"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

quarta-feira, 12 de maio de 2010

- Cia.Hering: e sua história

Cia.Hering 1890
130 anos de história.
2010 foi um ano muito especial para a Cia Hering. Tudo porque a empresa, que é a maior franquia de vestuário do Brasil, comemorou 130 anos de uma história da qual se orgulha muito, cercada de grandes conquistas, crescimento e a certeza da construção de uma marca que é reconhecida por mais de 90% dos brasileiros em todas as classes sociais.
Para marcar as comemorações, muitas ações serão realizadas. A principal delas é a criação do Museu Hering, que resgatará os 130 anos da história da companhia, cuja história está ligada ao desenvolvimento industrial do país. O espaço será criado em um imóvel tombado como patrimônio histórico do estado de SC. A casa, construída em enxaimel, tradicional técnica arquitetônica de influência alemã, tem 435m2 e fica na entrada da sede da empresa em Blumenau.

História
A gloriosa trajetória da Cia Hering iniciou-se em 1880, quando os irmãos Bruno e Hermann Hering criaram uma pequena malharia na cidade catarinense de Blumenau. Empreendedores, chegaram ao Brasil dois anos antes com a herança de uma sólida tradição de tecelões nascida séculos antes na cidade de Hartha, interior da Alemanha.
Em 1906, o envolvimento dos irmãos com a comunidade foi reconhecido através de um título concedido a Bruno Hering por seu pioneirismo em projetos de reflorestamento. Na década de 80, a empresa atingiu o status de ser uma das maiores malharias da América Latina, além de destacar-se como uma das primeiras a exportar seus produtos.
Passados 130 anos, a Cia. Hering se consolida como uma das maiores empresas de design de vestuário do Brasil e comanda três importantes marcas. A Hering, com mais de 270 franquias pelo país, deixou de ser sinônimo de camiseta para ser sinônimo de moda. Apresenta coleções antenadas com as últimas tendências. Em pleno crescimento, fechará 2010 com 325 lojas.
Já a dzarm., com perfil jovem, traz uma moda casual e aposta cada vez mais no jeanswear. Possui mais de 20 lojas exclusivas pelo país e uma ampla rede de multimarcas.
A marca PUC, focada no público infantil das classes A e B, é reconhecida por oferecer coleções coordenáveis, diferenciadas e que aliam conforto com um visual irreverente e criativo. Em 2009, as vendas totais cresceram 26,5%, com boa performance tanto na rede de franquias com mais de 70 lojas, como no canal multimarcas.
No setor têxtil, a Cia Hering está entre as 10 líderes em vendas no país: já vendeu mais de cinco bilhões de camisetas, o equivalente a 30 para cada habitante do Brasil. A sua produção, concentrada em nove fábricas, em Santa Catarina, Goiás e Rio do Grande do Norte, tem média de quatro milhões de peças produzidas por mês.
Foto enviada por Carlos Roberto Pereira - Arquivo Hering
Amaral Neto em visita a Hering 1970
Responsabilidade Social e Ambiental
Responsabilidade social e ambiental são valores que fazem parte do DNA da Cia. Hering, que monitora, minimiza, reduz riscos e impactos ambientais. A cada metro de área construída a empresa possui 58 mil metros de área verde.
Desde 1995, a Hering tem exclusividade com a marca “O Câncer de Mama no Alvo da Moda” e soma grandes resultados com essa parceria com o IBCC (Instituto Brasileiro de Controle do Câncer). Milhões de camisetas foram vendidas em todo o país nesses 15 anos. Os valores arrecadados são utilizados pelo IBCC para ajudar mulheres na prevenção e tratamento de doenças como câncer de mama e como de útero. Recentemente, a Hering também se uniu ao Grupo Cultural Afroreggae, e desenvolve coleções exclusivas que são distribuídas através do canal multimarcas
Vídeo sobre o Museu Hering :
http://www.youtube.com/watch?v=ckdwtXo0uiA
Acesse:
__________________________________________
A Hering e seus dois peixinhos

