"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

sábado, 21 de julho de 2007

- O Morro ou Doze


O Cantinho da Saudade O campo do “12” ou Morro Sábado à tarde, domingo pela manhã sol ou chuva, “vamos ao majestoso” ¹ estádio dos eucaliptos o clube “12”, para mais um jogo.Geralmente tínhamos que erguer novas traves, pois o Sr. Hipólito tinha recolhido para queimar em seu fogão a lenha. O pequeno campo do “12” ou Morro se localizava na rua Almirante Saldanha da Gama bairro Glória, próximo às empresas Garcia e Artex em Blumenau. Muitos craques se revelaram nesse pequeno campo, e foram jogar em equipes como Amazonas, Palmeiras, Olímpico e tantos outros. Suas dimensões não ultrapassavam 60X30, mais barro que grama, e foi palco de diversos jogos valendo uma “garrafa de capilé” (troféu da época). Tinha este nome de Doze , devido aos moradores da rua 12 de Outubro, hoje Praça Getúlio Vargas e Terminal Garcia.Quem teve oportunidade de conhecer esse pequeno espaço de propriedade da Empresa Industrial Garcia, com funcionamento, a partir de 1954 até 1979, jamais esquecerá, pois irá recordar de um gol (“eu fiz alguns de cabeça” ²), de machucar o pé ou o dedo no solo irregular, (era comum o atleta atuar descalço). O Nino Valênçio, disse que fez cinco só em um jogo, será? Depois se tornou um dos melhores goleiros da história do Amazonas. Nesse dia o Ziza foi o goleiro, o Dinho, Luizinho, Cao , Egon, Dico, Aurélio, Fininho, Walfrido, Jonas Husadel, Ride, Valter Hiebert , Valmor, Edson e o Dedé também jogaram. Essa era a velha guarda, na nova geração até seu final, atuaram os Oliveiras, que só eles davam um time, os Vieira, Massaneiros, Silvas e Fontanelas, os Siegels (Nenê,Ticanca e Bigo), os Cavacos, Oechsler, Day, Moritz, os Galassini (Zinho e Tide) os Izidoros, os Zuchi, Husadel, os Souza , os Schnaider, e tantos outros. Até você que está lendo este artigo agora, deve ter feito um gol, ou então sabe de um amigo ou parente que diz ter feito pelo menos um. Embora ninguém acredite até o Álvaro Luiz dos Santos (Toureiro) diz ter marcado um. Antes do jogo, o aquecimento era o famoso controle, só valia gol de cabeça. O Silvio Roberto de Oliveira , Nilton da Silva eram bons também na cabeça e controle. Obs.:  O "12" existiu devido a retirada do barro para a aterrar a antiga Praça Getúlio Vargas em 1954. 
Também existiam outras equipes de pequenos e médios portes, mas com grande passagem e revelações de atletas, como Brasileirinho na Rua Amazonas, o Garciesporte Clube que atuava no campo do Amazonas. O Glória, o Horizonte em atividade (fundado em 1961), Cruz de Malta, Estrelinha, Estrela Azul, Caiçara, União, Colorado, Maringá,Centenário, Juventude, no Zendron o Independente, o Ájax e o Zendron. No Buraco Quente o três de Março e tantos outros. No progresso ainda tínhamos o Progresso, o América, Niterói, a Ponte Preta, em atividade, o Jordão E.C, o Canto do Rio (fundado em 1959), em atividade, que já conquistou vários torneios inclusive da liga Blumenauense de futebol de amadores (LBF). Adalberto Day - O autor é Cientista Social
_________________________________
¹ majestoso, só os eucaliptos.
² de cabeça, Beto Day

13 comentários:

Anônimo disse...

Ah, que bom poder voltar a minha inf�ncia e juventude e poder lembrar de dias maravilhosos que passei no campo do 12.
Como era dif�cil juntarmos dinheiro para comprar a garrafa de capil�... Me lembro bem de um artilheiro, que foi da minha gera�o, chamado Orn�lio Berns, o famoso prego.
Parab�ns Adalberto, pela intelig�ncia de seu trabalho.
Se tiveres algum material para mandar, aceitarei sempre.

Carlos Jorge Hiebert
Av. Atlantica, 3640 - apartamento 1006 - Balne�rio Cambori�russo@redel.com.br

Oscar disse...

