"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

domingo, 23 de novembro de 2008

- Colaborações de FOTOS da enchente de Blumenau (2008) - COMENTE

Informações com a Defesa Civil
através dos telefones 199 ou (47)3326-6823


25/11 (23h) - Abaixo fotos registradas na comunidade do Zendron em Blumenau, registrada pela assistente social Tânia Regina Moraes.


25/11 (12h) - Abaixo fotos do site do Terra (colaboração de Francisco de Assis)


25/11 (02h) - Abaixo fotos enviadas pela colaboradora, Elisa B. Voltolini(evolbro@gmail.com)


24/11 (20h) - Abaixo fotos enviadas pela colaboradora, Eliane K. de Miranda (nanykmiranda@yahoo.com.br)


23/11 - Fonte das fotos abaixo: http://rmbernardes.wordpress.com/


23/11 (15h) - Abaixo fotos enviadas por Deise Esperandio (deise__esperandio@hotmail.com) - Rua Francisco Vahldieck (Blumenau/SC)


25/11 - Fotos abaixo, fonte Jornal de Santa Catarina (Blumenau)

21 comentários:

Aline disse...

preciso q a defesa civil tire arvores q podem cair no q sobrou da minha casa, e podem abalar a casa q nos abrigamos...rua reinoldo butzke 61...vosrtard junto a rua itajai...obrigado

thaise disse...

Quero q a defesa civil venha fazer uma avaliação na minha casa, conforme anteriormente onde estamos na área de risco, mas com os desbarrancamenros estamos apreensivos, e tem 02árvores no terremo acima e com o solo molhado, temos medo que elas possam vir abaixo.
Rua Germano Grosch 102 (Córipos)- Gisele 3327-4422.

Anônimo disse...

Adalberto, o governo do estado já solicitou ajuda internacional? O pedido de ajuda deve vir do local, e países como a Alemanha, por exemplo, tem toda uma estrutura preparada para ajudar em tais emergências! A ajuda vem em questao de horas. Este contato já foi feito?

Daniela disse...

Olá, gostaria de saber como faço para mandar doações para a defesa civil.
Sou de florianópolis e estou disposta a arrecadar coisas aqui na UFSC, onde estudo.

Obrigada!

dayane disse...

OlA, SOU DAYANE DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS PR,GOSTARIA DE SABER COMO FAÇO PARA MANDAR DOAÇOES PARA BLUMENAU POIS TENHO PARENTES LÁ,E SEI QUE MUITOS PERDERAM TUDO O QUE TINHAM.



OBRIGADA.

Anônimo disse...

oi sou guilherme do bairro salto do norte ..e se vcs tiverem como olhar para a direção da empresa dudalina irao ver um enorme clarao ...é o gas oduto que passa por belchior que explodiu e lança labaredas para o ceu

Ana Carolina disse...

Ola, eu estou em Vitoria - ES, e que ajuda-los, sei que serei muito util em SC. Quero saber se tem algum grupo, ou entidade, que estejam fazem este serviço, e como faço para participar!

Meu e-mail: Anabella_pr@msn.com
fone: (27)33323388

Dulci disse...

A todos de Santa Catarina todos aqui de São Paulo estão rezando por vocês, também estamos querendo ajudar com qualquer coisa. Tenho um irmão no bairro do Progresso que esta com lama dentro de sua casa. Também tenho minha sogra que teve deslizamento atras de sua casa ela morra na rua El dorado no bairro da gloria. Fique com DEUS.

Anônimo disse...

Olá pessoal.....preciso saber informações da Nova Russia, Mina da Prata...meus pais moram lá e não consigo contato.

Que Deus abenções a todos.

Elizete

Horst disse...

Bom dia Srs.Familia Day,
eu resido em Pomerode-SC, e quero parabeniza-los pelo site na Internet.
Trabalho com danças Folcloricas hà 29 anos e hoje tenho o Grupo Folclorico Germanico Alpen Bach de Pomerode.
O que eu queria mesmo é saber como se consegue uma cópia daquele programa da Globo que tinha em 1985, mais ou menos, e era exiboido de tardezinha e se chamava Caso Verdade, e naquela vez foi filmado Blumenau e as enchentes chamado Blumenau Alkles Blau. Naquela época eu dançava com minha esposa no Grupo Folclorico Alpino Germanico que naquela época pertencia para Blumenau e o nosso filho chamado Marcio Spies também já dançava neste Grupo. Ele aparece muito bem nestas filmagens e chegou a falecer pouco tempo depois. Já tentei com alguns poucos recursos que conheço, mas tudo sem sucesso. Talves os Senhores tenham mais poder do que eu para conseguir uma cópia deste programa.
Eu sei que é um pedido dificil, mas eu tento. Quem sabe pelos Senhores fica fàcil.
Favor retornar.
Saudações
Horst Spies

Carlos Ferreira disse...

