"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

terça-feira, 28 de julho de 2020

- Um Rosto por dia

Adalberto - 64 anos em Junho 2017
Adalberto Day, 67 anos (em 2020), nasceu em Blumenau. A mãe era costureira e o pai, tecelão e bombeiro. Ambos trabalhavam na Empresa Industrial Garcia e a família vivia na Rua Almirante Saldanha da Gama, bairro Glória, numa das casas populares destinadas a funcionários da indústria. Beto, como é conhecido, tem uma irmã mais velha e um irmão mais novo. Estudou na Escola São José, atual Celso Ramos, no Pedro II e no Colégio Vale do Itajaí. 
Rua Almirante Saldanha da Gama
Inicio da Rua da Glória - 
Fez o curso técnico em Contabilidade e se formou em Ciência Sociais na Universidade Regional de Blumenau (Furb) em duas cadeiras: Bacharel e Licenciatura. 
A infância foi “extremamente rica e maravilhosa”. Quando não estava na escola, vivia entre os pés de goiaba e pitanga, pescando ou jogando futebol e pião na rua. Na adolescência e juventude jogava futebol, basquete e vôlei e ajudava nos serviços domésticos, como serrar e cortar lenha, capinava, além de cuidar das galinhas que eles criavam. Conheceu a futura esposa em uma festinha e se casou aos 23 anos. 
O casal foi morar na Rua Progresso, onde ficou por oito anos, e hoje está na Rua Julio Heiden há mais de três décadas (se mudaram para próximo ao Complexo Vila Germânica em novembro de 2017). Eles tiveram duas filhas e estão juntos desde 1973 . O primeiro emprego ele conquistou aos 15 anos na mesma empresa onde trabalharam o pai e a mãe. Começou como auxiliar de depósito, foi para o faturamento e depois para o departamento pessoal. Foram 25 anos na Empresa Garcia, que depois foi incorporado pela Artex. 
Atuou como professor nas escolas Pedro II, no Canto do Rio, e Padre José Maurício. Também dava palestras motivacionais e como pesquisador da história e trabalhou na empresa de um amigo que lidava com peças de carros. Mesmo com tantas atividades, Adalberto é mais reconhecido pelas pesquisas que faz desde os sete anos de idade sobre a história do bairro Garcia e de Blumenau. Começou com a curiosidade sobre a origem dos nomes das localidades e se aprofundou lendo, conversando e reunindo um acervo de fotos, documentos e objetos históricos. Acervo que em breve deve ser colocado ao alcance do público (Na EEB Celso Ramos) . Também mantém um blog onde publica os resultados das pesquisas que ainda faz. Tudo com o apoio e a colaboração da esposa. Apesar de um câncer que superou recentemente, ele quer viver muitos anos e se sente motivado porque está convicto de que ainda tem muito a fazer.

Texto PUBLICADO POR PANCHO - Jornalista NSC

Data da entrevista: 1º de junho de 2017

Ouça abaixo um pouco da voz de Adalberto
Colaboração: Djalma Fontanella da Silva/Fotos acervo de Dalva e Adalberto Day

40 comentários:

Maria disse...


Maria C Buratto-Polinchak Que lindo. Obrigada querido amigo por dividir suas memórias. Adoro vc sem te conhecer.

Tarcisio disse...



Superfã
Tarcisio Holanda Gosto de você, meu amigo! Suas recordações, suas memórias, suas vivências, compartilhadas conosco. Pessoas assim, tornam as relações e o mundo melhor. Abraços.

Sonia disse...


Sonia Ruth Anton Bauler É isso mesmo. Força vizinho de infância

Gilberto disse...

Superfã
Gilberto Peters Nunca mais...nossa infância foi única.Geração previligiada .Abraços amigo.

Márcia e Rubens disse...



Superfã
Márcia Carls Muito legal Sr. Adalberto.

Sérgio disse...

a

Superfã
Sergio Cunha Parabéns Beto pelas belas recordações. Abraço.

Sargento Tiago Junkes disse...

Se. Adalberto, muito obrigado por me mandar seu conteúdo. Não existe um único dia que não lembro de você e do seu trabalho. Você é um orgulho para o Garcia, pra Blumenau e até mesmo para a história do Brasil, por conta da sua dedicação e amor a causa.

Que Deus te guarde e te abençoe muito.

José Leal disse...

Valeu pelo depoimento. Acho que aquela política social da Garcia merece ser estudada para publicação de informações que permitam futuras pesquisas. Em Brusque, a Renaux tinha algumas práticas semelhantes: casa, açougue e mais alguma coisa.
Um abraço.
JJLeal

Wieland Lickfeld disse...

Amigo Adalberto, receba a nossa gratidão por tantos anos dedicados a levar a história de Blumenau para mais perto das pessoas. Grande abraço, saúde e força!

Sérgio disse...

Sergio Luiz Sabel Sabel Legal Adalberto, lembro bem da sua família, das casas, parabéns pelo arquivos histórico que você possui....

Sérgio disse...

Sergio Hoffmann Adalberto Day: Mestre dos Mestres!!!

Ivonete disse...

Ivonete Boos Lembro muito bem da sua família,moro na na Almirante desde 1970.Meu Já falecido filho Jean ia muito na casa de vcs.

Renate disse...

Renate Aparecida Iten Ritschel Gosto de acompanhar seus relatos do passado Adalberto Day

Sérgio Hoffmann disse...

