"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

- Preservando a História e melhorando o futuro

Preservando a História e melhorando o futuro

Adalberto Day, 58 anos, é uma das pessoas que mais conhece a história do Grande Garcia.

Em histórias de nosso cotidiano apresentamos hoje, um pouco da minha própria história. Uma homenagem da Revista Bela Vida – dos amigos Edson Peres Gonçalves e sua esposa Lilian Peres Gonçalves. Entrevista concedida a Jornalista Liliani Bento – DRT-SC 817
Meus agradecimentos por tão nobre homenagem, que traduz o reconhecimento por parte de toda equipe da Revista Bela Vida.
Também é uma honra estar ao lado de tanta gente importante de nossa sociedade, em especial na página 22,23, em Bela Culinária, com nosso amigo Tenente Coronel Paulo Roberto Bornhofen, relatando sobre uma de suas especialidades – Cozinhar.
Parabéns a todos.
_____________________________
Meus bisavós vieram da Alemanha, tanto do lado paterno (Day) como materno (Deschamps), e estabeleceram-se inicialmente em Brusque e Gaspar respectivamente. Porém as origens são Irlandês e Frances.
Casado desde 1976, com Dalva, e possuimos duas filhas.
______________________________
É admirável colaborar com a história de um município, de um estado ou mesmo de um país, dedicando-se a pesquisa, ao arquivamento e a disseminação das informações coletadas, para que as gerações futuras conheçam sua origem.
É desta forma desprendida com muita vontade de ajudar, que trabalha o cientista social e pesquisador Adalberto Day, nascido em Blumenau há 58 anos.

Ele conta com orgulho que quando nasceu, à família morava na Rua Almirante Saldanha da Gama, início da Rua da Glória, no entroncamento de três bairros importantes de Blumenau (Garcia, Glória e Progresso), que fazem parte do Distrito do Garcia. Até hoje ele mora no Bairro e é, provavelmente, a pessoa que mais conhece a história dessa localidade de Blumenau.
Beto, como é conhecido pelos amigos, resgata através de pesquisas a história de sua comunidade para que se mantenha sempre viva para as gerações futuras.
Seu acervo particular tem contribuído para a realização deste sonho.
Mantém um Blog desde 21 de julho de 2007 – com quase 400 mil acessos por ID e mais de 750 mil paginas acessadas – no endereço eletrônico http://www.adalbertoday.blogspot.com/.

Qualquer coisa que queira saber sobre o Grande Garcia, e sobre a cidade basta acessar o seu Blog com informações fieis à história e fotos. Outros bairros, inclusive, procuraram o pesquisador para fazer um acervo deles. Porém, faltam elementos para contar a história deles.
O pesquisador conta que, no início dos anos 60 despertou o seu interesse pela história e pesquisa. “Sempre perguntava para a minha avó Ana o porquê disso ou daquilo”. Queria saber como as coisas aconteciam.

Uma das passagens que pesquisador não esquece é de quando a avó ia visitar a irmã dela, Maria, e ele perguntava onde ela morava.

“Sempre perguntava para minha Avó Ana o porquê disso ou daquilo”.

A avó respondia no “Kroba”, referindo-se a localidade que hoje é conhecida como rua Rui Barbosa.
O “Kroba” na verdade era “Krohberger” ou Krohbergerbach “bach ribeirão”, ou ainda somente “Kroba”, originando-se da primeira família que morou na região, do Sr. Heinrich Krohberger, que chegou por aqui por volta de 1858. Elefaleceu em 22 de abril de 1914. Possuía uma grande propriedade. Era engenheiro, agrimensor e prestou serviço em vários governos, inclusive com Dr. Blumenau, com quem projetou as primeiras e maiores obras de vulto do município. Entre ass principais estão a construção das pontes do Garcia e do Salto, igrejas católicas e evangélicas. O local adentra-se para além da ponte com denominação de “Ponte Preta”.

“Meus pais, Nicolao e Augusta, também eram alvo da minha aguçada curiosidade”.
A infância de Adalberto foi bem aproveitada no bairro onde nasceu. Quando criança, jogou futebol no Clube 12 (Morro da Rua Almirante Saldanha da Gama), onde a disputa rendia sempre uma garrafa de capilé.
No Estádio do Amazonas atuou como jogador de basquete, de futebol e participou da última partida no dia 26 de maio de 1974, atuando como aspirante.
Jogou por diversas equipes de várzea da região do Garcia, como Estrelinha, Glória, Esparragos, Jordão, Brasileirinho e outros. Outras boas lembranças são o Cine Garcia, o maior entretenimento da juventude, na época, e os banhos no Tapume, em uma rua transversal da Emílio Tallmann.

