para valer. Como não havia ainda em São Paulo receptores de TV, Assis Chateaubriand, dono da televisão, importou 300 aparelhos, vendidos pelas lojas Cássio Muniz. Alguns foram espalhados pela cidade, em locais estratégicos, como a Praça da República e o Jóckey Club.
Homero Silva foi o apresentador oficial deste primeiro programa.
A dois visitantes ele explicou a utilidade da TV.
Hebe Camargo estava escalada para cantar o "Hino da Televisão", mas ficou resfriada e foi substituída por Lolita Rodrigues.
Aurélio Campos falou sobre futebol, Mazzaropi contou piadas, Lima Duarte e Walter Forster interpretaram pequenos papéis em encenações teatrais.
Finalmente, uma hora depois, ao encerrar o progama uma pergunta pairava no ar: o que fazer no dia seguinte ?

A AVENTURA INICIAL FOI DE CHATEAUBRIAND (Foto)
Em 1950 a televisão estava completando 14 anos e o "milagre" de trazê-la ao Brasil foi do magnata das comunicações Assis Chateaubriand Bandeira de Melo, proprietário dos Diários Associados, uma cadeia de emissoras de rádio, jornais e da revista "O Cruzeiro", a de maior circulação no país.
Para financiar o empreendimento, Chateaubriand conseguiu firmar, em 1947, uma série de contratos com grandes empresas, entre as quais Sul América, Antárctica, Indústrias da Família Pignatari, Moinho Santista, etc, pelos quais estas empresas pagaram adiantado um ano de publicidade na cadeia dos Associados. Foi assim que conseguiu-se levantar os 16 milhões de cruzeiros, pagos à RCA Victor norte-americana pela compra de uma estação de TV.
A IMPROVISAÇÃO DOS PRIMEIROS TEMPOS
A improvisação marcou o início da televisão brasileira.
Profissionais vindos do rádio, teatro, cinema e do jornalismo começaram a "aprender" como fazer televisão.
Tudo era feito ao vivo pois não havia video-tape.
No dia seguinte ao da inauguração foi ao ar o primeiro telejornal, "Imagens do Dia", escrito por Rui Resende minutos antes da transmissão.
Os comerciais eram feitos na hora, pelas garotas-propaganda.
Em novembro de 1950, Cassiano Gabus Mendes dirigiu o primeiro teleteatro, uma adaptação do filme norte americano "A Vida por Um Fio".
O primeiro beijo na televisão brasileira foi dado, timidamente, por Walter Forster em Vida Alves ... e ficou na história.
A cena fazia parte da primeira telenovela da Tupi, "Sua Vida Me Pertence", cujo primeiro capítulo foi ao ar em 21 de dezembro de 1951.
Relatando algumas destas passagens heróicas, que marcaram o início desta aventura, rendemos nossas homenagens a todos aqueles que ajudaram a construir esta história, cimentando 60 anos atrás os alicerces daquela que é, hoje em dia, a maior diversão dos brasileiros: a televisão !
(Fonte: Nosso Século,Abril Cultural, 1980, Fascículo 52.)
__________________________________________
Para saber sobre a TV em SC e Blumenau acesse:



Texto Jornalista Carlos Braga Mueller
Arquivo de Adalberto Day

6 comentários:

Valdir Appel disse...

Braga e Beto,
Assim como o cinema, este tema me atrái muito.
É possível fazer um retrato do Brasil dos ultimos 60 anos, acompanahndo a evolução deste veiculo de comunicação.
Quando assisto um jogo de futebol, lembro dos anos 60, inicio dos 70, quando só tinha a oportunidade de ver o vídeo tape de um jogo, no dia seguinte, sem replay.
Hoje as repetiçoes chegam à exaustão.
Parabens por mais um belo texto.
Abraço

Osmar Hinkeldey disse...

Olá Adalberto
Parabéns por publicar mais um texto do escritor Braga Müller. Com relação a Assis Chateaubriand, lembro do livro "Chatô" de Fernando Morais que descreve muito bem a vida deste pioneiro das comunicações.
Abraço

Paulo Roberto Bornhofen disse...

Fatàstico este resumo histórico. Muitos cosideram o Chateaubriand o verdadeiro cidadāo Cane.

Abraços,

Paulo

Charles Ringenberg disse...

Quanta evolução desde os primórdios da TV até hoje, onde temos aparelhos em 3D em nossa sala, transmitindo por sinal digital e som de 7 canais. Nada disso existiria se não fossem essas pessoas abnegadas que conseguiram gerar conteúdo com os recursos que tinham na época.
Ótimo texto !

Cao Zone disse...

Pelo jeito que a atriz Iara Lins falou a inauguração da TV no Brasil foi feita no estilo locução de radio. Enquanto que a parte técnica evoluiu enormemente, o conteúdo óh continua praticamente o mesmo daqueles anos iniciais. Belo texto, parabéns ao redator e ao publisher.

Luiz disse...

Olá, Beto Day. Tudo Bem? To passando pra agradecer a menção sobre meu Vídeo clipe "BLUMENAU - UM SÓ CORAÇÃO", pelos 160 anos de Blumenau. Somente agora encontrei seu Blog e, aproveito para parabenizá-lo por esse belíssimo trabalho, levando informaçoes diversas sobre a cidade, com grande conteúdo e fotos do 'baú'. Muitíssimo obrigado e espero um dia encontrá-lo por aí. Aproveito e mando o link de uma nova música que fiz: "AMAZÔNIA - NOSSO FUTURO", um trabalho de conscientização ambiental, cultural e didático, gravado no 'Parque das Nascentes', no bairro Garcia, em 2008. Espero que goste. Forte abraço, meu irmão, e sucesso na empreitada, com muita paz e plena saúde. Valeu!!!

http://www.youtube.com/watch?v=vcxApYzJw3k
Luiz Vicentini

http://www.youtube.com/watch?v=mafIHY9xYTE

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...