"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

segunda-feira, 27 de julho de 2015

- O amado Amazonas

Bandeiras do Amazonas E. C.  de 1920 e 1952
Foi no dia 25 de julho de 2015 que torcedores, jogadores e simpatizantes do Amazonas Esporte Clube do bairro Garcia se reuniram para mais uma confraternização.
A bate papo, as narrações, uma história por cada um foi relatada, as lagrimas vieram, os sorrisos, a admiração e paixão pelo clube é algo sublime. 
O evento aconteceu na cidade de Gaspar sito a rua, BR-470 nº 2000 Km 35  – Artefatos de Cimento Gaspar,organizado por Álvaro Luiz dos Santos, Dolete José Alves (Gaspar) Jean Carlos Alves, Adalberto Day/Colaboração Gilmar Alfredo Oeschler, e toda família Alves. Mais de 300 pessoas compareceram ao evento.
Foram vendidas 396 camisas (esgotou), acima da  expectativa. 
Autoridades presentes: Prefeito de Gaspar Pedro Celso Zuchi,
e o Prefeito de Blumenau Napoleão Bernardes.
Dolete José Alves (Gaspar) organizador do evento
Dolete José Alves
Álvaro Luiz dos Santos - Organizador do evento. Foi o encarregado de convidar todos e confeccionar mais 350 camisas.
Beto Day e Prefeito de Gaspar Pedro Celso Zuchi (selfie)
Beto e Prefeito de Blumenau com camisa do Amazonas, Napoleão Bernardes.
Pessoal da cozinha - fundamental e com muito carinho proporcionaram um atendimento nota 10!.
A última confraternização foi no dia 25 de setembro de 1999,  festa inesquecível, com exposição sobre o clube, com destaque na TV. Quando proferi um texto sobre a história do clube, as lagrimas foram muitas.  De 1993 até 2008 promovemos várias mostras sobre o clube e bairro. Em 17 de setembro de 2005, na Associação Artex, conseguimos trazer o ídolo de todos, Carlos Irapuan Meyer, o craque eterno Meyer. Já havia passado 42 anos que ele não vinha à Blumenau. O reencontro com jogadores e torcedores foi emocionante.
Beto e Deusdith de Souza
Beto e Nilson Siegel - selfie (Bigo) craque.
Beto e José Egídio de Borba (Tigi)
Arnaldo de Souza (Nardo) Elonir, Beto, Airton, Gilberto.)
Beto Day, Nino, Napoleão, Ziza, Tilmann,Júlio Rodrigues e Gaspar.
Flagrantes da Festa
Alvinho, Beto, Gaspar, Ticanca, Mauro, Assunção, Moacir Adriano.
O clube dava seus primeiros passos por volta de 1910, jogando no pasto dos Holetz (hotel), que se localizava onde hoje é o atual Grande Hotel, enfrentando Associação Turnverein.  O campo se localizava onde hoje é a atual Casa do Comércio. Eram conhecidos como “Jogadores do Garcia” e mais tarde em 19 de setembro de 1919 passa a se chamar Amazonas Esporte Clube. Oficialmente em Janeiro de 1975 o clube foi extinto por solicitação dos diretores da Artex. O último jogo em seu magnifico estádio foi no dia 26 de maio de 1974, jogo Amazonas 3x1 Tupi, dois gols de Bigo e um de Tarcísio. Em seguida a Artex aterrou (enterrou) impiedosamente o estádio.
Os últimos jogadores a pisar o gramado do majestoso estádio da Empresa Industrial Garcia foram: Dolete José Alves (Gaspar), Girão, Eloi, (depois Luiz Pereira o Nena), e Adir, Nelsinho Pereira e Raul Cavaco, Werninha (depois Poroca),Nilson (Bigo), Tarcisio e Ademir. O último gol no estádio foi marcado pelo avante Nilson Siegel o Bigo.
Adilson (Ticanca) apontando para seu irmão Nilson Siegel (Bigo) "este é o cara", os craques amazonenses. 
Beto e José V. Iten (Selfie)
A última conquista do Amazonas
A conquista derradeira com o nome de Amazonas foi em 1974, na Taça Governador Colombo Machado Salles, também disputado pelo União, Marcílio Dias, Carlos Renaux, Tupi e Humaitá. A campanha do Amazonas, que treinava na atual associação Artex, antigo pasto do Sr. Bernardo Rulenski, se desenvolveu em maus e bons momentos, culminando com a conquista a 14 de julho, ao vencer o Humaitá, por 5x1 no estádio do Palmeiras. Só o avante Nilson (Bigo) fez quatro gols, que serviu para compensar a tristeza pela perda do seu estádio, o outro foi de Tigi (José Egídio de Borba). O último gol do Amazonas foi marcado pelo avante Bigo.
Neste jogo derradeiro o Amazonas formou com Dolete José Alves (Gaspar), Girão, Luiz Pereira (Nena), Vilmar e Assunção, Cavaco e Nelsinho, Werninha, Nilson (Bigo) Tarcísio Torres e Ademir. Também atuaram Deusdith, Eloí, Adir, e Tigi.
Mais flagrantes da grandiosa festa do Amado Amazonas:

Valmor, Tarcísio, Tamir Pera.

Wilson Hort,Tigi, Geraldo Labes, Olimpio Moritz,Jaime Costa, Claudio Boos, Gilberto Boos







Beto e Carlos Jorge Hiebert



Girão, Afonso Luebke, Álvaro, Antonio Carlos, Nélio Zimmermann.



Anizio Vargas (Gaturamo), Wilson Alves. Gilberto Oeschler.

Gilberto Oeschler, Celésio Bernz, Gustavo Moritz


Sylvio de Oliveira. Dr. Riguetto, Vilson Loos (Dedinho)


Gibi,Adir, Girão, Antonio Carlos, Arlindo de Souza, Afonso.


Remi e Valdemar Oneda (Vardo)


Deusdith, Jerry, Napoleão, Celso Zuchi


Prefeitos: Napoleão e Pedro Celso Zuchi


Álvaro e Napoleão


Nilson Siegel, Assunção, Gibi, Reginaldo dos Santos.

Para saber mais sobre a história do Amazonas clique no link:

Acervo de Adalberto Day/Carlos Jorge Hiebert (Russo), Jerry da Silva/Airton (Moritz) Gonçalves Ribeiro

20 comentários:

Vângela Queiroz disse...

Tem momentos que não tem preço como esse encontro de amigos, e os que não foram perderam a chance de dar boas risadas e relembrar histórias de vida. Abraço amigo Beto.

Luciano Carlos disse...

Parabéns Professor. Sensacional esse evento do nosso Glorioso AMAZONAS. Fico imaginando sua felicidade. Salve o AMAZONAS e que venham outros eventos. Um forte abraço Professor.

José Victor Iten disse...

Saúde a todos!
Na sexta feira à noite (24/07/2015) estive no Arno Schmidt, onde em todas as sextas feiras há boa música com Lindolfo Zabel, Osvaldo Amorim, Sálvio Barcelos, Pitanga, outros que eventualmente honram com a presença.
A Arno Schmidt com 89 anos toca o Bandoneon, raro de ver, ouvir este instrumento.
E quem estava na platéia também neste dia era o Wilson Hort, que foi atleta do Amazonas Esporte Clube, e comentou do evento de sábado, dia 25/07/2015.
Convidou-me a ir com ele, e lá chegando fiquei feliz, amigos do meu pai, dos meus tios, todos felizes e contagiados com o evento.
Feijoada maravilhosa acompanhada de caipirinha e chope.
Um dia inesquecível, como muito bem relatado pelo amigo Beto Day.
A todos os organizadores, motivadores, patrocinadores temos que agradecer de coração, desejando a todos que vida longa para que estejam motivados para outros eventos nesta magnitude.
A você Beto Day fica registrado a minha admiração por tudo que fazes em prol da nossa história, deixando registrado com maestria para a prosperidade.
Que o abraço apertado que recebi de você, registrado na selfie publicado, seja símbolo da nossa amizade.
Parabéns a todos!

Fernanda R. Siegel disse...

Vi muitas fotos no facebook do tio Adilson, do meu padrinho Airton e demais familiares e conhecidos.
Muito legal esse encontro e o registro de momentos de recordação de uma época tão marcante na vida de todos.
Tenho certeza que se meu pai estivesse ainda entre nós estaria aí presente, assim como meu avô. Eram grandes apaixonados pelo Amazonas.
Parabéns pelo post Beto e bom te ver bem e na cia. dos amigos.

Um forte abraço,

Fernanda R. Siegel.

Adilson Siegel disse...

