“A Educação é a base de tudo, e a Cultura a base da Educação”

Seja bem-vindo (a) e faça uma boa pesquisa.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

- Meu bairro querido

 
O Vale do Garcia
*Adalberto Day
Levarei saudades de ti, mas nunca te esquecerei, muito menos te abandonarei. O bairro que aprendi a AMAR e fui AMADO (e odiado? por 1/2 dúzia que me fortaleceram). As nossas casas todas com belas histórias, em particular na Rua Júlio Heiden, no Progresso por mais tempo ... a última ...veio as lagrimas, uma vida inteira. Adeus! Ficam as saudades, as fotos, as recordações os milhares de amigos.
Me senti incomodado e nos retiramos. Dia 08 setembro/1995 Nicolao Day minha referência principal partiu e em 09 de março/2017 Augusta Day a luz que me iluminou que me deu vida, amor, carinho foi juntar-se a ele na vida divina e espiritual. 

Quanto ingênuo eu fui. Precisei chegar à terceira idade para saber que não conseguimos ser amigos de todos, embora me esforçasse para que assim fosse. Então cheguei a conclusão que esses desafetos nos fortalecem! 

Fatores diversos fizeram com que deixássemos este lugar tão encantador. Após viver aqui desde que nasci por anos, dos quais 23 anos e 2 meses e 1 dia  na Rua Almirante Saldanha da Gama no bairro Glória - 8 anos, 2  meses 17 dias  na Rua Catarina Abreu Coelho no bairro  Progresso, 33 anos , 2 meses e 22 dias  na Rua Júlio Heiden , também bairro Progresso.

Nossa ex casa por mais de 33 anos na Rua Júlio,228 - Progresso
Minha História
Nasci no entroncamento entre os bairros Final do Garcia, início do Progresso e Glória, na antiga Praça Getúlio Vargas. Trabalhei em RH durante 25 anos nas empresas Garcia e Artex, fui professor (minha eterna gratidão aos alunos e comunidade), palestrante e expositor. Recebi Moção da Câmara Municipal de Blumenau pelos trabalhos comunitários e históricos, diversos títulos entre eles; O Guardião da História de Blumenau, O Cuidador da História de Blumenau, Personalidade de Santa Catarina, diversas Honra ao Mérito, e da Assembleia Legislativa de SC, uma menção honrosa pelos trabalhos prestados a comunidade e aos Gincaneiros, cargo de Ministro da Cultura do Reino do Garcia.
Todos meus queridos amigos se sintam inseridos!
Belas recordações da infância no Clube 12 e do Clube Amazonas, da Escola São José, da maravilha dos Natais em família - do São Nicolau, do bombeiro, meu amigo e querido pai. do tapume, das primas, das goiabeiras e pitangueiras, do pé de laranja, de lima, das pescarias e das peraltices. Da ponte Preta, do Kroba,  do Spitzkopf, das Minas de Prata. ...das brincadeiras, das festas do dia do trabalhador e das festas juninas das empresas Garcia e Artex, da cuca da Oma Ana, do tear ao barulho das lançadeiras...Tec...tec...tec...tec, da sirene para alertar a entrada dos colaboradores da E.I. Garcia, das pescarias, das piavas e carás, do churrasco das igrejas de todo bairro, do Cine Garcia, dos estabelecimentos comerciais, das entidades sociais e do jornal “O GARCIA”. Dos trabalhos comunitários, Salve Schwester Martha” O Anjo Branco”, nossa dedicada e voluntária freira que no século passado contribuiu ativamente de forma filantrópica e humanitária, para com a saúde física e espiritual da população deste Bairro. A Irmã Martha Elisabetha Kunzman, trabalhou no Garcia de 1936?/37 até 1961, 
Saudades da vila, das casas da comunidade, da troca de gibis, jogar bilboquê, Kilica (Bolinha de gude). pião no meio da rua, banhar-se em um ribeirão sem poluição, da Churrascaria do Zé Silvino, da Igreja Nossa Senhora da Glória, das freiras do Grupo escolar São José.
....do Recanto Refugio, e Silvestre, do Rancho do Wily, dos rádios vendidos pelo senhor “Russo” David Hiebert.
Para os moradores, era o local da “Gente do Garcia”. (nome Garcia devido a famílias vindas do Rio Garcia da cidade de Camboriú em 1846, hoje Rio Camboriú).
Como portal de entrada do distrito e de acesso a toda região do Vale do Garcia, a Rua Amazonas, com mais de 5 km é sua principal avenida - detém hoje um vasto e variado comércio e indústrias. Foi conhecido primeiro por estrada geral do Garcia até 1919 e depois a ser a Rua Amazonas dos nossos dias correntes. Devido a esses fatores é comparada a um município.
O Vale do Garcia, possui uma característica de um grande condomínio, talvez por isso ser tão charmoso, encantador e cheio de belas histórias. Foi local a possuir a primeira comunidade organizada em Blumenau, desde 1846, anterior a fundação da cidade. Sempre quem chega ao local, seja por qualquer motivo, se faz necessário seu retorno devido o acesso ser praticamente inexistente para outras localidades . E é essa diferenciação com outros bairros, que representa tanto para a nossa comunidade.
Nele morou Fritz Muller naturalista amigo de Darwin, Sr. Heinrich Krohberger primeiro Eng. de Dr. Blumenau, José Henrique Flores Filho o primeiro (considerado) prefeito de Blumenau, foi o primeiro superintendente municipal de Blumenau 10/01/1883 a 07/01/1887, também residiu por aqui, e assim tantas autoridades e cidadãos importantes.
O Vale do Garcia foi pioneiro na Indústria Têxtil, na Radiodifusão, na corporação de Bombeiros, na Energia Elétrica, na confecção de casas populares, no time de futebol, primeiro e oficial estádio. Segundo o ecólogo Lauro Eduardo Bacca, o Vale do Garcia possui uma área total Urbana (27,60 Km² mais a Rural uns 132 Km²) próximo 160Km² mais de 1/4 do município.
- O Bairro Garcia
Recebeu esta denominação oficial através da lei nº 717, de 28 de abril de 1956, pelo Prefeito Frederico Guilherme Busch Jr.. Até 1956 toda região do Grande Garcia era somente um bairro.
 
