"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

sexta-feira, 5 de junho de 2009

- Cine Garcia: O cartaz anuncia

Antigo Cine Garcia - lado esquerdo da imagem Bar , ao lado direito da imagem sorveteria do Sr. “Schoenfelder” . - Em frente Comercial Arco Íris. - Foto: Ângela Maria de Oliveira
Hoje o galo sou eu
A imagem da década de 60 mostra o Cine Garcia, fundado em 1941 por Carlos Zuege e Arthur Lohse. Por último, teve a direção do senhor Reynaldo Olegário. O cinema proporcionava momentos de lazer a toda comunidade do Vale do Garcia, anunciando o filme “Hoje, o galo sou eu”. E em frente ao cine, à direita, a Comercial Arco-íris, dirigida pela família Schmidt, na entrada da Rua Antonio Zendron, no Garcia. (Foto: Arquivo de Adalberto Day e Ângela Maria de Oliveira)
Publicado no Jornal de Santa Catarina – Quarta feira. 04/junho/2009; coluna Almanaque do Vale do Jornalista Sérgio Antonello.
Depoimento sobre o filme do Jornalista, escritor e colunista do Blog Carlos Braga Mueller


CINE GARCIA APRESENTA: HOJE O GALO SOU EU !
Este é um filme nacional feito em 1958 e lançado em SP no mês de abril de 1959.
Confere que o Cine Garcia deve tê-lo exibido no início da década de 60.
Trata-se de uma refilmagem do filme "Maridinho de Luxo", produção da Cinédia de 1938, que se baseou na peça teatral "Compra-se Um Marido", de José Wanderley.
O elenco de "Hoje o Galo Sou Eu" trazia os nomes de Ronaldo Lupo, Liana Duval, Renata Fronzi, Henriqueta Brieba, o catarinense Pituca, além de números musicais com a Orquestra de Valdir Calmon.
A direção foi de Aluizio Carvalho, para a Flama Filmes.
Para competir com uma amiga, uma mulher da alta sociedade se casa com um desempregado suburbano. Neste desafio, ela acaba se apaixonando de verdade pelo marido que "comprou". De lambuja, ele ainda livra o irmão dela de uma alta dívida de jogo.
Esta é a história que o filme conta, limitada ao espaço de uma peça teatral.
O público daqueles tempos gostava muito de Ronaldo Lupo, um galã de bigode, meio canastrão. Liana Duval havia feito alguns filmes na Cia, Cinematográfica Vera Cruz; inclusive atuou ao lado de Mazzaropi nos dois primeiros filmes do humorista: "Sai da Frente" (1952) e "Nadando em Dinheiro" (1953).
Renata Fronzi (que nos anos 70 apresentaria programas femininos na TV Coligadas de Blumenau), vinha do teatro de revistas e tinha um "maridão" muito famoso: o locutor César Ladeira, da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, uma das vozes mais bonitas do rádio brasileiro. Renata fez parte do elenco da TV Globo durante muito tempo.
Pituca, havia deixado Florianópolis, onde atuava em rádio e tentava uma carreira maior. Conseguiu, acompanhando uma excursão teatral de Procópio Ferreira pelo sul do país. No Rio trabalhou na Radio Nacional. Depois também fez parte do elenco da TV Globo, onde ficou até morrer.
História:

Na Rua Amazonas em frente à rua Antonio Zendron existia o comércio de secos e molhados da família de Hermann Hinkeldey desde o início do séc XX., quando não recebiam em dinheiro, faziam o escambo (troca) de mercadorias. Também neste local funcionava um salão dançante (Hermann Hinkeldey), e mais tarde por volta de 1944, o cine Garcia até 1974, quando se transformou na Igreja Santo Antônio, e demolido em 1979. Obs, Desde 1941 já eram passados filmes uma vez por semana até a efetivção em 1944.
“Cine Garcia” fundado em 1941 por Carlos Zuege e Arthur Lohse e dirigido por ultimo pelo sr. Sr. Reynaldo Olegário, que proporcionava momentos de lazer maior a toda comunidade do Vale do Garcia, quantos relatos de trocas de gibis, namoros, e até da suposta premiação de quem encontrasse uma pulga e entregasse ao proprietário, que maravilha, nunca soube de alguém que teria encontrado, mas era o comentário que se ouve até os dias correntes, foi sem dúvida momento raro que jamais o tempo irá apagar. Depois de assistir ao filme, o ponto de parada era o Bar ao Lado do Sr. “Schoenfelder” para deliciarmos o sorvete caseiro feito na hora.
Acesse também : é só clicar.
Arquivo de Dalva e Adalberto Day

3 comentários:

Angeline disse...

Isso sim é preservação da memória. Por isso admiro tanto esse blog que trabalha com maestria a preservação da memória da cidade e do povo de Blumenau.
Angeline - Miracema/Niterói -RJ

Djalma Fontanella Da Silva Filho disse...

Saudades do Cine Garcia.mas não sabia que a Renata Fronzi tinha sido apresentadora da TV Coligadas.Uma grande surpresa.

Hamilton Antonio disse...

Amigo!

Só agora pude abrir seu e-mail, e quero parabeniza-lo pelo excelente trabalho, se bem que vindo de voce não poderia ser diferente.
Voce me fez retornar no tempo e lembrar que nos anos 70 quando cheguei em Blumenau, assisti no Cine Garcia um filme que poessoas da nossa geração, jamais esquecerão, "Se meu fusca falasse".

Parabéns pelas matérias, pelas fotos, seu trabalho é de grande importância por não nos deixa esquecer do passado e dá conhecimento aos mais jóvens.
Abraço amigo, voce é o Cara.
...pode até sentar na janelinha... (lembra a frase do Romário?)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...