Prezado Amigo,
Acabei de assistir na Record a situação crítica que vive o Sul.
Mostrou, inclusive, imagens de sua cidade. Estou aqui, mesmo distante,
torcendo por você e sua família. Me mande notícias.
Carlos
Juiz de Fora-MG

Rosilene disse...

Boa Tarde Adalberto.
Eu achei seu contato na internet e preciso da sua ajuda.
Moro na rua Ursa Maior que está sendo atingida pelo desmoronamento da rua Coripós.
Em pesquisa na internet, vi que o professor Lauro Bacca tem muitas informações sobre a formação geográfica do morro. Preciso muito falar com ele pois até o momento os moradores da rua não tem uma avaliação técnica de como está exatamente a rachadura, onde ela está, etc.

Por favor, será que seria possível você me passar um contato dele ?

Tem pessoas que moram lá no alto do morro e falaram que tudo vai desabar, porém a mesma pessoa que falou isto ontem foi pega saqueando uma das casas atingidas da rua Netuno, então não sabemos se tudo isto é boato, se todo o morro vai descer mesmo, ou se é verdade.

Obrigada

diana disse...

Olá,estou aqui em Sao Paulo,meu nome é Diana e so me restar chorar e pedir a misericordia de Deus,por toda Blumenau e é claro seus habitantes tão queridos nossos irmãozinhos...quero saber se tem algum posto de arrecardação de doações aqui em são paulo...
QUE DEUS NOS PROTEJA!

Leal disse...

Professor Adalberto,

Gostaria de receber notícias. Estamos aqui consternados com a situação calamitosa com que passa nossos irmãos de Blumenau. Prestamos a nossa solidariedade no momento de tanta dor. Estamos aqui em Floripa, mas o coração a alma está clamando a Deus pelas vidas de todos nossos amigos e irmãos de Blumenau. O pessoal da Auto Viação Catarinense está se mobilizando para enviar ajuda. As igrejas daqui também.
Os relatos que chegam a mim, é inimaginável. Mas estamos aqui fazendo o possível para enviá-los ajuda.

Um abraço, por favor entre em contato.
At+
Lenivaldo

Edson Luiz Mesquita disse...

Adalberto,
Segue texto de um Pastor de Blumenau (Shalom). Ele repassou a todos irmãos do Brasil.

Leal


Amados irmãos,



Blumenau vive um momento trágico. Não há precedentes na história de nossa cidade. Palavras jamais poderiam expressar as cenas diante de nossos olhos.

Finalmente, consegui um ponto de internet, depois de dois dias ilhado, totalmente isolado de minha família e dos irmãos. Fomos celebrar um casamento sábado à noite no interior da cidade vizinha de Gaspar e não conseguimos mais retornar. Minha esposa ainda está lá, longe de casa, até que as estradas sejam liberadas. Cheguei à minha casa um pouco a pé, um pouco de carona, passando por muita lama, barreiras, áreas alagadas... Graças a Deus encontrei meus familiares bem. Vários irmãos que estavam em retiros no final de semana estão ilhados e isolados desde sábado.

O que aconteceu em Blumenau é algo inexplicável. Os montes simplesmente vieram abaixo. Não foi uma enchente como todas as outras que já atingiram nossa cidade no passado.

Para que vocês tenham uma idéia, vou tentar explicar: As enchentes acontecem quando o Rio Itajaí Açu transborda. Aos poucos a água vai atingindo os pontos mais baixos a partir do rio, ou seja, de baixo para cima. As enxurradas são águas que vêm de cima para baixo. O que aconteceu aqui foram as duas coisas.