História:
Grande Garcia
Depois dividiu-se em mais cinco bairros:
- O Bairro Vila Formosa  O caminho paralelo à margem esquerda do ribeirão Garcia já constava no mapa da colônia Blumenau de 1864, existindo também a demarcação de alguns lotes coloniais. Este caminho atualmente é conhecido por Rua Hermann Huscher. Esta denominação foi dada em homenagem a um grande proprietário de terras no Bairro Vila Formosa, que inaugurou um curtume no dia 7 de janeiro de 1898.
- O Bairro Progresso .O nome Progresso originou-se após as implantações das empresas; Industrial Garcia e Artex – os moradores “diziam quando eram indagados onde residiam, que moravam onde o Progresso estava chegando” referindo-se as industrias. A Rua Progresso tem essa denominação desde 28 de agosto de 1952 – Decreto Lei nº 364 conforme artigo 2º. Antes era conhecido como Alto Garcia ou Garcia Alto e distrito do Jordão. E quem morava onde hoje é a Rua Rui Barbosa dizia que morava no “Krohberger ” ou Krohbergerbach “bach ribeirão”, ou ainda somente “Kroba”, devido a primeira família a morar na região Sr. Heinrich Krohberger, que chegou por aqui por volta de 1858 e falecido em 22 de abril de 1914 que possuía uma grande propriedade era engenheiro, agrimensor prestou serviço em vários governos inclusive com Dr. Blumenau, projetou as primeiras e maiores obras de vulto do município , entre os principais estão a construção das pontes do Garcia e do Salto, igrejas católicas e evangélicas. Obs: o bairro #Progresso é o maior da cidade de #Blumenau com 9,7 Km² área Urbana + 132 Km² área Rural = + de 141 Km² que significa + de 1/5 do território de Blumenau que possui 519,2 Km². E mais o maior ribeirão o Garcia com mais de 41 Km de extensão e isso não nos ensinam nas escolas. 
- O Bairro Glória foi oficialmente criado através da lei nº 03, de 04 de fevereiro de 1938, Pelo prefeito José Ferreira da Silva, o bairro foi oficializado pelo Prefeito Frederico Guilherme Busch Jr. Através da lei nº 717, de 28 de abril de 1956. .O nome Glória foi colocado em homenagem a um antigo clube musical chamado Glória que existia desde 1920, antes era conhecido com o nome de Specktiefe (palavra de origem alemã que quer dizer caminho lamacento ou gorduroso, lama vermelha).
- O Bairro Valparaiso deve-se o nome ao Loteamento conjunto Valparaiso dado em homenagem a uma cidade chilena. Antônio Zendron havia comprado o lote de João Gebin, em 1920, onde no local havia uma plantação de abacaxi na vertente da direita e mandioca na vertente da esquerda do ribeirão. Com o desmembramento o caminho da roça se tornou a Rua Antônio Zendron, que recebeu a denominação oficial em 28 de agosto de 1952. O bairro ainda é mais conhecido como ZENDRON do que por Valparaiso.
- O Bairro Ribeirão Fresco  No mapa de 1864 já constava o nome de Ribeirão Fresco, antes conhecido como Kuhler Grund – solo Fresco, denominação usada pelos primeiros imigrantes. Observação: o bairro preferiu não participar do Distrito do Garcia, mas é parte integrante do Grande Garcia.
Observação todos os seis bairros foram criados através da lei nº 717 de 28 de abril de 1956, na administração do Prefeito Guilherme Frederico Busch.Jr.
Hoje com o coração partido, contra minha vontade (me senti incomodado e me retirei), mas necessário, nos mudamos para um novo e belo bairro – Vila Nova, no dia 23 de novembro/2017.Entregamos nossa bela Casa ao novo morador no dia 25 de novembro/2017.
Local onde viemos morar e com muita mais paz e harmonia 
--------------------------------------------------------------------- 
Mas nem eu mesmo acredito ou entendo, porém como disse o amigo Publicitário Zé Geraldo Pfau: "você se tornou um cidadão da cidade"
http://goo.gl/SurDQ9
Fonte: Acervo particular da Família de Dalva e Adalberto Day
*Adalberto Day cientista social e pesquisador da história. 