Bom dia Adalberto,

Há coisas na vida que só o AMOR explica.
A relação das pessoas com o AMAZONAS ESPORTE CLUBE será eterna.
Enquanto viver um único apaixonado ele tratará de levar a chama adiante.
Para os organizadores, patrocinadores fica registrado o agradecimento, em especial ao DOLETE ALVES (Gaspar) que abriu as portas da sua empresa para tão bem nos receber.
Foi um dia inesquecível como outros que certamente virão.
Rever e abraçar amigos, companheiros, torcedores, não tem preço. Não há satisfação maior que lembrar momentos marcantes e vitoriosos de uma história.
Com certeza, meu Pai FRANCISCO SIEGEL (Chico) e meu irmão WILSON SIEGEL (Nene), já em outro plano, devem estar felizes e orgulhosos do evento comemorativo mas com certeza com uma vontade louca de se fazer presente afinal, eles viveram e respiraram AMAZONAS sempre.
E à você Adalberto Day que com carinho sempre se faz presente para enaltecer e valorizar as COISAS DO AMAZONAS.
Fantástico, indescritível a emoção deste dia.
Abraços,
Adilson Siegel (Ticanca)

Ernesto Domingos Werner disse...

O sábado especial com meus verdadeiros amigos ,você DOLETE J.ALVES MAIS QUE AMIGO ,ADALBERTO DAY sem comentários pelo seu conhecimento,não deixando de enfatizar os ex jogadores ,os torcedores os simpatizantes de um clube que não morreu apenas passou ,por que a lembrança de quem participou desde as categorias ,infantil ,juvenil terminando como quase jogador profissional e foi só emoções abraços verdadeiros sorrisos de alegria no semblante de cada um que ali esteve,muito obrigado Clube Amazonas por ter deixado eu e meus amigos fazerem parte da história do esporte Blumenuense.

Muito obrigado a todos Abraços.

Ernesto Domingos Werner ( Werninha)

Edemar disse...

Grande Adalberto
Fico emocionado ao ver estas relíquias, meus parabéns
Se não fosse um cidadão como você não teríamos estar oportunidade
De vivenciar estas grandes paixões vividas naqueles momentos
Um forte abraço que Deus te ilumine muitos anos
Edemar Faht

EDEMAR ANNUSECK disse...

Que coisa linda e emocionante amigo Adalberto Day. Escrevo neste momento me arrepiando do que li e das fotos que vi. Isso é maravilhoso. Bom demais. Vasto Verde, Palmeiras, Olímpico, Guarani, Floresta, União e Tupi de Gaspar deveriam se mirar no exemplo do glorioso Amazonas Esporte Clube, chama viva e inesquecível. Parabéns a todos os que prestigiaram o evento. Que se repita. Um grande abraço.

Edemar Annuseck
Curitiba - PR

Nillton Sergio Zuqui disse...

Meu caro Adalberto,
Quem perdeu certamente foi eu(compromisso já assumindo),pois sou um apaixonado por esta bandeira(Amazonas) tive a oportunidade de ver meu finado Pai(Argeu Zuqui) atuando como centroavante, no próprio campo do Amazonas. Se não me falha a memória ,na categoria aspirante, brincavamos neste campo,tanto na quadra como no campo,tempos inesquecíveis, ver Ticanca,Bigo,Deusdith e tantos outros. Parabéns Álvaro, Gaspar pela iniciativa, e vc Adalberto sempre presente com todas as histórias deste glorioso Amazonas.

Bel disse...

Adalberto
Que alegria para eles reverem os companheiros de bola e os fãs do AEC. Sua contribuição como sempre maravilhosa. Abraço.
Maria Isabel de Oliveira

Rinaldo Vieira disse...

Olá Adalberto.
Em primeiro lugar quero dizer que fiquei feliz em conhecer voce pessoalmente e agradecer ao
Nilton Zuqui e ao Alvaro pelo convite.
Como filho de jogador do AEC (Osnir Vieira-barroso) não tive a oportunidade de ver esse time
em campo,mas pelo que ví e ouvi, esse time era uma familia.
Fiquei impressionado com a organização do encontro pois já se passaram 40 anos e juntar esse pessoal todo não deve ter sido fácil.
Conversei com varios jogadores a qual meu pai falava e fiquei emocionado com o carinho que um tem pelo outro. Parabéns a todos pelo evento.

Henry disse...


