"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

- Hotel Holetz “O Majestoso”



Antigo Hotel Holetz - Hoje Grande Hotel
Introdução: Adalberto Day
Texto e colaboração de Morgana Holetz Aguiar, que nos enviou do Estado do Espirito Santo.
- E como diz o meu amigo Wieland Lickfeld uma Metamorfose Urbana, mas é desta que jamais deveria ter ocorrido. É a algo parecido assim: demolir hoje o Castelo da Havan e construir um Edifício qualquer. E digo para vocês,mesmo que eu tenha conhecido muito pouco o Hotel Holetz, asseguro que ele seria tão fotografado ou mais que o Castelo da Havan. Quero ressaltar que jamais estamos querendo macular o belo prédio do Grande Hotel, reverenciado e aplaudido em sua inauguração em 1962.
-Embora "destruímos" uma edificação maravilhosa, a cidade nos anos 60 - o nosso Banco Inco - fez o Grande Hotel Blumenau - que foi no seu lançamento uma referencia internacional em Hotelaria (José Geraldo Reis Pfau).
O amigo leitor deve opinar e tirar suas conclusões, faça uma boa leitura.

O Hotel Holetz foi inaugurado em 01/09/1902 , na esquina da atual Alameda Rio Branco
- No Local onde foi construído o prédio do hotel, existia anteriormente a casa de Maurício Holetz, da qual se conservou uma fotografia com a data de 1879. Na propriedade dos Holetz havia grande quantidade de pés de coqueiros e magnólias. Inicialmente foi apenas o sobrado do Hotel Holetz. Encostado na antiga moradia dos Holetz um amplo casarão de madeira passou a servir de cozinha e dependências. Atrás desta casa já existia um salão que posteriormente demolido deu lugar a execução das construções em alvenaria. A planta e construção do prédio foram obra do construtor Richard Ebert. A disposição das portas e deliberação do projeto teve o aval da Sra. Elsbeth Holetz.(Dentro dos dados que chegaram a meu alcance Elsbeth Holetz era esposa de Richard Holetz. O Prédio foi inaugurado em 01/setembro/1902, na esquina da atual Alameda Rio Branco (durante a monarquia "Kaiserstrasse” ), com a rua 15 de novembro no mesmo local em que se ergue, hoje, o Grande Hotel Blumenau.

O Majestoso Hotel Holetz
- Em março de 1959, começou a demolição daquele Hotel que durante muitas décadas foi o principal de Blumenau onde se hospedavam os viajantes e os mais graduados visitantes. Em seu lugar foi edificado dentro dos requisitos modernos o "Grande Hotel Blumenau". Este Hotel foi planejado para atender o turista exigente. O Conjunto imobiliário abrigando doze "suítes" (apartamento de luxo), sessenta e quatro apartamentos, restaurante e confeitaria, salão de leitura e chopp, salão social, boate, salão de beleza, jardim tropical e piscina, além de garagem privativa.
Arquivo: Morgana Holetz Aguiar/Heinz Holetz/Adalberto Day

8 comentários:

Wieland Lickfeld disse...

Estimados Morgana e Adalberto, realmente lamentável a perda desta pérola arquitetônica. Em "Theagá", o saudoso Jamundá sabiamente descreveu o que esta perda significou para o município. Para ele, foi uma festa para o Diabo. Teoria interessante sobre o desaparecimento desta e de diversas outras construções antigas foi desenvolvida em anos recentes por Caresia. Segundo ele, poderia ter havido uma espécie de "americanização arquitetônica" em Blumenau após a Segunda Guerra Mundial, como que procurando demonstrar quem foram vencedor e perdedor do grave conflito. Um grande abraço, Wieland

Tere. disse...

Beto, só conheci o Hotel Holetz por fotografias, e sempre quando vejo uma foto dele, me dá um aperto no coração. Como puderam demolir uma obra prima daquelas??? E as vezes fico pensando, será que ainda vai se repetir esse ato, com outros prédios de valor histórico em Blumenau? Um abraço. Tere.

Morgana Holetz Aguiar disse...

Querido amigo.
SEM PALAVRAS!!!!!
Estou emocionada e agradeço muito mesmo o seu dedicado trabalho e carinho pela minha pessoa.
Pessoas como vc fazem com que a vida se torne ainda muito mais bela e mais uma vez confimam para mim que quem tem amigos é com certeza muito mais feliz.
Obrigada mais uma vez!
Morgana

Sueli Petry disse...

Adalberto muito obrigado pelo belo momento de reflexão que você me proporciou com este texto!
Uma boa semana Sei que estou devendo um texto mas logo vai sair!
Um abraço fraterno
Sueli Petry
Diretora do Arquivo histórico José Ferreira da Silva

Urda disse...

Oi, Adalberto, demorei tanto para ver o Moinho do Vale que acabei vendo o Hotel Holetz também! Parabéns!
Urda.

Valdir disse...

Cá como aí, nada resisti ao "progresso(?)".
É lamentavel!
Denuncie sempre, Beto. Mesmo que não leve a nada.
Valdir

ARY HOLETZ disse...

SOU NETO DE HOLETZ MORO EM CAPINZAL MEU PAI ERA FILHO DO ERDEIRO DO HOTEL ALEXANDREHOLETZ

Matheus Consone disse...

Veja que interessante: sou colecionador de antiguidades e faz uns dois anos comprei um foto antiga de um hotel com uns carros na frente. A foto aparenta ser dos anos 20 ou 30. Hoje eu estava reorganizando minha coleção e vi a foto do hotel. Reparei então que tinha o nome do edifício na foto, que era Hotel Holetz. Procurei na internet sobre ele e encontrei a história completa do hotel, com histórias de pessoas que passaram por ele (o comandante) e sua localização! Riquíssima essa minha aquisição! Muito obrigado por dividir essas histórias conosco.
Grato,
Matheus Consone

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...