51 comentários:

Wieland Lickfeld disse...

Estimado Adalberto, o Garcia perde um morador, mas de forma alguma um de seus filhos ilustres. Certamente você emocionou a muitos com seu amor incondicional ao Garcia e sua história, e seu incansável trabalho na preservação de sua memória e valorização da história de muitos de seus moradores. Parabéns por toda esta dedicação! Bem, agora de casa nova, saiba que a Vila Nova se orgulha de seus novos moradores e os recebe de braços abertos. Sejam bem vindos, Adalberto e Dalva! Estamos ansiosos pelo dia em que poderemos vistá-los e aproveitamos para lhes desejar um abençoado Natal e Ano Novo. Um abraço fraterno, Wieland Lickfeld e família.

sergio luiz buchmann disse...

Boa tarde Professor ADALBERTO!Quanto ingênuo eu fui? Não meu querido amigos são poucos e que sabemos valorizar,e que sabem nos dar valor. Odiado por outros ? Não meu amigo,muitas pessoas descordam de nossas opiniões,invejam sua determinação,e com isso se afastam achando que eles estariam certo e agente é o errado. Mas penso que inimigos não são ,são pessoas que não aceitam o valor de cada qual.Nós recebemos uma vida e dentro de nossa vida vivemos inúmeras,Como infância,adolescência, Adulta,e a maravilhosa terceira idade que tem a lembrança de todas as fases dessa maravilhosa vida,que nos da experiência e muita historia pra contar.Todos os locais vividos e citados por vc pra gente foi tudo muito especial,natural sem as mudanças do Homem na natureza que proporciona contar como era e como ficou e tudo o que mudou. Os brinquedos muitos feitos por nós mesmos,e quando ganhamos algum era no Natal. Brinquedos os feitos e os ganhávamos tudo muito especial,que nos lavava a brincar por horas,em casa,na escola etc... Brinquedos esses que as crianças dos dias de hoje não viram ,ou nunca ouviram se quer falar,o deles é a tecnologia não sabem o que estão perdendo.O Cine Garcia,a Igreja Sto Antonio,O 12 ,O Amazonas Lugares,brinquedos inesquiváveis. Como citei vidas dentro de nossa vida,e agora outra vida pra vc com as eternas lembranças,em outro local e que seja fruto de outras novas historias pra contar. Grande abraço meu eterno e querido Professor.

