"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

quarta-feira, 10 de junho de 2009

- O primeiro narrador esportivo de Santa Catarina

Manoel Pereira da Silva Júnior, ou simplesmente "Maneca Pereira", como lhe tratavam os amigos, foi o primeiro locutor esportivo a narrar oficialmente uma partida de futebol pelo rádio em Santa Catarina.
O feito aconteceu na PRC-4 Rádio Cultura de Blumenau , emissora pioneira de rádio em SC, que, pouco depois, teve seu nome mudado para Rádio Clube de Blumenau.
A emissora foi fundada pelo Sr. João Medeiros Jr. e já havia transmitido alguns jogos em caráter experimental no Estádio do Amazonas E.C., narrados pelo próprio Medeiros.
Feitos os testes, Medeiros convidou então Manoel Pereira Júnior para ter o privilégio de ser o primeiro narrador de um jogo de futebol em Santa Catarina, um acontecimento inédito nos anais esportivos do Estado.
A imagem mostra Manoel Pereira da Silva Jr. – durante uma transmissão ( terceiro sentado da direita para a esquerda, camisa escura e calça branca).
Manoel Pereira Jr. nasceu em Florianópolis. Depois, por problemas de saúde, mudou-se com a família para Curitiba. Lá não se adaptou, retornando para Florianópolis. No Paraná ele chegou a cursar alguns anos da Faculdade de Medicina.
Em seguida a família muda-se para Blumenau, onde seu pai, Manoel Pereira da Silva, exerceu por algum tempo a função de Delegado de Polícia.
Em Blumenau Manoel Pereira Jr. demonstrou suas qualidades de grande radialista.
Também se destacou em atividades na S.D. Blumenauense (depois G.E. Olímpico), que foi uma das suas paixões. Quando Pereira Jr. narrava, dizem que era visível na sua locução mostrar o afeto que tinha pelo clube grená da Alameda Rio Branco.

O dia histórico:

Foi no dia 18 de junho de 1939, em Blumenau, no campo de futebol do Brasil , depois Palmeiras E.C., que aconteceu este momento histórico do futebol catarinense.
Pereira Jr, vestido elegantemente de terno branco, transmite o jogo Brasil (Palmeiras) 4 x 0 Caxias de Joinville e o time blumenauense conquista a taça "Alfredo S. Gresser".

Os gols do Brasil foram: dois de Augusto, um de Mário e outro de Xarope.

Neste jogo o Brasil (Palmeiras) formou com: Bruno, o grande Zé Pêra (que depois foi treinador do Amazonas, Olímpico e do próprio Palmeiras), Schramm, Ada, Karsten, Bóia e Irineu; Mário, Janga, Augusto, Schumann e Xarope. Também atuaram André e Rudolfo.
Atividades no rádio:
Manoel Pereira Júnior fundou em janeiro de 1940 o famoso programa esportivo "A Marcha do Esporte", que ia ao ar diariamente pela PRC-4 às 12,30 horas.

Em 1954, desgostoso com a direção da empresa, solicitou demissão. José Gonçalves assumiu a direção do programa por pouco tempo, sendo substituído pelo grande desportista e comentarista esportivo Tesoura Júnior.

. O motivo do descontentamento:
O descontentamento, que motivou a saida de Manoel Pereira Jr. da PRC-4 foi o seguinte: a partir de 1954 ele transmitia os relatos da história do "menino santo" do bairro do Garcia. Pereira Jr, muito religioso, acreditava nas histórias e nos supostos milagres atribuídos ao menino, enquanto que a direção da rádio não acreditava, e achava que tudo era uma grande farsa.

Pereira Júnior faleceu no dia 22 de julho de 1981, aos 66 anos de idade.
A imagem mostra Pereira Jr. ao centro de Branco com o seu instrumento de trabalho, o microfone.
A história da radiodifusão em Santa Catarina começou em Blumenau.
A Rádio Clube de Blumenau foi fundada no dia 19 de março de 1932. Em 1933 foi adquirido um transmissor Collins de 150 watts. Em 1934 começa um período experimental.
No dia 18 de março de 1935 entra no ar um transmissor Phillips, de 500 watts de potência.
Na época foi feito um plebiscito e o nome escolhido foi Rádio Cultura de Blumenau.
Poucos meses depois o nome foi mudado para Rádio Clube, até porque a rádio era conduzida como se fosse um "clube de ouvintes e colaboradores".
Foi a primeira emissora de Santa Catarina.
Seu fundador, Sr. João Medeiros Jr., nascido em 1893 em Florianópolis, também era diretor da Empresa Industrial Garcia.
Medeiros (Foto) igualmente foi pioneiro do radioamadorismo em Santa Catarina.
Em 1929 instalou um alto falante na Empresa Industrial Garcia, e tocava música durante algumas horas por dia. Foi diretor da EIG até 1940 e era muito estimado pelos empregados da empresa.
O serviço de alto falante foi depois aprimorado e dali surgiu a semente da primeira rádio do Estado.
A Rádio Clube era a única emissora blumenauense até 1957, quando surgiu a Difusora.
O seu programa mais conhecido era o "Peça a Sua Música", com dedicatórias musicais.
Na área de jornalismo ficou famoso o noticiário das sete da noite, o "Repórter Catarinense".
Durante quase 50 anos o horário das transmissões era das 7,00 h da manhã até às 23,00 horas.
Às vezes os equipamentos do transmissor esquentavam muito e havia interrupções.
A primeira transmissão experimental foi feita ainda na Empresa Industrial Garcia. Depois, foi instalado o estúdio na Travessa Aymoré, hoje Rua Capitão Euclides de Castro. A antena e o transmissor foram colocados no "Morro dos Padres", na Rua 7 de Setembro (morro que fica ao lado do Shopping Neumarkt).