Artigo
Qualquer brasileiro reconhece a marca Hering, assim como muita gente do Exterior, afinal, ela foi, em 1964, a primeira empresa têxtil brasileira a exportar. Mas poucos conhecem a origem da logomarca dos dois peixinhos e, menos ainda, detalhes sobre a epopéia da criação à consolidação.
Hering, em alemão, significa “arenque”, um tipo de peixe, semelhante à sardinha, muito comum na Alemanha. Os dois peixinhos representam os irmãos Bruno e Hermann, imigrantes vindos da cidade de Hartha, no interior da Alemanha, e fundadores da notável Companhia.
Ao tomar conhecimento da colônia fundada pelo Dr. Blumenau, em 1850, o empreendedor Hermann Hering decidiu partir em busca de uma vida melhor, tendo nela chegado em 1878.
Outra curiosidade pouco conhecida é que foi em Joinville que, dois anos depois, Hermann comprou um tear circular e um caixote de fios – insumos que deram início à produção da tecelagem “Trikotwaren Fabrik Gerbruder Hering”. Começava, assim, a saga de uma das mais antigas e conceituadas companhias brasileiras em atividade.
Um ano depois da fundação da empresa, há exatos 129 anos, no longínquo 8 de maio de 1881, nascia, em solo brasileiro, o último filho de Hermann, Curt Hering.
Apesar de se tornar especialista em tecelagem e industrial de mérito, o que o conduziu à diretoria da empresa, em 1915, dela se afastou para dar vazão ao seu irreprimível espírito público, o que o fez superintendente municipal (prefeito) de Blumenau, cargo que exerceu com brilho entre 1923 e 1930.
Espírito público, aliás, herdado por seu filho Ingo, que, não satisfeito com a presidência da empresa, destacou-se como vereador (por quase duas décadas), jornalista e figura importante na fundação da Furb, da Escola Superior de Música e da Orquestra de Câmara de Blumenau.
Mas nem tudo foram flores. Durante a 2ª Guerra Mundial, o alinhamento do Brasil aos Estados Unidos gerou repercussões em Blumenau. Industriais e comerciantes foram incluídos numa lista negra e tiveram vedado o acesso ao comércio com os EUA. E a Cia. Hering teve diretores incluídos na lista em 18 de dezembro de 1942.
Foi quando se agigantou a figura de Curt Hering. Em cartas ao consulado americano em Florianópolis e ao interventor federal em Santa Catarina, Nereu Ramos, argumentava não apenas a favor de sua empresa, mas também de outras igualmente incluídas nas listas, como a Cremer.
Nascido em 1805, o poeta e dramaturgo alemão Friedrich von Schiller dizia: “Todos, sem distinção, se deixam seduzir pelas vantagens do momento: somente as grandes almas é que são capazes de comover-se com a perspectiva de um bem futuro”.
Curt Hering foi uma delas.
LUIZ HENRIQUE DA SILVEIRA
Ex-governador de Santa Catarina
Publicado no Jornal de Santa Catarina/Artigo edição de Sábado 08/maio/2010
_________________________________

Hering: a marca mais lembrada pelos catarinenses em SC
As marcas mais lembradas pelos consumidores catarinenses foram conhecidas nesta quarta-feira, 28/7, durante o evento de premiação do 16º Top of Mind do Jornal A Notícia.
Em nível estadual, a Hering foi reconhecida como a marca de roupa mais lembrada pelos catarinenses. O Sr. Gildo José Koerich, gerente Administrativo de Vendas, representou a empresa na solenidade e recebeu o prêmio do Sr. João Joaquim Martinelli, presidente da Martinelli Advocacia Empresarial.
“O prêmio certamente traduz o respeito, carinho e desejo que o consumidor tem pela marca Hering, fruto do trabalho e dedicação de todos os envolvidos nos diversos processos da Cia. Hering”, comemorou Koerich.
Além de marcas, cidades, eventos, empresas e um empresário foram homenageados. Ao todo, 89 referências em 33 categorias receberam o prêmio.
Para a edição 2010, foram realizadas 2,4 mil entrevistas pelo Instituto Mapa, em 27 municípios do Norte, Vale do Itajaí, Grande Florianópolis, Sul, Planalto e Oeste. O levantamento tem como objetivo identificar qual marca está mais presente na mente dos consumidores, avaliando o grau de popularidade e de prestígio.
A cerimônia aconteceu no auditório da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), em Florianópolis.
João Alberto Pereira
Comunicação Corporativa

-----------------------

(47) 3321.3981

Cia. Hering
Arquivo de Adalberto Day Cientista social e pesquisador da história

11 comentários:

Zeno José Otto disse...