Sensacional!!! não tenho palavras para agradecer ao Beto por essa matéria. Já estou aqui em São Paulo já tem mais de 30 anos, jamais pensei em ver estampado na Internet o nosso querido Morro ou 12...Eu contava aos meus netos eles diziam que o vô nunca jogou futebo. Agora mostro para eles onde eu jogava, no 12, no Amazonas...que saudades. Talvez o Beto nem lembre de mim pois quando ele jogava entre nós, não tinha mais de 12 anos e jogava bem...estou muito feliz jamais...estou emocionado Betão entro em contato contigo um dia desses abraços do
Oscar

Ademir disse...

Olá Beto.
Que lembrança agradavel que tu me proporcionas. O 12 foi onde eu aprendi a jogar futebol e me deu muitas alegria. Morando em Blumenau no bairro do Asilo hoje tenho 54 anos de idade e constitui uma familia maravilhosa Tania minha esposa e Cadine minha unica filha.Tenho saudades dos amigos, Silvio, Calinho, Jose Carlos, Rogerio, Julio, Catatu, Nenê, Ticanca, Bigu, Gerson, Dore, Alvaro e os fontanellas. Desejo a todos muitas felicidades

Um abraço

José Ademir Massaneiro

Gaipava disse...

Beto Day
Que alegria quantos momentos felizes nesse pequeno campo. Lembra quando iamos soltar Pandorga, que o teu tio Alberto soltava aos sabados a tarde?...e as nossas pelasdas valendo uma garrafa de capilé....e os pés de goiaba...os araças, as pitangas. e opitiço cavalinho do Sr. Zeca. Os jogos contra a turma da rua da Glória.
muito legal
abraços Cardozo

Afonsinho disse...

Beto,
O Djalma havia me falado do seu blog, mas até então ñ tinha conseguido conectar.
Estou sem palavras,...é emocionante,...só quem viveu sabe!!!
Parabéns, simplesmente Brilhante!!!
Quanta Saudade! parece que foi ontem.
Vc, meu primeiro contato com jeans levi's e Beatles, Dori, Led Zeppelin, todos eternos e irreverentes, os Amigos as bandas e o jeans!!!
Saudade do papo divertido e descompromissado no final de noite em frente ao Calçados Hass.
Rua da Glória de terra, Empresa Industrial Garcia, O recanto em dias quentes, O Amazonas, Ribeirão Garcia para um mergulho rápido fugido de casa!!! ha, e ainda uma pesca com meu pai a noite!
O Doze ha,...o doze eu era proibido pela minha mãe, eu lembro que fugia algumas vezes pra ver a pelada, era acirrada, e valia um capilé! eu lembro tbm que tive uma chance, mas eu era muito ruim, me colocaram no gol muito pior!!! kkkkk acabou ali minha carreira no futebol!!!
Minha cidade, meu bairro, meus amigos, muita saudade!!!

BETÂO,
Um Grande Abraço
Parabéns pelo blog!!!

Emocionante é o trabalho que vc vem fazendo com Mestria!!!
Chorei!!!
Lembrei-me de coisas, matei saudades de outras!
O bog é genial!
Nossa!!!
que gafe a minha, é logico que era Lee, com um filigrana em forma de onda no bolso!!!... ha, e que vc deixava de molho para amaciar, ainda ñ tinham inventado o stone washed, o delavé, sand blasted ......kkkkk ...mas uma coisa vc pode ter certeza, vc foi o primeiro que eu tenho noção, a desenvolver o amaciado que foi o hit no verão europeu e continua para o próximo inverno!!! viu, mandou bem!!!
Será possível reunir todos algum dia???
Seria no mínimo divertido!

Um Abraço

Seu fã e Amigo
Alfonso Bueler de São Paulo
Fashion Designer Tassa

chiquinho disse...