Adirceu Silverio disse...

Chorei com você meu ilustre amigo Adalberto porque sinto muitas saudades do nosso Garcia, da nossa identidade, das nossas memórias gustativas e dos nossos amigos que deixamos,na Artex e por todo o Bairro García. Sinta-se abraçado por todos nós porque você resgatou muitas memórias e elas nos encheram de felicidade. Você é e será para sempre um filho muito amado do Garcia e continuará por onde você estiver. Portanto, seja muito feliz Adalberto com as mais valiosas Bençãos de Deus que é a sua Saúde, sua Paz Interior e as muitas Alegrias divididas com seus entes queridos. Abraços da sua admiradora Aglaci Correia Malkiewiez

Adirceu Silverio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lauro Bacca disse...

Imagino o que estás sentindo, Adalberto, apesar de já estares te preparando para a mudança há um bom tempo. "Me senti incomodado" achei uma expressão muito forte. Estaria sendo curioso ou metido demais se perguntasse a explicação para isso?
Quanto às duas datas, 1995 e 2017, suponho, referem-se ao teu pai e tua mãe?
Bom, que seja tudo para melhor, meu caro; sei que continuarás na luta e precisamos todos disso.
Muita saúde e paz, BOAS FESTAS e um,... digamos ... DIGERÍVEL 2018 a ti e à Dalva.
Conta sempre comigo, apesar de nem sempre poder fazer tudo o que deveria ser feito.



"Ecordialmente"
Lauro E. Bacca

Anônimo disse...

Meu caro Adalberto,
Uma pequena observação em seu magnífico texto. "METAJUA" está tem relevante participação sua, desde a criação da mesma com seu estatuto. Não podemos esquecer que a tão sonhada abertura da rua Emílio Tallman tem sua assídua participação . Todavia devemos nos orgulhar de ter tido vc no bairro. Sabemos que por vezes vc voltará, pois aqui deixas muitos amigos. Vida que segue , seja feliz sempre.

Maestrino disse...

Beto/Dalva
Fico triste e feliz ao mesmo tempo
Triste por voce estar saindo de nosso bairro
Feliz porque voce vai estar ainda em nossa cidade e inaugurando uma nova faze de sua vida juntamente com sua esposa Dalva.
Vila nova é um otimo bairro e é logo ali né e quem sabe hora desses a gente se encontra novamente para colocar a conversa em dia
Grande abraço
do Maestrinho

Rodrigo disse...

Rodrigo Policarpo Silva Melhor professor de historia do padreco!!!

Eliane disse...

Eliane Day Beto, podemos mudar nossa moradia de lugar, de cidade ou de bairro, mas nosso coração fica preso deliciosamente onde nascemos,
crescemos e tanto amamos. Sei o quanto és apaixonado por este lugar, o quanto lutas por melhorias e socializações, mas também sei que nada vai mudar, carregas este lugar no fundo do coração.

Sonia disse...

Sonia Ruth Anton Bauler Adalberto. Chorei quando iniciei a leitura do texto. Sorte sua. Seu cérebro aceitou morar em outro lugar. Eu não consigo. Meu filho quando saiu de casa foi morar em outro bairro e quando eu ia visita -lo sentia uma profunda tristeza. Coisas que a gente sente e não sabe explicar. Blumenau é bela por inteiro. Que você e a Dalva, tenham uma ótima adaptação e que sejam muito felizes. Fiquem com Deus. Boa sorte
Curtir

Sheila disse...