Lá pelos anos 80 eu tive uma agência de propaganda em Blumenau. Tinha como parceiro o Cao Hering (eta "negão" sangue bom!). Sempre tive por Blumenau um carinho especial. Cansei de ir, daqui de Curitiba, até aí, só para almoçar no Gruta. Teu site está uma gostosura de navegar. Obrigado pelos bons momentos que me deliciei com ele. E não vou nem falar no possível parentesco com o Otto Blumenau... Zeno José Otto.

Fábio Carvalho disse...

Adalberto, que alegria voltar ao seu blog e ler o post sobre a Hering. Adorei a história dos peixinhos (arenques) dos irmãos. Parabéns pela excelente pesquisa.
Abs,
Fábio Carvalho.

Rubens Heusi disse...

Foi com muita satisfação que li sôbre a Cia.Hering pois meu pai,Nestor Seara Heusi,foi Diretor |Financeiro durante décadas.Obrigado,Rubens

Anônimo disse...

Meu caro Adalberto

A Cia. Textil Hering merece os cumprimentos de todo o Brasil pelos seus 130 anos. Quero lembrar que pela Hering passaram figuras pouco divulgadas, mas, que foram importantes para a empresa e para a cidade de Blumenau. Foi o caso do meu Tio Carl Riedler, um dos primeiros engenheiros (casado com Lisette Annuseck Riedler) que faleceu em 1954. Não só era responsável pelos teares, como foi o primeiro a consertar os equipamentos dos Cinemas Blumenau e Bush.

Parabéns a HERING e a vc pela importante e significativa lembrança

Edemar Annuseck
São Paulo - SP

Professor Josimar disse...

Como é bom recordar a história! Melhor ainda fazer parte dela... Digo isso por ter sido funcionário dessa grande e ilustre empresa. Graças ao salário que ganhava trabalhando na Hering (filial de Rodeio) pude iniciar minha faculdade de História e me tornar professor. A minha ligação com a Hering é ainda maior: primeiro porque a filial de Rodeio fica bem em frente à rua onde moro e segundo porque sou filho de costureira que a vida toda se dedicou à essa empresa. É um orgulho ter feito parte dessa história de sucesso construída com qualidade, literalmente.
Ótima postagem!
E que a Hering continue construindo sua missão.

Mariana disse...

Adalberto!
Muito obrigada pela atenção especial que você deu aos 130 anos da Cia. Hering, e também ao documentário do Museu Hering!
Esperamos uma visita sua!
Um maravilhoso ano novo!


Mariana Girardi
Exposição Tempo ao Tempo - Museu Hering

Nadson Oliveira disse...

Adalberto, primeiramente parabéns pelo blog. Apesar de não conhecer Blumenau e muito menos o estado de SC, quero dizer que me deliciei com a riqueza histórica dessa cidade.
Quanto a HERING, marca que sempre usei desde de criança, quando ainda as camisetas tinham um baixo valor, ao contrario de hoje, quero dizer que sempre tive interesse de conhecer a origem dessa fabrica. Não so pela fama da marca, mas também saber o porquê aqueles dois peixinhos estavam ali.
Com o passar do tempo, comecei a estudar e trabalhar com pesquisa pesqueira em toda Amazônia e meu interesse por esses animais foram crescendo e descobrir que Hering, realmente era um nome de peixe que também é conhecido como arenque em portugal e consumido cru na holanda.
Obrigado por dividir seus conhecimentos conosco. E gostaria de ter a aurorização para postar a imagem (foto) da fabrica da hering em meu blog.
Abraços.........

Paulo henrique disse...

paulolionel@hotmail.com

Paulo henrique lionel gonçalves disse...

Sim, reviver e relembrar é sempre bom e importante,história essa de muita batalha e reconhecimento em um todo,fazer parte da equipe hering store me faz ver que existem empresas maravilhosas para se trabalhar,com bases que nos fazem admirar seus fundadores e o início de tudo.Parabénssssssssssssss a todos cooperativos dessa marca!!!!

Anônimo disse...

eu amei saber de tudo isso

Romeu Oliveira disse...

A Hering tem uma historia linda, exemplo,honestidade e confiança. Agora a nova historia e do povo montebelense e Hering. Parabéns e sucesso a todos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...