"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

terça-feira, 3 de agosto de 2010

- Forças revolucionárias getulistas

Colaboração especial e exclusiva do Memorialista Niels Deeke, fazendo um breve relato sobre as fotos enviadas por Sérgio da Silva.

Assunto : Identificação das fotos enviadas

Mesmo local 1930 e 2010 - Rua Quinze com a Alameda
Evento em Blumenau.
O local fotografado situava-se no entroncamento das atuais ruas XV de novembro com a Alameda Rio Branco, mais precisamente no início da avenida.
Pode-se identificar o prédio edificado pelo Sr. Kurt Hering que serviu para conter a Agência local dos Correios e Telégrafos, e, no lado oposto, parte do antigo prédio do Hotel Holetz e, adiante, o primeiro edifício do Cine Busch, este ainda com as duas escadas, uma de acesso para entrada e a outra para saída das seções cinematográficas.
Suponho que as fotos sejam de outubro/novembro de 1930, retratando as forças revolucionárias getulistas que então ingressaram em Blumenau, provindas de RGS em demanda de Florianópolis, onde o governo apoiava as forças legalistas/republicanas de Washington Luís.
Diz José Deeke, em seus Diários Cronológicos Locais ( 1919 a 1931) - inéditos - em poder de Niels Deeke, reportando, de forma resumida, as ocorrências daqueles meses:
________________________
Transcrição parcial da tradução dos apontamentos de José Deeke :

................. Ano 1930

08 outubro : Chegam aproximadamente 50 homens das tropas do Governo.
09 outubro : A tropa se retira, sentiram-se muito fracas para lutar com os revolucionários.
10 outubro : A noite, de Jaraguá, chegam Tropas Revolucionárias; mas no correr dia tornam a partir. Alguns dizem que eram 400 homens, outros estimam que seriam 600.
11 outubro : A noite chegam Revolucionários provindos de Moema, até Otto ou Alto [ Quase ilegível ] Baier. Cerca de 100 homens.
12 outubro : No correr do dia entram na cidade alguns caminhões cobertos com toldos. Aducci viaja depois de deposto. [ Fúlvio Coriolano Aducci - governador eleito para o período 1930-1934, assumiu no dia 28/9/1930 e foi
deposto um mês após, em 24/10/1930, quando tomou um navio no trapiche da “Praia de Fora” e junto a seu vice José Acácio Soares Moreira, e seus secretários Ivo d’Aquino e Artur Ferreira da Costa, além do senador Adolpho
Konder e do presidente da Assembléia Bulcão Vianna, seguiu para o Rio de Janeiro. Aducci era Republicano, tal  José Deeke ]
13 outubro : O prefeito Curt Hering e os vereadores à Câmara foram destituídos. Kersanach é elevado a Prefeito.
Figueiredo, Braga, Wollstein, Pereira e Mayr são colocados como Conselheiros. Grossenbacher é empossado como Delegado de Polícia . Nereu Ramos desponta como Presidente Provisório do Estado, com sede em Blumenau [ Roberto Grossenbacher : avô de Niels Deeke e pai de Namy Deeke, filha legitima de Roberto Grossenbacher nascido a 20 de outubro de 1890 em Joinville (Falecido em Blumenau a 01 de agosto de 1972 às 22 horas) e de Maria Idalina Buechele Grossenbacher, nascida em 15/7/1893 em Brusque SC, falecida em 11 de outubro de 1918 em São Paulo Capital- sepultada no Cemitério da Consolação)
18 outubro : Chega o 14º Batalhão de Caçadores, que aderiu à revolução.
19 outubro : De noite são capturados e incorporados [ à revelia ] ao exército revolucionário Hercílio [ Deeke] e Victor [ Deeke ] que seguem logo para a frente. [ cf. Hercílio Deeke relatou, sua captura deu-se quando, no cinema (Cine Busch) com Victor Deeke, tranqüilamente assistia um filme. Repentinamente acenderam as luzes e , baionetas em punho, uma escolta revolucionária de requisição de recrutas apossou-se do recinto, mandando que todos os homens solteiros com idade superior a 18 e inferior a 50 se apresentassem sob risco de fuzilamento pela inobservância da convocação. Apresentando-se ambos receberam uma tira de pano vermelho, que obrigatoriamente tiveram que laçar em volta do pescoço, qualificando-os como Recrutas das Forças Revolucionárias. Tomaram-lhes os dados e endereço em caderno e deram-lhes uma hora para retorno, novamente sob pena de fuzilamento no caso de inobservância. Retornados de casa foram jogados em caminhões de carga distintos e levados para o front de batalha no litoral catarinense, fronteiro à Ilha de Santa Catarina. A Capital, Florianópolis, não havia se rendido e os Revolucionários temiam o desembarque de Fuzileiros Navais da Marinha de Guerra, que permaneciam fiéis ao Presidente Washington Luís e ao Presidente eleito Júlio Prestes, e para tanto patrulhavam a costa. Hercílio Deeke seguiu com o pelotão de vanguarda para Biguaçu, a fim de tomar a Capital do Estado, - Florianópolis, tendo como companheiro Érico Müller, de Blumenau , o qual durante o canhoneio que sofreram, feito pelo navio das forças do governo (Contra - Revolucionárias), ficou em estado de choque. Em Biguaçu foram aquartelados numa capela, no alto de uma colina. Pouco após a chegada, entretanto, o comandante do pelotão mandou levantar acampamento considerando o local um ótimo alvo para a mira dos canhões de guerra. E realmente pouco após terem abandonado a capela, foi a mesma arrasada pelo fogo das granadas e obuses vindos dos navios. Hercílio Deeke e seus companheiros que chegaram a dormir na capela ficaram satisfeitos de terem escapado de um destino fatal, ainda mais Hercílio que era contrário à Revolução e estava forçado a combater a favor de uma causa que não abraçava. Ao contrário de seu irmão Victor, que foi um adepto e entusiasta da ação de Getúlio Vargas, Hercílio , de temperamento conservador, era um republicano convicto como seu pai - nunca aderindo a causa getulista. Hercílio mais tarde integrou-se na UDN enquanto seu irmão Victor , era filiado ao PSD. (Vide revista “ Blumenau em Cadernos” volume XXII nº 07 p. 196 - título Figuras do Passado - por Frederico Kilian ].
20 outubro : Herci [ Hercílio Deeke ] telegrafa de Biguaçu.
21 outubro : Chega uma força revolucionária de cento e poucos [ Homens ] vinda de Rio do Sul- SC.
___________________
Arquivo Sérgio da Silva atual presidente do C.N. América.
Colaboração especial e exclusiva do Memorialista Niels Deeke, fazendo um breve relato sobre as fotos enviadas por Sérgio da Silva.

