"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

- TV Coligadas, Pioneirismo e Aventuras Cap. 2


Por CARLOS BRAGA MUELLER- Jornalista e escritor.

– Capítulo 2 - Como prometi, volto a escrever sobre os tempos pioneiros da TV Coligadas de Santa Catarina, a primeira emissora de televisão do Estado, inaugurada no dia 1º de setembro de 1969 em Blumenau.
- A minha experiência de 9 anos em rádio me havia encorajado a enfrentar um “teste” para ser apresentador de noticiário de televisão.
No rádio, era moda naqueles tempos usar-se pseudônimo, o “nome artístico”, como diziam. Por isso, eu próprio me batizara de Charles Neto. Muitos amigos da adolescência ainda me chamam de Charles.
Teste feito e aprovado, houve a reunião dos futuros apresentadores com Irani Macedo, o diretor artístico da TV Coligadas.
Relação na mão, ele olha para o Carlinhos Mueller, cronista social, depois para mim, também Carlos Mueller de certidão passada. “Dois com o mesmo nome não dá.”
Virando-se para mim: “Você não tem outro nome ?
- Bem, minha mãe é uma Braga...”

Não deu tempo. Você será Carlos Braga”, sentenciou Irani. E dirigindo-se ao Carlinhos: “...e você o Carlos Mueller da nossa TV.” E fim de papo, não deu nem tempo de eu sugerir o nome de rádio, Charles Neto. Mas confesso que gostei daquele Carlos Braga, assim de sopetão, um nome pelo qual eu ficaria muito conhecido nos anos seguintes.
- O NOME TV COLIGADAS:
O nome TV Coligadas, dado à nossa emissora de televisão, teve origem na cadeia de rádios que existia naqueles tempos no Vale do Itajaí, todas de propriedade de Wilson de Freitas Melro e Flávio Rosa, dois dos fundadores da TV. Elas eram conhecidas como as “Emissoras Coligadas de Santa Catarina”.

A rede, liderada pela PRC-4 Rádio Clube de Blumenau, que tinha sido também a primeira estação radiofônica do Estado, compunha-se ainda das seguintes rádios: Difusora de Blumenau, Clube de Gaspar, Clube de Indaial, Araguaia de Brusque e Clube de Itajaí.
Muitos brincavam e diziam: é a TV “Galegada”, referência explícita aos “galegos” de Blumenau.
A PROGRAMAÇÃO DA GLOBO VAI AO AR EM SANTA CATARINA

Desde que surgiu, em 1950, o grupo mais forte da televisão era o dos Diários e Emissoras Associados, do jornalista Assis Chateaubriand, que colocara no ar a Rede Tupi de Televisão..
Corria o ano de 1969. A TV Globo ainda era incipiente, mas já dava mostras de que tinha chegado para incomodar.Fundada em 1965, estava engatinhando.
E por que a TV Coligadas aderiu à programação da Globo e não à da Tupi ?
Flávio de Almeida Coelho, naquela época administrador da TV blumenauense, contou um dia como foi a história:
Ele havia sido encarregado pela diretoria da Coligadas de ir ao Rio fazer um contrato com os Diários Associados.
Na viagem encontrou um amigo, Walter Clark, que havia implantado a Globo e era então o seu diretor-geral. Conversa vai, conversa vem, Flávio foi convencido pelo amigo de que a Globo era a melhor. Os catarinenses agradeceram pela opção.
A PONTE DOS SUSPIROS, A NOVELA QUE DEIXOU SAUDADES

- A primeira novela da Globo que a TV Coligadas levou ao ar chamava-se “ A Ponte dos Suspiros”, estrelada pelo casal que era a coqueluche do momento: Yoná Magalhães e Carlos Alberto (foto), marido e mulher na vida real. Para se ter uma idéia da estrutura da Globo, a novela mostrava cenas gravadas em Veneza, o que iria transformar-se em uma das “marcas registradas” da emissora de Roberto Marinho: filmar cenas externas na Europa, Estados Unidos, etc., impressionando os telespectadores já no primeiro capítulo. Mas por outro lado, o restante foi filmado em um terraço da Globo no Jardim Botânico, improvisado em estúdio.
“A Ponte dos Suspiros” foi também a primeira novela escrita pelo dramaturgo Dias Gomes para a televisão e, mesmo assim, com um pseudônimo: Stela Calderón, idéia da supervisora de novelas da emissora, Glória Magadan.
No elenco, além de Yoná e Carlos Alberto, atuaram Jardel Filho, Mario Lago, Arlete Sales, Carlos Vereza, Ary Fontoura, Paulo Gonçalves, Djenane Macedo e até Marco Nanini, então com 14 anos, começando na TV.
Em nosso próximo capítulo: o telejornalismo da TV Coligadas.
Vinheta da TV Coligadas Canal 3 - Beto Fausel
Arquivo : Dalva e Adalberto Day Clic e acompanhe também: * TV COLIGADAS : Pioneirismo e Aventuras. * O GARCIA HÁ 50 ANOS

4 comentários:

Juarez disse...

Amigo Adalberto
Trazer ao seu blog para escrever um texto sobre Rádio e TV - só podia ser o mestre Carlos Braga Mueller mesmo. Esse entende como ninguém. Ele é e será sempre o nosso primeiro "CID Moreira " de Santa Catarina. Parabéns ao Braga Mueller e parabéns a você meu amigo Beto.
Juarez

Anônimo disse...

Adalberto
Parabéns a você nos dar a oportunidade de reelembra esses fatos tão importantes de nossa TV e Rádio - ainda mais contada pelo Braga Mueller que vivenciou está parte históriac.
Um abraço

Anônimo disse...

Adalberto
Meu apelido é Kaky e fiquei feliz em rever imagens de a ponte do suspiros e o ator que mais amei nesta vida mesmo sem conhecelo pessoalmente. grata.

Everson Paladini disse...

Tenho orgulho de ter feito parte da TV Coligadas, desde a sua inauguração (02.09.69), me apresentando em programas como ?Clube da Criança, Domingo no Parque (c/Valdemar Garcia), Mulheres em Vanguarda (C/Valmira Siemann), Maxi-Show (c/Mário Wendramel) e ter sido acompanhado pelo José Acácio Santana ao piano.
Everson Paladini

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...