Medeiros foi o primeiro locutor a transmitir futebol, em caráter experimental, no campo do Amazonas, Garcia. Mas oficialmente, o primeiro narrador esportivo foi Manoel Pereira Jr.
O primeiro "speaker" (locutor) foi José Ferreira da Silva, que anunciava os artistas locais, o nome das músicas e lia os anúncios, os reclames da época.
Também houve uma locutora, que prestava serviços a Medeiros. Seu nome era Atalá Branco.
As cinco emissoras de rádio AM de Blumenau, e o ano em que começaram a operar:

1936 – Rádio Clube de Blumenau (Com o nome de PR C 4)
1957 – Rádio Difusora (hoje Itaberá)
1958 – Rádio Nereu Ramos (Com o nome inicial de Rádio Tabajara) depois da morte de Nereu Ramos muda o nome. 01 de setembro de 1958
1962 – Rádio Alvorada 20 de julho de 1962 (Hoje CBN)
1967 – Rádio Blumenau. 01 de abril de 1967
* PR foi o prefixo que o governo federal concedeu às primeiras emissoras radiodifusoras no Brasil.
Por isto existe a informação generalizada de que a PRC-4 teria sido a quarta emissora do país.
Mas deve-se lembrar que antes dela vieram várias com prefixo PRA , depois PRB e só então as que ostentaram o PRC. Nesta sequência, então sim, a PRC teria sido a quarta.
Arquivo : Adalberto Day e Arquivo histórico José Ferreira da Silva Colaboração especial Carlos Braga Mueller, escritor e jornalista.

7 comentários:

Valdir Appel disse...

Beto,
Gostei de conhecer este pioneiro da mídia. É incrivel como você revela com sua pesquisa a história de Blumenau e nos brinda com tanta informação e cultura.
O Cine Garcia você esclareceu por e-mail o assunto.
Vou incluir o texto entre aqueles do Braga. É um belo complemento para nós cinéfilos.

Silvio Kohler disse...

Parabens Adalberto Beto Day. Nossa história não pode ser esquecida.

Walfrido disse...

Ei beto,
Você acertou em cheio nessa coluna e prencheu um grande vazio. Por tudo isso só posso dizer, que bom que você existe.
Um forte quebra ossos
Sds.
Walfrido Bachmann

Anônimo disse...

Meu caro Adalberto,
Sua matéria deixa a nós da classe de Narradores e Jornalistas Esportivos envaidecida. Justa demais a homenagem a Pereira Junior. Conhecí Pereira Junior quando iniciei na Rádio Nereu Ramos em 1964. Ele continuava no ar pela Rádio Difusora. Chegamos a conversar em algumas ocasiões. Quando comecei a ouvir rádio aos 7 anos de idade, sempre acompanhava o Pereira Junior, aliás, Blumenau o ouvia. Ele fazia a Marcha do Esporte de improviso, sem script. Passava pela Rua XV e lá no Café Pinguim tudo acontecia pegava as últimas informações. Ele anotava na carteira de cigarros e na caixa de fósforo.Bem que merecia uma homenagem como a que vc lhe prestou.´
Parabéns
Edemar Annuseck
Rádio Record - São Paulo

cicero disse...

Adalberto!
Parabens pelo resgate.
Eu sabia que o pioneirismo era de Blumenau, mas nao tinha mais detalhes desta bela historia.

Amarildo Pera disse...

O Amarilo Pera, escreveu sem deixar endereço Preciso do e-mail para responder) o seguinte:
Ola amigos sou Amarildo Pera sobrinho de José Pera e filho de Antonio Henrique Pera que era irmão de Jose Pera, e fico triste em saber que falar da PRC4 sem comenntarem o nome de Antonio Henrique Pera uns dos mais famosos locutoores da epoca e tambem contribuinte fundador desta mesma radio. vulgo TANGARA, que fazia um programa sertanejo na PRC 4 e depois Clube (mesma rádio).
Obs: de Adalberto Day sabemos da importância de seu pai, e vamos tentar resgatar sua história, quem sabe vc nos auxilie e falo com o Braga Mueller. Deixe seu e-mail para contato.
Abraços

google disse...

Amarildo Pera . meu email é soi@soibr.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...