Beto
Quando eu era novinho, tinha uns 10 anos, eu pedia pro meu pai assim: "pai deixa eu jogar bola no 12" as vezes ele não deixava...mas depois quando já era maior ele deixava e nós faziamos aqueles jogos dos mais novos contra os mais velhos Lembra?... que legal hoje lembro com saudades disso
Um abração de sue amigo chiquinho

Djalma disse...

kkkkkkk.Esta foi divertida.mas preservar o nome dos coadjuvantes desta noticia,vou contar o milagre mas não o nome dos santo.Um belo domingo de manha,marcouce uma peleja entre um time da rua Doze e outro da Rua Almirante Saldanha da Gama.Em disputa,uma bela garrafa de capilé Thomsen que seria tomada ou em cima do poço da casa do Sr.Djalma Fontanella ou na Casa do Sr.Oswaldo Malheiros.garrafa esta que seria diluida dentro de um balde(kkkkk), isto mesmo, um balde e seria por todos bebido.Mas vai que o time da Rua Almirante Saldanha da Gama,pra variar,ganha a partida.Eis que um integrante do time da Rua Doze, que me nego a dizer que era o Bubi,em um momento de destempero,quebra a garrafa.Silencio total no campo.Foi quebrado o trofeu.O que fazer.Qual a atitude a tomar?A atitude foi tomada pelo irmão do provocador do causo.O levou a xinelada do campo do doze até a rua Doze de Outubro.Foi muinto divertido.E olha que la se vão40 anos,mas estas imagens nunca me sai da cabeça.Bons tempos estes.

ariana pinheiro disse...

meu pai ficou muito emociondo quando leu sobre o campo do 12 ele relembrou sua juventude quando jogava la e vinha com o pé todo machucado para casa mas feliz de estar entre amigos.Que bom que existe um jornal como esse para que essas historias naõ fique apenas na lembrança.A ia me esquecendo meu pai é o Aurelio pinheiro que morava na vila

Julio disse...

ola adalberto. fiquei muito feliz com a lembrança do campo do doze . joquei muita bola ali pelo time da vila e muitas garrafas de capole que saudades de todos um abraço julio cesar vieira lembra do meu apelido barulho e brasinha thau

Beto Day disse...

Júlio
Lembro de você e de seus apelidos...legal. Mas manda u e mail para mim poder contatar. Legal seu comentário, memórias que o tempo não vai apagar.
familiaday@terra.com.br

julio.vieiras@hotmail.com disse...

VALEU BETO Q BOM VC TER LEMBRADO DE MIM MORO AQUI NA PENHA E SOU VIZINHO DO CORNELIO E FALAMOS EM VC E A IMPORTANCIA DE SEU TRABALHO MEUS PARABENS ME HOTMAIL. JULIO.VIEIRAS@HOTMAIL.COM

sergio luiz buchmann disse...

Bom dia! O 12 q revelou bons jogadores,A velha guarda, e os outros q vieram através dos anos Galassini (Zinho e Tide) os Izidoros, os Zuchi, Husadel, os Souza , os Schnaider,eu particularmente não fui um craque + fiz meus gols lá tbm. O 12 não era só o campinho, era uma feira ao ar livre, q tinha umas frutas na isenção daquelas terras. Me Lembro q próximo aos Schnaider tinha uma jabuticabeira de um senhora já Idosa,q todos a tinham como doidinha, penso eu q era é esganada prefira o fruto podre e caindo do que compartilhar rs. Obrigado Adalberto por tão boas lembranças, e nos fazer de lembrar de pessoas q passaram por nossas vidas.Oliveiras os filhos do sr Ernesto,Júlio da loja,Schnaider Zinho e Tide. OBRIGADO MESMO.

sergio luiz buchmann disse...

Bom dia! O 12 q revelou bons jogadores,A velha guarda, e os outros q vieram através dos anos Galassini (Zinho e Tide) os Izidoros, os Zuchi, Husadel, os Souza , os Schnaider,eu particularmente não fui um craque + fiz meus gols lá tbm. O 12 não era só o campinho, era uma feira ao ar livre, q tinha umas frutas na extensão daquelas terras. Me Lembro q próximo aos Schnaider tinha uma jabuticabeira de um senhora já Idosa,q todos a tinham como doidinha, penso eu q era é esganada prefira o fruto podre e caindo do que compartilhar rs. Obrigado Adalberto por tão boas lembranças, e nos fazer de lembrar de pessoas q passaram por nossas vidas.Oliveiras os filhos do sr Ernesto,Júlio da loja,Schnaider Zinho e Tide. OBRIGADO MESMO.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...