Sergio Hoffmann Blog Adalberto Day: Saudades de você e das nossas parcerias na graduação, meu Mestre e Amigo - com letras maiúsculas - Adalberto Day!!!

Jorge disse...

Jorge Corsini Adalberto quero dar parabens a voce por estas recordacoes e mto bom continue assim

Jacira disse...

Jacira Forbici Uma dessas casas era da tia Maninha. Que saudade!Passei minha infância aí.

Elizangela disse...

Elizangela Gonzaga Meu melhor professor de história ,adorava as aulas dele no Padre José Maurício.

Romilda disse...



Superfã
Romilda Degang Adoro você lembrar do passado Adalberto 👍👏👏👏♥️

Ivonete disse...

Ivonete Poerner Qto tempo trabalhamos juntos Adalberto? Foi um prazer conviver contigo. Aprendemos muitas cousas juntos. Abraços.

Nanci disse...

Nanci Leandro Esse é um exemplo de Professor. Pra mim um dos melhores que tive.
Grande abraço Prof. ♥️

Joice disse...

Joice Koch Elizangela Gonzaga verdade um ótimo professor

Valmir disse...

Valmir Pereira Que saudade dos nossos jogos de basquete e futebol de salão,na quadra do Amazonas !!Lembra??😀

Neide disse...


Neide Iten Você teve o privilégio nascer e viver numa família digna e numa época que vivíamos a natureza e suas belezas. Tempo inesquecível!

Júlio disse...

Julio Costa Me lembro bem da família de seus Pais Adalberto,e de Você com os cadernos debaixo do braço indo estudar no Colégio Gov.Celso Ramos,me lembro como se fosse hoje,valeu,abraço Amigo.

Catarina disse...



Superfã
Catarina Tecla Mistura Gosto muito de acompanhar seus relatos , pois você faz a gente relembrar um passado maravilhoso, Conheço desde a sua infância e pode-se dizer que fomos vizinhos, e seus pais grande exemplo de pessoas, e a sua mãe um doce de pessoa. Forte abraço amigo...

Sergio disse...


Sérgio Luiz Buchmann

Q bela infância a sua a minha a nossa,meu querido amigo e professor Adalberto Day. Abraço!

Theodor disse...


Olá Adalberto !
Tudo bom ?!
Muito legal o texto, Uma biografia bonita que inspiral bons exemplos !
Como podemos contribuir, de diversas formas, para o crescimento e a melhora do ambiente em que vivemos !!!
Valeu amigo, grande abraço !
Theodor. Darius

Eduardo disse...

Eduardo Silva Grande professor de história e vascaíno emblemático :)

Magali disse...

Magali Seubert X Edilson Filho da nossa querida Dona Augusta e do Sr. Nicolau. Vizinhos queridos.

Ediomar disse...

Ediomar Florêncio Ese aí é guereiro.

Shirley disse...

Boa Tarde Primo querido!!! Amei!!! Você é show!!! Bjs de saudades, Shirley

Itelvina disse...



Superfã
Itelvina Lucia Malheiros Muito bom relembrar nosso passado. Época, que nos deixaram tão doces momentos.!!! Saudades

Edemar disse...


Grande Adalberto
Felicito pela biografia
Reviver uma história é viver bons tempos foram estes valeu vizinho um Grande abraço e toda família

Edemar Fath

Marcos disse...

Marcos Gonzaga Nossa enciclopédia do bairro , parabéns meu amigo , sempre nos trazendo boas e belas recordações, lembro bem de seus pais e onde moravam , abraços amigo , Adalberto

Fernando disse...

Fernando Luiz Piva Adalberto Day, trabalhou no departamento de Salários na Artex...Gente super do bem.....

Fernando disse...


Fernando Luiz Piva Não morro mais em Blumenau, Mas foi nesta cidade que vivi os melhores dias de minha vida. Muitas amizades, meu patrimônio familiar aconteceu ai. Só tenho a gradecer, pela acolhida, todos vocês estão eternamente em meu coração. E você Adalberto Day meu amigo de fé, meu irmão camarada.Que Deus lhe conserve sempre assim respeitado e admirado por todos que te conhece......Um forte abraço e uma boa e santa noite.....

Nilton disse...

Meu caro Adalberto!!
Claro que me senti criança novamente, não poderia ser diferente. Todavia, guardada as devidas proporções com relação nossa diferença se idade, também tive uma infância extremamente maravilhosa. Graças ao tempo que vivemos, os bons costumes, o respeito que tínhamos com os nossos vizinhos, e com os nossos professores. Com isso podemos ter certeza de que tivemos sim uma infância única. Parabéns pelo seu texto, rico em detalhes que nos levou ao passado.
Att.
Nilton Zuqui

Walfrido Bachamann disse...

Grande Beto.Sou muito orgulhoso em ter um amigo como você. Muito embora morar longe, meus pensamentos positivos são sempre direcionados a você e dona Dalva.
Abração

Alessandra disse...


Alexandra Olegário Obrigada Sr. Adalberto. Amo suas postagens. Sobre a nossa casa amoooo. Mostro com frequência para meus amigos. Um grande abraço amigo . 💕💕💕💕

Fernando disse...


Fernando Gonzaga
·
Parabéns professor, o senhor é uma referência e uma personalidade importante da cidade, dono de um dos maiores acervos históricos que eu tive o privilégio de ver...parabéns pelo trabalho e pela pessoa que o senhor é, tão querido pela comunidade

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...