"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

- Vapor Blumenau um marco da historia que o tempo e a chuva insistem em destruir

Foto: Hamilton Antonio
Postado por Hamilton Antonio em seu Blog Sala de Noticias em 10/agosto/2009.
Voltar a falar deste assunto parece puramente crítica, mas na verdade o que nos preocupa é que com o passar dos meses, o nosso Vapor Blumenau, um dos marcos da historia e colonização, vai se decompondo aos poucos com peças caindo e sua estrutura demonstrando total abandono e com a ajuda das intempéries contribui para ficar ainda com uma imagem ainda pior .
Minha sugestão é que o Vapor Blumenau seja retirado, transportado para algum galpão, até que tenham recursos para reformá-lo, por que repito, onde está vai desaparecer aos poucos e com ele parte da nossa Historia.

Outra solução seria tentar um patrocínio, quem sabe de um destes bancos da cidade que só pegam nosso dinheiro cobrando taxas e mais taxas, e mandam para fora da cidade, poderia destinar verbas para a recuperação do Vapor Blumenau.
A imagem de quem não é da cidade e vai a prainha é de que o local está abandonado pelas autoridades. Somos sabedores que existe um projeto de revitalização daquele local incluindo o Vapor, mas quando terá inicio? Se agora tudo o que se cobra a resposta é que temos algo mais urgente a fazer.
História:
Vapor Blumenau início do séc.20
O primeiro vapor a atracar em Blumenau/SC, foi o São Lourenço. - Em 1878 a colônia de Blumenau crescia e a embarcação existente (Vapor Progresso) já não era mais suficiente para atender a demanda, sentiu-se então a necessidade de uma embarcação maior. Adquirido na Alemanha em 1894 e montado na cidade de Itajaí, O Vapor Blumenau navegou pela primeira vez no dia 30 de maio de 1895 (desativado em 29 de outubro de 1959) é quase um estorvo para muitos, pela “trabalheira” que já deu, mas precisa ser preservado pela enorme contribuição que proporcionou ao município, e pelo significado histórico. O vapor já foi restaurado mais de uma vez e por pouco foi levado por uma enchente. Ele foi a segunda embarcação a vapor a fazer a ligação entre Blumenau e o porto de Itajaí. Além do transporte de pessoas para regiões vizinhas, transportava também mercadorias. Com 28 metros de comprimento, 4m40cm de largura e 2m10cm de altura, o Vapor Blumenau tinha potência de 80 cavalos. Devido à construção da estrada de ferro, o escoamento da produção e o transporte de passageiros passaram a ser feitos pela ferrovia. Na década de 50, já não havia mais demanda para a navegação do Vapor, quando foi desativado. Reformada, hoje a embarcação faz parte da história de Blumenau e abriga um pequeno museu contando sua história através de painéis explicativos.

O Restaurante Moinho do Vale, a concha Acústica doada a comunidade em 1986 pela Empresa Artex, tornaram mais bonita nossa prainha. E todo o paisagismo ao redor em nossos dias correntes.
Também teve outros vapores, com relevantes serviços prestados à cidade: o Progresso, comprado em 1878; mas começou sua primeira viagem no dia 09/dezembro/1879; o Richard Paul, 1910 e o Barco Gustavo, de 1913. A partir de 1949 começou a desativação. O barco-restaurante, Blumenau II, de 1972, agonizou durante algum tempo nas margens do Rio Itajaí, adernando por abandono, até que a Justiça obrigou o proprietário a dar um destino ao barco, e então foi levado para outro município, onde afundou em 2002. E o Catamarã de vários nomes (Prefeito Décio Nery de Lima, Manezinho Schiff, Capivara Dois) depois de virar um dos assuntos mais polêmicos dos últimos tempos (até porto seria inaugurado para ele, e por ninguém menos que o presidente da República) atualmente faz passeios turísticos no litoral catarinense, e mudou de nome mais uma vez, agora é Catamarã Catarina
Local: Praça Juscelino Kubitschek de Oliveira (Prainha) – bairro Ponta Aguda.
Arquivo: História Adalberto Day/colaboração Rubens Heusi / José Reis Pfau

7 comentários:

maria disse...

boa noite...
é lamentável ...inacreditável que as autoridades não façam nada por um PATRIMONIO tão importante um PATRIMONIO HISTÓRICO da nossa tão linda cidade...fiquei muito triste ao saber desta triste notícia sobre nosso VAPOR BLUMENAU...estou fora de BLUMENAU desde 80 não tinha idéia que isto estivesse acontecendo...muito triste mesmo...estive na inauguração do VAPOR a poucos anos atrás...

maria disse...

como ja havia falado no e-mail anterior meu pai trabalhou por28 anos neste VAPOR...sr.ALFREDO DA LUZ...enquanto viveu toda vezque iamos a BLUMENAU ele fazia questão de visitar o mesmo..inclusive em uma das visitas ele forneceu umaentrevista ao JORNAL DE SANTA CATARINA...fl com muito orgulho sobre o VAPOR...é triste...
grato
maria da graça luz

Anônimo disse...

MARY.GRACE2006@HOTMAIL.COM

Angeline disse...

Muito curioso o descaso com a história de Blumenau, pois logo a região Sul que deveria dar o exemplo por tudo o q representa em termos de educação, de turismo e etc.

Laura disse...

Bom dia Sr Adalberto Day !!!!!

Sou Laura e participo da Gincana Cidade de Blumenau com a Equipe Ecossistemas, hoje cedo fui até a sala de meu chefeOlimpio Moritz pedindo se ele tinha informações e contatos que pudesse me passar para nos auxiliar nos dias da gincana que ocorrerá dias 04 a 06/09.
No mesmo instante ele disse "a pessoa mais indicada para ajudar vcs é Adalberto Day, até ele tem um Blog interessantissimo" que me passou...aproveito para Parabeniza-lo!!! Maravilhoso o Blog !!!!
Gostaria de saber se o sr poderia nos passar seus telefones de contato para que se precisarmos de algo poderiamos recorrer a seu magnifico acervo?
Não temos nem noção do que possa ser pedido, por isso colocamos em nosso banco de dados o maior número possível de contatos, ano passado por exemplo nos pediram aquela toalhinha de louça da Textil Garcia impressa BOM DIA !!!! Com certeza o Sr a tem né ?

Certos de poder contar como vosso conhecimento, agradecemos de todo o coração!!!

Att

Laura Cristina Freitas Gehrke

Coordenadora Equipe Ecossistema

Rodrigo disse...

Olá Sr. Adalberto. Eu sou o Rodrigo Vieira, da reportagem da TV Legislativa. O Sr. deve lembrar de mim da Rádio Nereu Ramos. Agora estou na Tv e estamos produzindo uma série de reportagens sobre as enchentes em Blumenau. Achei um material interessante no seu blog e acredito que o Sr. podia dar um depoimento sobre as enchentes de 83 e 84. É possível o Sr. atender nossa reportagem hoje a tarde, por exemplo. Não tenho o seu telefone, 33241413Grande abraço!
Rodrigo Vieira

ELETRONICA SOM MAIOR disse...

Boa tarde.

E dizer que tudo começou com este navio movido a lenha.
Hoje com toda a tecnologia e recursos que temos não conseguimos deixar ele flutuando ou pelo menos em bom estado.
Isso é pura falta de respeito com a historia de Blumenau.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...