PARABÉNS AO AMAZONAS, time de jogadores com amor e responsabilidade, jogadores estes, que nos finais de semana, depois de uma semana árdua de trabalho, junto à teares, urdideiras, tornos mecânicos, equipamentos de solda e outros mais nas instalações da E.I.G. faziam a alegria e felicidades de seus funcionários. PARABÉNS.
UM GRANDE ABRAÇO desceu velho amigo e companheiro.
Henry G. Spring

Roberto Carlos Castro de Melo Castrinho disse...

Olá boa tarde!
Meu nome é Roberto Carlos Castro de Melo e por acaso descobrir o seu blog, sou recém chegado para morar na linda cidade de Blumenau, após passar mais de trinta anos no Rio de Janeiro quis Deus que eu viesse para cá. É um grande privilégio morar nesta cidade, estou muito feliz, estou morando na Rua dos Caçadores no bairro da Velha e sempre que consigo informações sobre essa cidade eu fico mui alegre e assim aconteceu com o seu blog, eu fico viajando no tempo vendo as fotos, as histórias e fico cada vez com mais vontade de conhecer a história e as pessoas que fazem a história de Blumenau. Mesmo sem saber a história da indústria têxtil daqui, das histórias da Rua Amazonas assim com o clube.. (só pra vc saber sou vascaíno rsrsr ) e dos muitos lugares que fazem essa cidade se destacar. Fico muito feliz por conhecer o seu blog e espero de desfrutar mais ainda das vossas informações aqui postadas e saiba que tenho muita vontade de pesquisar, visitar e saber mais sobre essa cidade, Desejo muito poder me comunicar com você e estreitar a amizade e conhecimento assim como os demais leitores desse blog que queiram me ensinar a ver mais ainda o passado, presente e o futuro de Blumenau, Abraços a todos. Meu e-mail: castrorobertomelo.roberto@gmail.com

Roberto Carioca disse...

Desejo também ser professor de Geografia ou história e conto com a sua ajuda para definir essa dúvida que tenho.

Airton Moritz disse...


Emérito Historiador Adalberto Day!!! Você expressa com profunda dor no coração a extinção sumária do Amazonas E C, porém esta foi a realidade e vivenciei este momento apesar das tentativas inexitosas em demove-los desta fria e cruel atitude de simplesmente sepultar o estádio do Clube, pois nem sequer tiveram a coragem de vir a público e anunciar a sua intenção. Muitas manifestações fiz e paguei o preço das críticas, porém não as considero, são oriundas de pessoas que não vivenciarem a realidade dos fatos. Caro Alberto, graças a você e dezenas de abnegados que mantém acesa a chama “anilada” e a cada chamada milhares de torcedores amazonenses reaparecem para soltar o grito tradicional de sua apaixonada torcida que nem mesmo a fatídica terra fria conseguiu calar e nem mesmo esquecer um só momento de emoção que este saudoso Clube conseguiu proporcionar em sua existência. Avante Amazonas E C.
Airton Gonçalves Ribeiro

Lino disse...

Lino fagundes
Esse clube jamais será esquecido enquanto pessoas como você,Beto Day, existirem!!!
Parabéns a você pelo excelente historiador que você é!!!!!

Paulo disse...

Paulo Sérgio da Silva
12 de outubro de 2016 - 18:03
Meu pai jogou no Amazonas, Amadio da Silva, ponta-direita, vulgo amadeu. Acho que foi da decada de 60. Esse mês ele faz 76 anos.

Cláudio disse...

Ganhei algumas medalhas nesse estádio em 1969, no tempo de quartel: salto em distância, arremesso de dardo, 100 metros rasos. Saudades... O time Amazonas era "encardido". Ganhar em seu estádio era difícil para o Palmeiras e Olímpico e quase impossível para Vasto Verde, Guarani, Tupi, Floresta e União.
Cláudio Krauss

Osvaldo disse...

QUEM NÃO CONHECE A HISTÓRIA, MELHOR SERIA NEM COMENTAR. EU, TENHO MUITO RESPEITO POR ESSAS PESSOAS QUE FIZERAM PARTE DESSE CLUBE.
Osvaldo Amorim

Robson disse...

Meu pai defendeu e sempre falou com muito orgulho deste time, pra quem não sabe ele era o Barroso (Osnir), lateral esquerdo dos bons.
Robson Sidnei Vieira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...