"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

- General alemão visita 23 BI

  Foto e edição : Luiz Ricardo Dalmarco

General alemão visitando batalhão do Exército em Blumenau
  Recentemente deparei-me com esta interessante fotografia (não datada) da visita de um general alemão ao quartel-general do então 32º Batalhão de Caçadores (hoje 23º Batalhão de Infantaria) em Blumenau, Santa Catarina.
Realmente, a presença de um general alemão entre oficiais brasileiros numa fotografia foi algo que me deixou extremamente curioso, e imediatamente pus-me a analisar a foto para descobrir mais detalhes.
Tendo em vista que o batalhão de Blumenau foi fundado por decreto ministerial de 31 de dezembro de 1938, e o rompimento de relações com o Eixo se deu em janeiro de 1942, estabeleci uma janela temporal bem rapidamente. Restava agora dar uma olhada melhor naqueles oficiais...
E olha só que grande surpresa!
A celebridade que se encontra à direita do general alemão é justamente o então Tenente-Coronel Floriano de Lima Brayner – que em 1944 se tornaria o Chefe de Estado-Maior da Força Expedicionária Brasileira – e que comandou o 32º BC em Blumenau de janeiro de 1940 até janeiro de 1941.
Pronto! Eu tinha agora uma janela ainda menor de tempo para datar a fotografia. Mas ainda restava a questão maior: quem era aquele misterioso general alemão? Talvez um adido militar?
Após alguma pesquisa e consulta a alguns amigos, a resposta finalmente apareceu!
Trata-se do Generalmajor Günther Niedenführ.
Tendo sido assessor especial do Comandante do Exército Alemão entre 1934 e 1935, ele passou para a reserva como Oberst em 31 de janeiro daquele ano. Contudo, em outubro de 1935, embarcou para a Argentina como chefe de uma missão militar de cinco oficiais alemães junto ao Estado-Maior do Exército Argentino, onde tornou-se conselheiro militar.
Nesta posição, Niedenführ recebeu a patente de Generalmajor em 1 de maio de 1939, e encerrou sua missão como conselheiro na Argentina em 30 de junho de 1940. Imediatamente, recebeu do OKW a nova missão de ser adido aéreo junto ao governo brasileiro no Rio de Janeiro, função que exerceu até 30 de junho de 1942, quando retornou à Europa. Lá, tornou-se inspetor de uma comissão econômica (Wirtschaftsinspektion Süd) junto ao Grupo de Exércitos Sul na União Soviética.
Generalmajor Günther Niedenführ (centro) e Ten. Cel. Lima Brayner (direita).
Günther Niedenführ aposentou-se definitivamente em 31 de dezembro de 1942, mas em 1 de julho de 1943 ainda recebeu a promoção a Generalleutnant.
Após a guerra, ele emigrou para a Argentina, vindo a falecer em Vicente López, na região metropolitana de Buenos Aires, em 6 de setembro de 1961, aos 73 anos de idade.
Bom, disso tudo o que podemos concluir?
A foto provavelmente foi tirada no mês de julho de 1940, durante o deslocamento de Niedenführ de Buenos Aires para o Rio de Janeiro. Neste percurso, passou por Blumenau e foi recebido por Lima Brayner na sede do 32º BC.
Vale notar que naquele momento – mais precisamente no fim do mês anterior – os alemães haviam acabado de conquistar a França, e a presença de um oficial-general do Exército Alemão era extremamente prestigiosa. Além do mais, eram altos os indicativos de que a guerra acabaria dentro de pouco tempo, com a invasão da Inglaterra ou assinatura de tratado de paz entre os dois beligerantes.
Ufa, que história interessante existe nesta fotografia!

Texto enviado por LUIZ CARLOS DE OLIVEIRA BARREIRA

9 comentários:

Paulo Roberto Bornhofen disse...

Que maravilha de resgate histórico. Agora, começo a entender de onde vem as "histórias" envolvendo Blumenau e a Segunda Guerra Mundial. Não são tão fantasiosas assim, rssss.

Abraços,

Paulo

Allan disse...

Bom dia
Mais uma curiosa passagem na nossa história ! Muito bom , já encaminhei para alguns conhecidos.
Abraço
Allan

Curt Heise disse...

0lá Bom Dia! 0brigado pelo envio da foto que mostra a visita de um gal. alemão ao então 23 BI. Eu nunca entendí o porque da entrada do Brasil na guerra contra a Alemanha. Nós sempre fomos um povo pacifico e creio que fomos arrastados pelos americanos. Estra história de submarinos alemães terem torperdeados navios mercantes brasileiros, é dificil de acreditar. Afinal, a marinha alemã deveria ter outras pioridades do que deslocar seus submarinos além de 10 mil kilometros, para afundar navios mercantes brasileiros. Para concretizar uma empreitada destas, haveria a necessidade de se instalar uma base para reabastecimento etc., e se esconder debaixo dágua por quanto tempo? Abrs. Curt PS. quando começou a guerro eu contava com 11 anos e quando terminou, com 17.

Heinrich Luiz Pasold disse...

Belo e interessante resgate. Parabéns. Assim a história deixa de uma só visão.

Rubens Heusi disse...

Muito interessante este registro mas não é de admirar pois Blumenau,na época,tinha um forte laço com a Alemanha o que,posteriormente,demandou em verdadeiras humilhações a certos moradores daqui.

Claus disse...

Muito interessante Adalberto. Obrigado por compartilhar.


Abs, Claus Jensen

Djalma Fontanella(sde Anapolis, Go) disse...

Esta postagem é para os amantes da História. Belesa de reportagem.

César disse...

Boa noite Adalberto, tudo bem?

Fiz uma pesquisa sobre blogs de Blumenau no google e acabei conhecendo o seu.
Gostei muito da qualidade do seu trabalho. Parabéns!

Eu e minha esposa estamos lançando, a partir da próxima segunda-feira, o site chamado Mulheres de Blu. Será um site focado para as mulheres de Blumenau e região e envolverá o universo feminino, seja em moda, beleza, saúde, casa & decoração, cultura, etc. Nós fizemos parcerias com pessoas especializadas em cara área para que escrevessem pra gente.

Uma das coisas que sempre pensei, desde que bolamos a ideia do site, foi em ter um espaço no site para as mulheres blumenauenses que se destacaram, seja como empresária, esportista, religiosa, etc. E, como historiador, o senhor nos traria essas valiosas informações para que adicionássemos no site. O foco principal do nosso site é passar informação.

O que o senhor acha da ideia?
O senhor pode visualizar o site ainda em construção no endereço www.mulheresdeblu.com.br/off

Caso o senhor tenha ao menos achado interessante a ideia, eu gostaria de uma oportunidade de poder lhe mostrar melhor o projeto. ok?

Um forte abraço!

César

HELMTRAUT BÄRINGER disse...

veja algumas fotos do meu blogger Genealogia Behringer segunda guerra mundial. Tem algumas fotos que são do meu pai que serviu o exercito no ano de 1937.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...