"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

terça-feira, 29 de junho de 2010

- O muro na curva do cemitério no Progresso II

Voltamos hoje 29/junho/2010 a curva do cemitério, acompanhado de minha esposa, Gerente de Infraestrutura Cleverton João Batista, e Hiroshi Matsuoka – ENGENHEIRO RESPONSÁVEL DA EMPRESA Rodomaq que está realizando a obra. Rodomaq Ltda - Blumenau / SC - Rua Arno Delling, 455 Itoupavazinha -
O Engenheiro Hiroshi, nos passou informações importantes sobre a obra (Muro) em execução na barranca do morro, e na barranca do ribeirão Garcia.. No morro foi feito uma vala de proteção, para pequenos deslizamentos e para não cair e atingir o muro. Essas canaletas no alto do morro, adentrando a mata, as águas das chuvas, irão escorrer até as escadarias e uma abertura que levará até o ribeirão.
Será feito uma bacia de sultagem (depósito de material), e será retirado o barro excedente, árvores caídas, tudo manualmente, até uma determinada profundidade e altura. São três calhas. TIRANTE: a cada 5 metros com dois tirantes. A extensão do muro teve que ser alterada dos 110m iniciais, para 125 m de extensão .
Cleverton, Hiroshi,Adalberto e Braz
No instante em que estavam sendo explicados os procedimentos, o ex vereador Braz Roncáglio se fez presente, tentando contribuir nas explicações e nos prometendo mostrar o projeto e todas as etapas a serem executadas.
Após a conclusão dos trabalhos, será feito uma Vegetação de proteção ao barranco. Tais procedimentos conforme nos informou o Engenheiro Hiroshi, também estão sendo executados da mesma forma no morro próximo ao posto Bruno, em frente a marcenaria Anzini.

Barranca do Ribeirão:

Estão sendo feitos estaqueamentos, com profundidades que variam de 6 a 12 metros de profundidade, o excedente, ou seja onde não seja possível mais a penetração, serão serrados na altura do passeio público (calçadas). O passeio será apoiado nas estacas com vigas 40/50, ficando em balanço, laje suspensa (grampeamento). Serão colocados muretas de proteção junto a barranca do ribeirão.
As obras não serão definitivas e nem conclusivas, pois não serão feitos gabiões, somente a retirada do material mole e fazer um enrocamento.
Ainda continuo no meu raciocínio lógico, e que é pensamento da maioria absoluta dos moradores, o correto seriam as bancadas que resolveriam definitivamente o problema. Também é bom salientar que este é o pensamento do próprio engenheiro da obra Hiroshi, como de Paulo França e Cleverton gerente de Infraestrutura.
Fica aqui minha decepção principalmente na barranca do ribeirão, serão executados trabalhos em um trecho somente, persistindo o problema que é o mesmo desde o início da curva do ribeirão.
Para saber mais acesse:

http://adalbertoday.blogspot.com/2010/06/curva-do-cemiterio-no-progresso.html
Arquivo de Adalberto e Dalva Day

5 comentários:

Henrique disse...

Hwittler @adalbertoday Este muro da curva do semit é um perígo. Não adianta tirante em muro flexivel (blocos). Em chuvarada c/muito barro vai tombar.

Blumenau Agora disse...

Adalberto, você ficou satisfeito com as explicações? Você está convencido de que o muro não irá vir abaixo com uma chuva de intensidade forte?
Abraço e parabéns pelo importante serviço que você está fazendo para a região do Progresso e por Blumenau.

Djalma disse...

Uso suas palavras.........."Ainda continuo no meu raciocínio lógico, e que é pensamento da maioria absoluta dos moradores, o correto seriam as bancadas que resolveriam definitivamente o problema. Agora não concordo com isto..........."Também é bom salientar que este é o pensamento do próprio engenheiro da obra Hiroshi, como de Paulo França e Cleverton gerente de Infraestrutura. Se é realmente o pensamento destas pessoas, porque aceitaram fazer isto ai? A proposito de que aceitar fazer uma obra que não resultara em nada.O futuro dira isto.E outra, o Papagaio de pirata, digo, o Braz apareceu por la?Nossa, qta preocupação a dele........

caminha, caminhando, poetando... disse...

Adalberto,

Os caras acham que vão segurar a montanha, em dia de chuvarada, com aquilo ali?
Sabe o que me pareceu? Imagine uma figueira de ponta-cabeça, sendo segurada por um galhinho da extremidade? Ou imagine um caiaque no meio do oceano, lá no mar azul, e aquela onda de ressaca vindo. Sobra alguma coisa???
Tomara que eu esteja enganado. Já tive um sítio, lá no Jordão, e a curva do cemitério, a curva do cego, a curva da cascata é sempre a mesma coisa. Tapam o sol com a peneira e não querem que os raios queimem. Que eu queime a língua!!!

Que Deus te abençoe, e dê paciência ao Garcia,

Caminha

Angeline disse...

Olá, Adalberto!
Como sempre você lutando pelo bem comum. Fico aqui observando e orgulhosa de ter um brasileiro como você.

Abs

Angeline Coimbra
Niterói-Miracema/RJ

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...