"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

terça-feira, 9 de agosto de 2011

- As Palmeiras Jerivá

Resolvi com autorização de dona Renate fazer esta postagem de "esclarecimento ?" sobre as palmeiras na Avenida Duque de Caxias (Rua das Palmeiras), pois confesso que não foi assim que aprendi nas escolas que frequentei e FURB – e olha que quem me deu aula foi a diretora atual do arquivo histórico. Entendo também que foi assim que o  (“como diz o/a jornalista Ruca Souza na página 10 do Santa de 4.03.11, onde afirma que as atuais palmeiras reais foram plantadas em 1876”), também tenha aprendido. Fica aberta a discussão.
Adalberto Day
As palmeiras Jerivá da Rua das Palmeiras (Avenida Duque de Caxias)
No ano do centenário de Blumenau a Rua das Palmeiras era ornada de palmeiras jerivá (e não, como diz o/a jornalista Ruca Souza na página 10 do Santa de 4.03.11,  onde afirma que as atuais palmeiras reais foram plantadas em 1876). Achamos que já é tempo de acabarmos com esta heresia que volta e meia aparece na mídia, por isto tomamos a liberdade de mandar este e-mail com cópia para outros interessados na história de Blumenau.   
                                          
Na foto, eu, Renate S. Jensen, hoje Sra. Rolf Odebrecht, com 15 anos, estagiária do Curso de Economia Doméstica do Hospital Santa Catarina.
 (Consta que os jerivazeiros foram substituídos porque os seus coquinhos caíam no chão e atraíam larvas (taturanas). De fato, me lembro que às vezes havia “ilhas” de bichas caminhando pela alameda e as pessoas tinham que dar a volta em torno das mesmas para passar (eu ia buscar o correio para as Schwestern – diaconisas, irmãs  evangélicas -  todas as manhãs).
 No entanto, observamos, décadas depois, que perto de nossa casa, começo do Garcia, no arboreto plantado pelo imigrante Engº Odebrecht, há enormes jerivazeiros que nos últimos 30 anos em que aqui moramos, nunca ocasionaram praga de larvas ...
 Remetem: engenheiro agrônomo Rolf Odebrecht e esposa Renate,
Arquivo Renate Odebrecht

7 comentários:

André IANNOTTA disse...

Adalbertoday obrigado vc pelo trabalho feito no seu blog. Seguimos seu blog sempre... realmente muito bom.... Parabens pela dedicação!

Cao Zone disse...

Prezados/as, a palmeira-imperial (Roystonea oleracea) foi trazida do jardim La Plamplemousse, das Ilhas Maurício, por Luiz A.Vieira e Silva, para D. João VI, que as encaminhou ao Jardim Botânico daqui da cidade do Rio de Janeiro, e foram replantadas criando aquela monumental via de acesso principal ao parque. Quando esse foi administrado pelo botânico catarinense padre Raulino, num artigo no caderno B do Jornal do Brasil, ele comentou que se tratava do mais belo conjunto de todo o Jardim Botânico, e que as cidades catarinense de Joinville e Blumenau também contavam com algo parecido. Planta essa que se tornou um símbolo do império do Brasil, e também foram plantadas em muitas outras cidades brasileiras, principalmente em São Paulo. Já a palmeira-jerivá, (Syagus romanzoffinaa)... Abraços. Cao

Werner Henrique Tönjes disse...

Muito bem, Dona Renate Odebrecht. Muito bem senhor Adalberto Day. Cumprimentos pelos esclarecimentos dados e a sua divulgação. werner henrique tönjes, articulista de jornal alemão.

Angela disse...

Angela Sterz
Adalbertoday o melhor blog sobre blumenau... parabens.

Adrian Marchi disse...

Amigo Adalberto,

Somente pessoas como o Sr é que são capazes de nos mostrar e contar, em fatos, a verdadeira história de Blumenau.

Muito me orgulhas pois tenho um porto seguro e confiável à recorrer quando tenho sede de História.

Osmar Hinkeldey disse...

Bom dia Adalberto

obrigado por trazer esta matéria esclarecedora de nossa querida Renate Odebrecht.
O casal Odebrecht sabe do que está falando!
abraço

Daiane disse...

Daiane Bertoldi
Adalbertoday tenho fascínio por lendas e histórias de Blumenau...muito boa suas matérias!!!ameiiii

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...