"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

quinta-feira, 24 de junho de 2010

- Teatro Carlos Gomes "150 anos"

A cor original das fachadas do Teatro Carlos Gomes foi recuperada graças a um trabalho minucioso de pesquisa. Uma argamassa especial foi preparada para devolver à edificação, tombada pelo patrimônio histórico estadual, as características originais.
A SOCIEDADE DRAMÁTICO MUSICAL CARLOS GOMES é uma entidade cultural, sem fins lucrativos, que atua em Blumenau desde o ano de 1860, quando foi fundada.
Seu objetivo é o de incentivar por todos os meios a prática e o desenvolvimento da cultura e das artes, em todas as suas formas de expressão, podendo estender suas atividades a todo território nacional. Além de ser declarada de utilidade pública municipal, estadual e federal.
O Teatro que abriga a Sociedade Dramático-Musical Carlos Gomes é um dos mais distintos espaços para atividades artísticas de todo o país. Inaugurado em 1º de julho de 1939, com um memorável baile de gala, a história de sua construção começa em 10 de dezembro de 1935, quando foi lançada a pedra fundamental do novo teatro situado na Rua XV de Novembro.
Ele substitui o antigo Teatro Frohsinn (foto) , que desde 1895 abriga o Teatro com o mesmo nome, localizado na Rua das Palmeiras, onde atualmente  é o prédio da CELESC .
A atividade teatral ,que vinha sendo intensa desde 1920,sofreu consideravelmente, desanimando os animadores teatrais. O panorama de espetáculos mudou com a atuação do maestro Heinz Geyer, desde sua chegada á cidade, em 1921, reposicionando parte das atividades culturais à música.
A sociedade Frohsinn se uniu à Sociedade Liederkrantz em 1936, quando o novo prédio estava em obras. Sob a regência de Heinz Geyer, juntaram esforços na primeira ópera montada em Blumenau com artistas locais, Preciosa, de autoria de Carl Maria von Weber. Em 1939, ano da conclusão do teatro, a sociedade recebeu o nome que até hoje ostenta. A fusão com o Club Musical proporcionou a criação da Orquestra e Coro da Sociedade. Hoje, suas histórias dão relevância e poder ao prédio que é o mais legítimo representante da cultura blumenauense.
Heinz Geyer, discípulo do mundialmente famoso Richard Strauss e amigo íntimo do pianista Arthur Rubinstein, chegou a Blumenau no início da década de vinte. No tempo em que esteve à frente das atividades artísticas da Sociedade produziu três óperas e inúmeras peças para canto. A primeira ópera montada na cidade e com artistas locais foi "Preciosa", de Carl Maria Von Weber.
O Salão de Festas, com pequeno espaço para apresentações, tinha papel muito importante, pois cada espetáculo (teatro, concerto, coral), era completado com um baile.
A sala de espetáculos, coxias, palco giratório com 12 metros de diâmetro, inovação que ainda hoje é prerrogativa de poucos teatros brasileiros, foram inauguradas dia 5 de dezembro de 1942. Neste mesmo ano é criada também a Escola de Ballet do Teatro Carlos Gomes.
Atividades e Serviços
A SOCIEDADE DRAMÁTICO MUSICAL CARLOS GOMES atua como Sociedade Cultural para seus associados. Mantém a Escola de Música e sua Orquestra Prelúdio. Seu complexo compreende ainda a Escola de Ballet Pró-Dança, a Carona Escola de Teatro, como também abriga a Orquestra de Câmara de Blumenau.
Conhecido como palco principal de eventos e espetáculos culturais de Blumenau, o Teatro Carlos Gomes abriga também diversos eventos que estimulam o desenvolvimento econômico da região e contribuem com a formação de seus participantes, por meio de seminários, congressos, convenções, palestras, entre outros. Além disso, é ponto de encontro social desde o início de sua história, com a realização de formaturas, casamentos, festas de aniversário e demais confraternizações.
Para receber os mais variados tipos de eventos, o Teatro Carlos Gomes conta com dois auditórios, dois salões e cinco salas de apoio, com estrutura para abrigar desde pequenas reuniões até grandes eventos para até 1.500 pessoas. Todos os ambientes são climatizados e estão prontos para receber sistemas avançados de vídeo-conferência, além de contarem com a beleza e plasticidade da arquitetura clássica do Teatro. Um elevador garante o acesso a todos os níveis da edificação. Outra importante característica é o restaurante presente na própria sede, capaz de servir, com qualidade, coquetéis e refeições da alta gastronomia com atendimento diferenciado. Para os participantes dos eventos, a localização central do Teatro facilita o acesso a estacionamentos, hotéis, bancos, restaurantes e centros comerciais.
______________________________
150 anos de história

