"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

- Blumenau anos 90

As imagens mostram um pouco dos eventos, da cidade e sua propaganda muito bem elaborada na década 90 (século XX.) em Blumenau.
Por José Geraldo Reis Pfau/Publcitário em Blumenau
Há mais de 20 anos (anos 90 Século XX) surgiu da Comissão de Turismo que a ACIB ativou para buscar resgatar o Conselho de Turismo um grupo de empresários com foco no turismo, o objetivo era reviver os investimentos que funcionaram na promoção de Blumenau nos anos 70. Da iniciativa surgiu o “Kongressbureau Blumenau” que com representantes do comércio – Emílio Schramm, da indústria - Mário John, do turismo - Jorge Barouki, de empresas aéreas - Julio (Varig), da hotelaria - Rosolfo de Souza Neto, dos restaurantes - Darci Peters, da propaganda - José Geraldo Reis Pfau e de outras tantas atividades próximas, teve o propósito de divulgar turisticamente Blumenau e captar eventos, feiras e congressos para realização na cidade. Alinhados nacionalmente, na sequencia o “bureau” passou a se chamar Blumenau Convention Bureau, mais tarde Blumenau Convention & Visitors Bureau. O nosso bureau é o pioneiro de Santa Catarina e um dos primeiros nacionalmente.
Blumenau é perto de tudo. Num lugar romântico com gosto e cheiro da Europa. 

Tendo a qualidade como a marca de tudo o que faz. Terra de produtos com marcas fortes, de gente tranquila e que tem a Oktoberfest como a sua maior festa. Dispõe de uma estrutura hoteleira e de eventos, pronta para transformar qualquer oportunidade num centro de negócios, num encontro agradável com clientes. Fica próximo da maior rodovia do sul, a BR – 101, servida por dois aeroportos, com mais de 20 mil leitos na região. Junto das melhores praias do litoral sul brasileiro, vizinha do Parque temático Beto Carrero. 
O Blumenau Convention & Visitors Bureau tem a nobre função de vender, mostrar esta proposta através da captação de eventos, abrindo as portas para que Blumenau, possa ser a sua paixão. Vale a pena conhecer Blumenau, sua estrutura e sentir o que se oferece como diferencial em qualidade. Faça em Blumenau seu próximo evento, nós temos com certeza a  melhor estrutura promocional para viabilizar sua ideia.
Texto José Geraldo Reis Pfau
As Imagens são  do folheto da divulgação da cidade como destino e o que se oferece para a realização de eventos, congressos e feiras produzido com patrocínio da EMBRATUR pela PFAU Comunicação. 

9 comentários:

Anônimo disse...

A Comissão Municipal de Turismo em Blumenau, na verdade surgiu há passados cerca de 48 anos
Excertos comprobatórios:
Conselho Municipal de Turismo (CMT- criado pelo teu do Decreto nº 504 de 20/5/1964
CONSELHO MUNICIPAL DE TURISMO DE BLUMENAU: Consta In : Relatório dos Negócios Administrativos do Município de Blumenau referente ao ano de 1964, apresentado as Câmara Municipal de Blumenau pelo Prefeito Hercílio Deeke- pág. 27 - título : Conselho Municipal de Turismo : “ Em cumprimento ao disposto no artigo 3º e seus parágrafos da lei nº 1.169 de 27 de junho de 1963, criei, pelo Decreto nº 504 de 20 de maio deste ano ( 1964), o Conselho Municipal de Turismo, órgão para, em caráter consultivo, assessorar o Departamento Municipal de Turismo, opinando, sugerindo e colaborando, da melhor forma possível, no sentido de atingir-se o objetivo visado, isto é, o incremento do turismo em nossa terra. O CMT constituir-se-á de até 15 membros, a saber........” seguem-se transcrições do texto da lei adiante transcrita.
Transcrição da integra do texto constante da Resenha dos Atos Administrativos do Prefeito Hercílio Deeke, intitulada “O Executivo em Foco” – editada na data de 04/6/1964 :
Criado o Conselho Municipal de Turismo em Nossa Cidade . Pelo Sr. Prefeito Hercílio Deeke foi criado, através o Decreto nº 504 de 25/5/1964, o CONSELHO MUNICIPAL DE TURISMO, cuja função é a de assessorar o Departamento Municipal de Turismo – D.M.T. Por tratar-se de assunto bastante interessante, vamos transcrever os artigos que compõem o mencionado DECRETO nº 504 e que são os seguintes :
( Texto de continuidade in arquivos Niels Deeke)

Anônimo disse...