11 comentários:

Rubens disse...

Pedagógico!

Sérgio disse...

Adalberto, quero parabenizar pela belíssima matéria sobre as fotos, sinto que elas caíram na mão certas, as fotos criaram vidas a muitos Blumenauenses.
Sérgio da Silva.
Presidente do C.N. América

JAIME BATISTA DA SILVA (Blumenau - SC) disse...

Parabéns Adalberto por resgatar nossa História. Abraço amigo.

Shelson disse...

parabéns !

Claus disse...

clajen @adalbertoday Parabéns. Q importante resgate histórico q vc faz. E o melhor, é ter qualificação p/ isso.

Jack disse...

JackieHess @adalbertoday Parabéns pela abordagem do tema das FRs, que faz parte da história da nossa cidade, e nem todo mundo conhece esse acontecido.

Miriam disse...

misume @adalbertoday Transmita ao Niels a minha admiração pelo seu trabalho
Miriam Mesquita

Emerson disse...

Boa noite meu amigo Adalberto Day.

Tenho visitado seu blog constantemente, desde que coloquei internet em minha casa, faz pouco tempo mas sempre que possível acompanho a página, e quero parabenizá-lo pelo espetacular trabalho. É fascinante viajar na história da nossa região, cidade e em especial de nosso bairro e só uma pessoa com a visão e a sabedoria do amigo pra dar vida a todo esse acervo histórico.
Fiz questão de escrever este e-mail para registrar minha admiração pelo seu trabalho. Pessoas como o amigo merecem ser prestigiadas e valorizadas pela nossa comunidade e representantes.
Quero também dizer que estou amadurecendo a idéia de voltar a fazer reportagens esportivas, apesar das decepções e desilusões que passei, acho que tenho muito a contribuir ainda e por isso não posso desistir, faço esse relato porque sei que o amigo sempre acompanhou o meu trabalho e agradeço por isso.

Um forte abraço ao amigo e quando precisar estou a disposição.

Emerson G. Formento

Osmar disse...

Preclaríssimo Beto

Primeiramente parabéns pelo teu excelente trabalho de preservação da história da nossa Blumenau.
Quiçá houvessem muitos outros blumenauenses empenhados nesta nobre tarefa de legar pras futuras gerações, o registro da luta hercúlea dos nossos antepassados e dos nossos contemporâneos, em transformar esta cidade num bom lugar pra se viver.
Agradeço tua preocupação em enviar-me o testemunho do Cristiano Sens no teu blog.
Tenho por ele grande apreço, pois nas oportunidades em que trabalhou conosco, agiu como profissional extremamente competente e comprometido com a missão da Liberté, de bem servir os clientes proprietários dos veículos Renault.

Grande Abraço/Osmar Laschewitz

Carlos Braga Mueller disse...

Quero parabenizar o memorialista Niels Deeke pela revelação de fatos inusitados da nossa história, como a narração de se arrebanhar "voluntários" para as forças revolucionárias de 30, que colocaram Getúlio no poder.
Vejam só: interromperam uma sessão de cinema do Cine Busch. obrigando todos os homens com menos de cinquenta anos a se alistarem !
Liberados em seguida para irem em casa, foram avisados: quem não voltasse em uma hora, para integrar as fileiras revolucionárias, seria fuzilado !
Isto serve para ilustrar mais um pouco os fatos pitorescos, e até dramáticos, que marcaram não só a história de Blumenau, mas também a trajetória do cinema em Blumenau, sobre a qual tenho feito uma série de narrações para este site.
E a revelação nos chega graças aos arquivos do Niels, às fotos cedidas pelo Sérgio da Silva, e ao espaço do Day.
Parabéns.
Carlos Braga Mueller

Prof. Wieland Lickfeld disse...

Caro Adalberto, somos duplamente bem-aventurados! Podemos ver as imagens que eternizaram aquele importante conflito, e somos brindados com informações valiosíssimas acerca daqueles dias de apreensão. Pela generosidade do Dr. Niels Deeke, rendemos nossos mais sinceros agradecimentos. Um grande abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...