Sheila Oliveira Grande mentor.. Excelente professor!!

Carlos disse...

Carlos Jorge Hiebert Russo A partida pode ter sido triste, mas continuar a vida em outro espaço é recomeçar.

Germano disse...

Germano Krueger quem nasceu nesse bairro sabe quanta saudades nos traz ,éramos felizes e não sabíamos .só o beto Day para trazermos essas gostosas lembranças que não voltam nunca mais, e ao lembrar temos que cuidar do coração pois cada lembrança bate muito forte dentro do peito

Osmar disse...

Osmar Martins Meu Deus, fui no seu blog acabei lendo tudo que foi publicado, e senti que estava aparecendo minha história, e terminando acabei me assuntando: Igual a minha vida no Garcia,e ainda indo para vila nova onde hoje moro depois de 13 anos.Obrigado Blog Adalberto Day, você acaba trazendo relatos de nossas próprias vidas. Amo o Garcia.

Sérgio disse...

Sergio Bonanomi Adalberto saiba que nosso Reino, ficou muito pobre com esta perda de um grande ser humano, sorte nossa que contínuas nos informando com seus dados históricos, mas torcemos muito por você, continuie com seu belo trabalho, torcendo por você.

Adilson disse...

Adilson Ticanca Siegel Grande Adalberto Day. Você com sua dedicação, persistência, carinho e amor tornou-se um cidadão ilustre da nossa cidade. Como ex-vizinho, passou um filme na minha memória com sua narrativa. Continue nos presenteando com seu memorável trabalho e venha sempre nos visitar. O seu coração estará sempre no Garcia.

Antonio Nicolleti disse...

Antonio Nicoletti Não foi odiado e sim invejado

Iris disse...

Iris Tallmann Parabéns. Relato real do nosso bairro tão amado.

Apolonia disse...

Apolonia Malheiros Amo o Garcia boas lembranças

Gilmar disse...

Gilmar Oechsler Grande Beto Day. Seus relatos precisos sobre nosso grande Garcia, nos levam ao passado. Como era bom, o doze, o Amazonas, o cine Garcia, a rua da Glória etc. Cada relato preciso seu, com todos os detalhes nos faz pensar no privelegio de termos nascido e convivido no grande Garcia. Devemos isso a você. Seja muito feliz no novo domicílio. Obrigado por manter viva a nossa história.

Itelvina disse...

Itelvina Lucia Malheiros Muito lindo e emocionante seu relato Adalberto. Eu já morando longe deste querido Garcia, tantos anos, não consigo esquecê-lo. São tantas lembranças, fatos e ocasiões que chego a me emocionar sempre. Que sua mudança seja para melhor, pois digo mais uma vez : Não esquecemos nossas raízes nunca, tenha certeza disso. Um grande abraço a vc. a Dalva e demais familiares.Aproveito para desejar um Feliz e Abençoado NATAL a todos.

Elaine disse...

Impossível não chorar. Maravilhosa postagem tio.❤️❤️❤️❤️

Valdir Salvador disse...

Alo, Alo Adalberto e familia, tambem senti e sei o que o amigo esta passando para o periodo de adaptação, em sua nova morada eu comparo como quando voce inicio aqui no pequeno Bairro, (pequeno na época) quando voce tomava Capilé com matafome nas disputas futubolisticas que o trofeu era um litro de capilé,ha ha ha, hoje estou feliz que voce esta vendo Blumenau la de cima do edificio em sua coberturaescansando sua quase terceira idade com sua Bela companheira e esposa Dna Dalva, sei que voce não vai esquecer nosso Bairro e da tua querida Chica, eu sinto não poder ter o prazer em te receber em meu Bairro Ponta Aguda para me sentir mais horgulhozo em ter voce como visinho mas o mais importante ainda é saber que todos nos ainda estamos em Blumenau Feliz Natal e um Prospero e venturoso Ano Novo com morada nova abraços dest teu Amigo Valdir Salvador.