BLUMENAU VISTA POR UM URUGUAIO – Extraído de “O Executivo em Foco” – Resenha dos Atos Administrativos do Prefeito Hercílio Deeke, datado de 29.10.1964.
O Prefeito Hercílio Deeke recebeu do Sr. José Petraglia, residente em Montevidéu – República Oriental do Uruguai, uma carta, que diz respeito ao Departamento Municipal de Turismo, cujo teor é o seguinte :
“Tive a oportunidade de permanecer algumas horas em Blumenau, e ali, no Hotel Rex e também o Sr. Klemz do Hotel Rodoviário, me informaram da existência do Departamento Municipal de Turismo e da elevada missão que ele cumpre na orientação do turismo na região, sob a segura e eficaz direção do Sr. Prefeito Municipal. É por esse motivo que me dirijo a V.S. para solicitar-lhe a fineza de remeter-me todo o material de propaganda de que dispõe com referência à beleza da cidade de Blumenau e planos para visitas excursões por todo o Vale do Itajaí e demais cidades dessa próspera e pitoresca região. Muito agradeço à sua gentileza de atender o meu pedido e aqui, em Montevidéu, penso publicar em jornais e revistas algumas coisas sobre a breve visita que realizei há alguns dias por essa rota do litoral atlântico, a qual é praticamente desconhecida do turista uruguaio, assim como sobre a grata impressão que recolhi da beleza, organização, trabalho e prosperidade, que caracterizam essas cidades. Fico à sua disposição para que possa ser útil a V.S. na delicada missão que cumpre e aproveito a oportunidade para saudá-lo com a minha respeitosa consideração. Ass. José Petraglia – Montevidéu- Uruguai. Nota: Sugiro a possibilidade de canalizar correntes de turistas uruguaios pela rota do litoral atlântico, isto é : Montevidéu – Porto Alegre – Florianópolis- Itajaí- Blumenau- Joinville- Curitiba , etc. Indubitavelmente seria necessário propaganda pois essa rota é desconhecida no Uruguai. “ Ao pé exarado o despacho do Prefeito : Encaminhe-se ao Diretor do Departamento Municipal de Turismo ( José Ferreira da Silva) para as devidas providências. Ass. Hercílio Deeke.

Cao Zone disse...

Usando o mote de “Blumenau vista por um uruguaio”, descrevo o abaixo:

Blumenau vista por um carioca:
- Blumenau: mulheres, comida & cerveja. Não necessariamente nessa ordem!

Blumenau vista por um paulista:
- O melhor lugar que tem para ... Trabalhar.

Blumenau vista por um curitibano:
- É igual a Curitiba... só falta o mar!

Blumenau vista por um gaucho:
- Mas-bá-thê!! Blumenau num tem cavalo baio... Num tem invernada... Nem charqueada... Mas em compensação tem cada prenda! E o chimarrão lá é muito bom, eles chamam de... Chopp!

Blumenau vista por um brusquense:
- Tudo que não tem em Brusque... Tem em Blumenau!

Blumenau vista por um gasparense:
- Gaspar não existe... Eu sou mesmo é blumenauense!

Blumenau vista por um alemão:
- In Blumenau ist alles blau!

Blumenau vista por todos nós:
- A Oktoberfest só tem um defeito... Deveria durar o ano inteiro!

Paulo Roberto Bornhofen disse...

Blumenau vista por um florianopolitano:

- Blumenau cria polêmicas demais, "seu istepô".

Rubens Heusi disse...

Estou com o "Anônimo" pois há muitos anos também participei quando o Presidente era o Herbert Muller Hering e faziam parte o Augustinho Schramm e Heinz Hartmann.Lembro que as reuniões eram ou na casa do Herbert ou no restaurante do velho Rogoshin no Grande Hotel.

Nilton S.Zuqui disse...

Como sempre,é muito bom relembrar tudo isso.Parabens Adalbeto.

Anônimo disse...

Em 20/9/1964 foi, a cidade de Blumenau, escolhida para sediar a PRIMEIRA CONVENÇÃO HOTELEIRA DO SUL, que realizar-se-ia em novembro. Em 15/11/1964 Teve início, em Blumenau, a 1ª CONVENÇÃO HOTELEIRA DO SUL, perdurando até 22/11/1964.
SÉTIMA EXPOSIÇÃO DE FORNECEDORES DA HOTELARIA : A exposição foi realizada paralelamente à Primeira Convenção Hoteleira do Sul, e aconteceu por mostra em artísticos estandes no Teatro Carlos Gomes, em Blumenau. Junto à exposição apresentou-se a Banda Municipal de Blumenau.

Anônimo disse...