A história do Teatro Carlos Gomes está ligada à história de Blumenau, fundada em 2 de setembro de 1850. Entre os primeiros alemães vindos com Dr. Blumenau, fundador da cidade, já se formavam, aos domingos, pequenos grupos dedicados à arte dramática e ao canto. Dessa forma, em 24 de junho de 1860, foi instituída a Sociedade Teatral de Blumenau, que só passou a configurar-se como sociedade em 18 de abril de 1895, quando adotou o nome de .
Sociedade Teatral Froshsinn
Sua primeira sede própria foi na então Rua das Palmeiras (hoje Alameda Duque de Caxias). Somente em 1935, a Sociedade Teatral Frohsinn lançou a pedra fundamental da construção do novo teatro, na Rua 15 de Novembro.
A primeira parte das obras foi concluída em 1939. Neste ano, a Sociedade Teatral Frohsinn alterou definitivamente seu nome para Sociedade Dramático Musical Carlos Gomes. O novo teatro foi inaugurado dia 1º de julho de 1939.
Para a inauguração do Teatro Frohsinn, em abril de 1896, foi encenada a peça "Uma Idéia Maluca", de Karl Laufs, escolhida justamente pelo seu título - usado como resposta àqueles que consideravam "loucura" a idéia de construir um teatro em Blumenau.
Precursora
Com o transbordamento do rio Itajaí-Açu, na grande enchente de 1880, grande parte dos equipamentos e da biblioteca destas sociedades foi perdida, dificultando a recuperação de alguns importantes registros históricos. Deste período, no entanto, é de grande relevância registrar um nome que destacou-se entre os demais pioneiros do teatro em Blumenau: Rose Gaertner. Seu papel como incentivadora é indiscutível e sua trajetória foi pautada por atitudes que a colocaram também como a primeira feminista da cidade.
Atualmente, o Teatro Carlos Gomes conta com aproximadamente 800 alunos em suas três escolas - de dança, música e teatro -, além de manter a Orquestra Prelúdio, projetos de inclusão social, como bolsas de estudo, Coro Infanto-Juvenil e Grupo de Percussão. O TCG também é sede de uma média de 600 eventos ao ano, com a participação de 200 mil pessoas.
Para receber os mais variados tipos de eventos, o Teatro Carlos Gomes conta com dois auditórios, dois salões e cinco salas de apoio, com estrutura para abrigar desde pequenas reuniões até grandes eventos para até 1.500 pessoas.
__________________
Lenda Urbana/Mito

Carlos Braga Mueller
As lendas urbanas perseguem até hoje o Teatro.
- Primeira delas: a fachada seria uma réplica do quepe militar de Hitler. Não há como negar. Basta olhar para se ter esta impressão. O quepe do Fuehrer, ou seja, lá de que general for, pode sim ter inspirado qualquer arquiteto, sem que tivesse havido conotação política no projeto.
Conversando com um cidadão, cujo avô trabalhou nas obras do Teatro Carlos Gomes, ele me disse que o avô contava que de vez em quando arquitetos vinham da Alemanha acompanhar a construção. Teria isto algum significado político? Ou seria apenas um intercâmbio técnico-cultural?
As lendas diziam também que o prédio seria a Sede do 3º Reich na América Latina, se Hitler ganhasse a guerra!
Hitler perdeu. Ficou a lenda!
- Outra questão levantada sobre o prédio do Teatro é a possível existência de um túnel, que ligaria os seus porões a uma saída de emergência.
De alguns anos para cá, muitas reformas foram feitas e nada, absolutamente nada foi encontrado que denotasse escavação ou indícios de um túnel ou coisa parecida. É bem verdade que existem paredes no prédio com espessura de mais de meio metro. Mas, segundo consta, tudo de acordo com o projeto original. É bom lembrar um outro fato que, misturado a esta lenda, pode explicar alguma coisa.
Onde hoje existe a Rua Namy Deeke (transversal que liga a Rua XV à 7 de Setembro), corria um ribeirão.
Com a necessidade de se urbanizar o centro, o ribeirão foi canalizado desde o morro da Rua 7 até o Rio Itajaí Açu. Como o terreno do Teatro Carlos Gomes ficava ao lado do antigo Ribeirão, hoje Rua Namy Deeke, muita gente, que acompanhava a construção da tubulação, que naquele tempo era feita de aço, erguia os olhos e via o Teatro. Tinha tudo para dar a impressão que do Teatro saía um túnel em direção ao Rio Itajaí Açu.
E a lenda vai mais adiante: na barranca um barco veloz estaria sempre a postos, para levar Hitler até um local mais navegável do Rio, onde um submarino aguardava o Fuehrer, para levá-lo são e salvo a outro território do Reino.
Indo mais adiante, subindo o Rio Itajaí Açu, chegando a Ibirama, nos vêm à lembrança outra lenda: Hitler teria autorizado homens de sua confiança, egressos da antiga Companhia Hanseática de Hamburgo, que colonizou Ibirama, a encontrar uma grande área de terras para ali instalar-se no Brasil.
PALCO DE GRANDES ATUAÇÕES