Há três meses chovia sem parar em toda a região. Era uma chuva fraca, mas, aos poucos, foi encharcando o solo até que ficou sem a possibilidade de absorver mais a água que caía. No sábado à tarde, dia 22, uma enxurrada caiu sobre a cidade e as montanhas começaram a cair, arrastando casas inteiras com as famílias em seu interior. Mas isso foi apenas o começo. Depois daquela, sucessivas enxurradas começaram a cair durante toda a noite de sábado e o dia de domingo. Os ribeirões, afluentes do Rio Itajaí, transbordaram, ao mesmo tempo em que o nível do Rio Itajaí subia com as águas que desciam das chuvas que caiam no Alto Vale. As águas da enxurrada não tinham vazão e a correnteza foi arrastando tudo o que vinha pela frente.

Olhando ao redor, parece que não ficou um ponto onde os montes não deslizaram. Não são áreas de risco, desmatadas, mas áreas com vegetação espessa, abundante, bem florestadas, que vieram abaixo. A vegetação não segurou as montanhas. É inexplicável e indescritível toda essa situação. Ricos e pobres foram atingidos.

Estamos dando suporte às pessoas atingidas na medida do possível. Milhares de pessoas perderam suas casas com tudo que tinham. Diferente das outras enchentes, elas não tem para onde ir agora. Os que conseguiram sair de suas casas apenas com a roupa do corpo estão agradecidos a Deus por suas vidas.

Ainda estamos, aos poucos, tomando conhecimento da situação. A comunicação é bem precária. Não há água potável nem luz. E não se tem previsão certa de quando tudo será normalizado. O lodo cobre a maioria das ruas e casas.

Como profetas, sabemos que tudo o que acontece no reino físico é uma mensagem do reino espiritual. Assim como Jó, no momento da aflição, se aproximou de Deus para depois conhecê-Lo na intimidade e dizer: “Agora meus olhos te vêem...”, cremos também que esta tragédia inclinará o coração desta cidade para Deus. Blumenau será chamada Cidade do Senhor.

O Senhor mudará nossa sorte! Não só nos restituirá, mas nos levará debaixo de um temor nunca antes experimentado para uma restituição em dobro, assim como fez com Jó.

Temos plena consciência de nossa responsabilidade sobre este território. Não ignoramos o que pode causar as catástrofes. Por favor, orem por nós, orem pela igreja em Blumenau, para que haja arrependimento. Orem pelos sacerdotes, para que exerçam seu papel de chorarem entre o pórtico e o altar e cessarem as competições, e divisões, e invejas, e amarguras..., para que venha a restauração e a restituição. Orem pela nossa unidade, pois é assim que conquistaremos esse território e veremos todo joelho se dobrando e toda língua confessando que Jesus Cristo é o Senhor.

Obrigado por ouvirem nosso apelo.

Fiquem na paz,

Ap.Edson Luiz Mesquita

Teresinha disse...

Oi Beto....lamento muito por tudo isso, mas sabe que as vezes no meio dessa tragédia, eu penso que tem ainda uma coisa que é pior do que tudo isso: é a guerra. É só imaginar o que o ser humano pode destruir, fazer mal a tanta gente com armas de fogo, destruição em massa, assassinatos em massa, torturas,etc,etc. Agora estamos vivendo uma situação que não temos como controlar que é a força da natureza. Vamos nos unir numa corrente de amor e ajuda, para superarmos. Beto, seu pai está na LUZ, como todos que já partiram e onde um dia nós iremos nos encontrar. Vamos ter esperança, que a vida é eterna, aqui é só uma passagem. Obrigada e um abraço. Tere

Anônimo disse...

Todos nos do Oeste de Santa Catarina na cidade de XanxerÊ, já estamos nos mobilizando com postos de coletas em vários pontos da cidade. Que Deus abençoe todos e tenho certeza que com ajuda de cada um Santa Catarina vai voltar a normalidade.

eliz disse...

oi meu nome e eliz de sao lourenço d oeste-sc estamos profundamente tristes com essa situaçao e mta gente esta ajudando!!!!!estamos enviando comida roupas,nao e mto mas ajuda!!!!!um abraço!!!!q deus ilumine tdos!!!!

Denner disse...

Meu nome é Denner, eu fui um dos voluntários na enchente, no momento em que caiu a barreira na rua Valéria Hostins eu estava lá só deu para ouvir tipo um barulho de explosão, mas quando eum vi aquelas pedras gigantes e muita terra fiquei apavorado fiquei com lama até a canela, foi um dos piores dias da minha vida.

amandinha disse...

nossa que trajedia

Angeline disse...

Adalberto,
Até quando isso continuará acontecendo? Muito boa a sua postagem que traz a reflexão sobre o tema.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...