Lourival Barreira disse...

Caro amigo Adalberto me considero uma pessoa de sorte e feliz em fazer parte do rol de amigos que se
manifestaram sobre sua ausência do bairro Garcia de Blumenau.
Todas as manifestações sobre sua postagem demonstram quanto você é querido e respeitado. Desta forma, tudo que falar a seu respeito, já foram sintetizados nos 22 comentários de forma ampla geral e irrestrita.
Assim sendo, só me resta cumprimenta-lo pela bela postagem, desejando tudo de bom para você e sua família com muita saúde e paz no novo endereço.
Um grande abraço.
Barreira.


Theodor disse...

Bom dia amigo Adalberto !

Puxa que legal o texto de despedida do Garcia !

A precisão dos dados, as memórias e a história da região numa grande recapitulação e compilação ! Muito bom e digno desta grande experiência de vida !!

Uma hora pegamos o meu Borinha e damos uma volta juntos no “velho e bom” Garcia com o seu ilustre ex-morador Adalberto Day !

Felicidades no novo lar e no novo bairro Vila Nova, um dos 60 mais valorizados do Brasil segundo a revista Exame.

Reforçando votos de Boas Festas,
Grande abraço,
Theodor.

Juliano Carvalho Bueno disse...

Show de História...aprendo muito com sua emoção Adalberto. Viva o bairrismo!!!

Djalma disse...

Bom dia.
Aprendemos com a vida a ser meio nômades. Eu mesmo já fiz isto varias vezes( Garcia, Gaspar Alto, Velha, Goiás, Itoupava Norte , Fortaleza e já estou me preparando para outra logo logo). Mas o que vale, o que fica mesmo são as pessoas que vc conhece nestes lugares e que nunca saira de seu pensamento e coração. Citando apenas um em cada lugar que vivi e na ordem,Vc, Familia Santos, Familia Savi, Familia Awad, Familia Schimitt, Familia Souza , estes apenas para não citar todos..
Mas tem aqueles que seguirão junto nos nossos corações para o resto da vida, esteja onde estiver. Aquele vizinho chato da frente da casa, aquele que tinha um cachorro chato e que vivia latindo, aquele que atravessava o seu terreno para jogar bola la no Doze,aquele que as famílias eram muito amigas. Estas coisas não se apagam , estejam onde estiver.Lembrou bem da Dona Ana. Muito legal ela.
Assim eramos e sempre seremos. Eternos vizinhos.

Sônia disse...

Sonia Ruth Anton Bauler Credo Adalberto. Me fazer chorar de novo não vale. Acho que é a Dalva que está me aprontando. Sabe que o sábado está cinzento. Comecei a ler o texto e não me contive. Amigos sempre teremos e inimigos também. O que importa é nossa família e Deus conosco. Consciência limpa é nosso travesseiro. Dalva sua malvadinha, me fazer chorar. .Boa tarde para vocês amigos da Vila Nova.

Geonilda disse...

Geonilda Maria Ewald ICH ❤GARCIA TAMBÉM. ...É MUITO.
Moro na rua Estanislau Saetter... MAS O GARCIA NO CORAÇÃO. ...BAIRRO MARAVILHOSO! !!!

Itelvina disse...

Itelvina Lucia Malheiros Vai dar tudo certo amiga como disse Adalberto. Deus é Poder.! Bjs

Arlete disse...

Arlete Bugmann Hasse Nasci, cresci e estou envelhecendo nele...graças a Deus...

Eliane disse...

Eliane Day Muito querido, sempre presente em nossas lembranças.

Eliane disse...

Eliane Day Blog Adalberto Day , verdade primo, muitas histórias. E como sua memória é privilegiada, fica sempre nos proporcionando estas delícias. Beijos
Preciso ir a Blumenau para conversamos deliciosamente.

Yara disse...

Yara Marquetti Nosso García Muito orgulho

Virginia disse...

Virginia Alfarth Eu amo nosso bairro

Mazilda disse...