O palco do Teatro Carlos Gomes sempre abrigou grandes espetáculos.
Desde a década de 40, até mais ou menos os anos 70, a inexistência em outras cidades de auditórios amplos, com infra estrutura para peças teatrais, colocava nosso teatro entre os principais do sul do Brasil.
Assim, as companhias de teatro que faziam excursões ao sul do Brasil nunca deixavam de agendar uma apresentação em Blumenau.
Geralmente o roteiro ao sul previa Curitiba, Blumenau, Florianópolis e Porto Alegre.
O grande auditório recebeu e aplaudiu nomes como Cacilda Becker, Jardel Filho, Fernanda Montenegro, Procópio Ferreira e sua filha Bibi, Tarcisio Meira, Glória Menezes, Toni Ramos e muitos, muitos outros que vinham até nós apresentar-se em peças que arrancavam suspiros da platéia.
Sem falar nos espetáculos da terra, como a ópera "Anita Garibaldi" e a opereta "Viva o Ministro", ambas com partituras do maestro Heinz Geyer
O ator Toni Ramos guarda gratas recordações do palco do Teatro Carlos Gomes.
Em determinada época, lá pelos anos 80, ele estava em Blumenau com a atriz Beatriz Segall e o então jovem Irving São Paulo com uma peça de muito sucesso.
E foi com orgulho que Toni Ramos dirigiu-se com Beatriz a um dos camarotes do teatro, apontou para o palco e falou, de boca cheia:
- Foi por aqui, Beatriz, que eu iniciei minha carreira.
Recordava os tempos de início de carreira, quando começou a atuar em peças teatrais e a excursionar pelo país.
E o palco do Carlos Gomes entrou, assim, para a sua história.
Saiba mais sobre a história do Teatro Carlos Gomes no endereço

http://www.teatrocarlosgomes.com.br/historico.asp
http://www.teatrocarlosgomes.com.br/
Fonte Teatro Carlos Gomes
Acesse também, repassado pelo jornalista Luis Lopes RBS:
http://www.youtube.com/watch?v=M6whzbtNol4
Arquivo de Adalberto Day/Colaboração José Geraldo Reis Pfau/Carlos Braga Mueller

3 comentários:

Professor Josimar disse...

Uma grande história que merece ser celebrada. Um belo patrimônio que deve ser preservado. O Teatro Carlos Gomes é um santuário de emoções que engrandece a cultura não apenas de Blumenau, mas de toda nossa região.

Beto Tillmann disse...

Prezado Adalberto,

Parabens pelo "post" do nosso Teatro Carlos Gomes. Tive o previlegio na minha infância, anos 70, de frequentar suas instalações, quando tive aulas na Escola Superior de Música, saudades de minha grande Professora Noemi. Já naquela epoca ouvia-se a história do tunel.
Abraços.
Beto Tillmann

Valdir Appel disse...

Muito bom. Na minha infancia, muitas lendas ocupavam o nosso imaginario. Algumas tão reáis que nos tiravam o sono, ou nos levavam para a cama mais cedo.
Gostaria tambem de parabenizar pelo documentario, que assisti na integra, revendo conhecidos brusquenses: o Fio da história.
Minha famíla inteira fez parte da Renaux, meu pai por exemplo trabalhou na tecelagem 44 anos.
Abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...