ANO 1964 - “BLUMENAU E O TURISMO – Ultimamente a nossa cidade vem sendo objeto de constante reportagens e comentários por parte da imprensa brasileira. Ainda está bem viva na lembrança de todos a reportagem publicada no dia 28 de fevereiro passado (1964)no “ O Estado de São Paulo”, um dos maiores diários da América latina e na qual a jornalista Clycie Mendes Carneiro, num tópico do seu magnífico trabalho, assim se refere à nossa cidade: « Onde o Turismo faz sentido : - Debruçada sobre as águas calmas e barrentas do Itajaí Açu, Blumenau possui – na sua fisionomia urbana, na sobriedade dos costumes, na operosidade do seu povo, nos diversos ramos de atividade industrial, comercial, cultural e recreativa, nas construções originais e nos blocos graníticos modernos entre remanescentes da arquitetura colonial, nas flores de seus jardins e na impressionante limpeza de ruas e praças públicas, no nível de seus estabelecimentos hoteleiros e, sobretudo, na imponência de sua Igreja-monumento – características suficientes para atrair e fixar o visitante por longos dias. E para induzi-lo a voltar muitas vezes. É uma cidade que sabe receber, que sabe conquistar, que conhece a arte de cativar o turista. Do moço do hotel, do garção do restaurante, do balconista das grandes e pequenas lojas, do guarda de trânsito, do diretor de empresa, do motorista ou do transeunte anônimo, recebe-se sempre uma resposta cortês, uma palavra amiga, uma tenção especial”.
E é também de autoria de Clycie Mendes Carneiro, do jornal “O Estado de São Paulo”, o trecho que passamos a reproduzir e que faz menção ao nosso “Departamento Municipal de Turismo” : “Departamento que funciona : —Embora esteja longe de atingir o ideal e preencher totalmente a sua finalidade, o Departamento Municipal de Turismo de Blumenau não é fantasma, como tantos outros que encontramos pelo Brasil afora. Órgão recentemente criado, demonstra bastante dinamismo e vontade de acertar, por parte de seus diretores. Coloca-se à disposição do turista para a solução de qualquer problema, para esclarecimentos sobre assuntos locais de todo o Vale do Itajaí, para indicação e reserva de hotéis, para proporcionar-lhe acesso às fábricas, para sugerir-lhe roteiros e para quaisquer informações pessoais ou por correspondência que tenham relação com o município. No setor de divulgação já fez imprimir folhetos e guias elucidativos. O seu endereço é Alameda Duque de Caxias, 68. Caixa Postal 425, Blumenau , Santa Catarina.”

Anônimo disse...

AINDA SOBRE TURISMO- ANO 1964. A professora Dona Maria da Glória de Lima Torres, do Grupo Escolar “José Brás”, de São João Nepomuceno, Minas Gerais, publicou, recentemente, um belo livro a que deu o título de “Rabiscos sobre os Joelhos” e no qual enfeixou notas apanhadas na viagem de turismo que empreendeu ao sul do país, numa caravana organizada pela empresa “ Camilo Kahn”.
Em estilo bem original e agradável, a autora registra as impressões que lhe iam ficando da sua passagem pela Guanabara, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. A nossa cidade mereceu de Dona Maria da Glória conceitos que muito nos envaidecem. No capítulo relacionado com Blumenau, a distinta educadora registra passagens como estas, que transcrevemos por inteiro, para os nossos munícipes não apenas tomem conhecimento da lisonjeira apreciação que a autora faz, mas também para que avaliem da beleza e correção do estilo em que todo o livro é vazado :
“Blumenau”, diz Dona Maria da Glória, “amanheceu sorridente e catita na luz de um sol acariciador. Intensa luz a refletir-se no recôncavo da nossa alma. Alma, muitas vezes, inclinada a fechar-se na semi- obscuridade. Quanta emoção me trouxe a linda cidade catarinense ! Faz-me lembrar Petrópolis da minha idade de menina-moça. Sua graciosidade e beleza, a meu ver, muito superam a cidade serrana. Serrana e fluminense, predileta do Imperador. A linda princesa do Sul, banha-se, gentilmente, nas tranqüilas águas do Itajaí, esse rio que tanto me impressionou, Blumenau é a cidade perfumada pela essência leve de seus eternos jardins. Seu nome bem o indica : Blumen – flores; Au – prado, ou seja cidade ou prado em flores. Quanto carinho mereceu do imortal e grande Pedro II. Foi ele que, apesar de ser brasileiro, amigo da Pátria, incrementou a colonização germânica no sul do Brasil. Justamente por muito amar seu berço natal, tudo procurou para erguê-la na comunidade das nações”.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...