Mazilda Dos Santos Ficou legal esse é ô nosso grande Garcia minha terra que nasci.

Itelvina disse...

Itelvina Lucia Malheiros Saudades mil! Alí nascí passei alguns anos, mas as lembranças até hoje me emocionam. Ai Deus que bom que achei este blog, assim mato as saudades. Obrigada amigo!!!!!!!

Angelita disse...

Angelita Weege Eu moro a 21anos em Ilhota. Mas meu coração de Blumenau. Meus pais e Irmã cunhado e afilhado moram no Garcia. Lugar onde nasci. Tenho muito amor.

Isabel disse...

Isabel Marlene Rosenbrock Vieira Toda minha infância e adolescência vivida nesse bairro!
Minhas raizes e ótimas lembranças!
Constantemente estamos ai,principalmente agora que estamos revitalizando nossa primeira residência !
Antonio me contou que o encontrou dia desses.
Agendamos algo e conversaremos muito e obrigada pelo carinho com meu pai.
Abraço

Francisca disse...

Francisca Santiago Moro na Escola Agrícola 40 anos mas sinto muita saudades do Garcia onde vivi um minha infância maravilhosa e juventude também.

Edmundo disse...

Edmundo Edi Oi Adalberto. Ich liebe auch die Garcia

Osmar disse...

Osmar Hinkeldey Olá Adalberto. Sem dúvida o melhor bairro de Blumenau. Aqui estou já mais de meio século. Abraço!

Nilton disse...

Nilton da Silva oi Beto. temos que nos encontrar. qualquer hora passo por aí

Algair disse...

Algair Nazareno O Garcia e o mais belo bairro que moramos todos somos lembrados

Maria disse...

Maria De Lourdes Isidoro Moro aqui te amo o meu bairro

Eliane disse...

Eliane Day Blog Adalberto Day , verdade primo, muitas histórias. E como sua memória é privilegiada, fica sempre nos proporcionando estas delícias. Beijos
Preciso ir a Blumenau para conversamos deliciosamente.

Wieland disse...

Wieland Lickfeld Visitei o querido amigo Adalberto poucos dias antes da sua mudança do seu amado Garcia para a Vila Nova, em novembro de 2017. Na ocasião, por pura generosidade, presenteou-me, entre outros itens, com uma belíssima toalha da Artex, especialmente produzida para o Centenário de Blumenau - ele sabe que sou apaixonado colecionar de lembranças deste evento. Passados 68 anos, parece nova, recém saída da fábrica. Visitá-lo em sua nova casa no último sábado, juntamente com o Theodor, no bairro em que resido, foi uma experiência muito especial. Dalva, sua querida esposa, nos brindou com um delicioso 'café colonial'! Boa conversa entre bons amigos, certamente uma das grandes bênçãos que Deus nos concede nesta vida. Muito obrigado, queridos Adalberto e Dalva, por momentos tão preciosos! E também por sua generosidade, pois minha coleção aumentou nesse dia, com o álbum de fotos dos produtos que a Empresa Industrial Garcia expôs durante os festejos do Centenário. Que Deus os abençoe com muita força, saúde e alegria. Grande abraço e bom domingo!

Germano disse...

Germano Krueger eu tenho saudades desse bairro onde nasci na rua 12 de outubro

Adelia disse...

Adelia Glatz Chiquetoso esse Ilustríssimo

reitz disse...

Show, gostoso de ler, como é bom recordar, aprender, valeu Day.

Juliano disse...

Juliano Cesar Pereira Desde a saída de algumas pessoas das margens do rio Garcia, que moravam na região de Camboriú, indo para a então colônia Dr. Blumenau, se estabelecendo do lado esquerdo do Rio Itajaí Açu, próximo a administração da colônia, que não existe um lugar melhor para morar.
Sendo mais tarde esta região conhecida como região dos Garcias, pois ao se perguntar... " onde vc. vai hoje ??? " " haaa... eu vou lá nos Garcia... "
Blumenau, é maravilhosa esta cidade.
Tem muitas histórias para ser contada e recontada.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...