-------------------------------------------------------------------

Adalberto é conhecido por ajudar e lutar pelo Grande Garcia.
Tanto comprometimento com o bairro sempre levaram Adalberto a se envolver em questões que ajudaram a melhorar a vida dos moradores do Grande Garcia.
Ele foi um dos fundadores da Associação “METAJUHA” - Associação de Moradores das Ruas Emilio Tallmann, Júlio Heiden e Arredores da Associação Artex.
Entre as conquistas da entidade destacam-se vários benefícios para as Ruas Emilio Tallmann e Júlio Heiden, como: abertura, pavimentação, e transporte coletivo, com apoio dos vereadores do bairro, poder público, e comunidade. Atualmente, é presidente de honra desta entidade.
Outrossim, foi um dos fundadores do Núcleo das Associações do Grande Garcia. Vários serviços foram executados entre 1990 e 1991. A comunidade o escolheu para representar o Grande Garcia na Comissão Permanente de Prevenção de Enxurradas e a Comissão Permanente de Defesa da Comunidade do Grande Garcia.
Desde 1995 realiza palestras e exposições em diversos educandários, principalmente, do Grande Garcia, na FURB – na empresa Coteminas, no 23º BI, sobre experiência de sua vida profissional e história do Vale do Garcia.
Tudo que se refere ao Grande Garcia é acompanhado pelo pesquisador. Contabiliza mais de 400 participações nos jornais da cidade ,sempre enfocando a história e cultura de Blumenau, bem como em diversos canais de TV.
Atualmente, é membro da comissão pró-Construção do AGG – Ambulatório Geral do Garcia - Schwester Marta Elisabetha Kunzmann. Obra esta executada no antigo Salão e Cantina da Artex, inaugurado no dia 12 setembro 2008, em sua primeira etapa.
Tanta dedicação tem rendido moções e elogios de todas as partes. Adalberto recebeu, em 1999, uma moção da Câmara de Vereadores pelos trabalhos de pesquisas que vem realizando e diversas placas em agradecimento pelos trabalhos executados.

“Como Orientador Trabalhista, mantinha-me sempre atualizado com as leis, procurando transmitir com segurança aos funcionários.”

Uma vida para se orgulhar
Adalberto, como a maioria dos moradores do Garcia, começou sua vida profissional na Empresa Industrial Garcia, posteriormente, Artex, hoje Coteminas. Trabalhou quase 25 anos na empresa que existe até hoje no bairro e é conhecida nacionalmente.

“Fomos criados para obedecer e respeitar. Vivíamos no bairro como uma grande família e trabalhávamos todos na mesma empresa”, diz.


Atualmente, está aposentado e trabalha em sua casa realizando pesquisas. Seu local de trabalho é um misto de escritório com museu, onde guarda a sete chaves, diversas relíquias.
Nas empresas Garcia e Artex trabalhou, de 1968 a 1992, no setor de Recursos Humanos. Como orientador ocupacional, procurou promover um bom relacionamento entre empregados, chefia e Recursos Humanos, mantendo sempre a participação dos colaboradores junto à produção. Na integração dos recém-admitidos, passava-lhes uma mensagem positiva da empresa, mostrando a necessidade de participação de todos os setores. Também informava as normas e procedimentos legais da empresa.

De acordo com dados históricos guardados por Adalberto, a empresa fazia parte do dia-a-dia do bairro. Havia uma praça esportiva onde eram realizadas várias modalidades esportivas: atletismo, ciclismo, futebol e outros. A empresa oferecia diversos benefícios aos seus colaboradores. Anualmente, eram realizadas festas em comemoração ao Dia do Trabalhador, Junina e de Natal. Os empregados moravam em casas feitas, com recursos da empregadora, e dos próprios funcionários, com toda a infraestrutura e coleta de lixo feita pela Empresa Industrial Garcia. Pagavam um aluguel simbólico.

“Esta foi uma fase muito boa no Bairro, havendo perfeita integração da empresa com os colaboradores.”

 Adalberto Day
Cientista Social formado pela FURB
Professor aposentado das disciplinas de História, Geografia, Filosofia e Sociologia, é pesquisador da história do Grande Garcia. 
e-mail: familiaday@terra.com.br
http://www.adalbertoday.blogspot.com/

Revista Bela Vida
* Ano 6 – Nº 36
* Dezembro/Janeiro/2011/12
* A Revista Bela Vida é um título de propriedade da Editora Bela Vida
* Diretor: Edson Peres Gonçalves
* Coordenadora Geral: Lilian Peres Gonçalves
* Jornalistas responsáveis: Liliani Bento
* Mariene Maluli
* Revisão de Textos: Teresa Pfhffer Franco
* Projeto Gráfico e Diagramação Viek Comunicação

25 comentários:

Tiago Junkes disse...

Parabéns Day,
Você é um mestre nisso que você faz, considero teu blog um patrimônio digital. Espero que você sempre continue assim, abraço e ótimo 2012!

Anônimo disse...

Parabéns amigo.
Todo reconhecimento é pouco pelo que tu fazes pela cidade e por toda a tua comunidade. Fico feliz por ti e rogo para que Deus lhe dê muita saúde, alegria e energia para contar muitas e boas histórias e a ajudar a construir uma sociedade melhor. "Legausss" (tem coisa que é super legausss) e parabéns com um forte abraço de seu amigo
José Geraldo Reis Pfau

Flavio Monteiro de Mattos disse...

Prezado Adalberto,

Parabéns pelo excelente trabalho e principalmente, pelo exemplo de vida que você nos passa.

Forte abraço do amigo
Flavio Monteiro

Valdir Appel disse...

Parabéns meu caro Beto, é um privilégio ser teu amigo. Não bastasse tantas virtudes você ainda é um vascaíno dos mais fervorosos.
Que Deus te mantenha com saude para continuar este trabalho magnifico. São poucos que se dedicam como você a preservação das tradições, ao resgate da história e dos homens que fazem a história de uma linda cidade como Blumenau. Grande e fraterno abraço, Xico

Braz dos Santos disse...

Conheço a familia Day, do bairro Garcia, desde os fins da década de 50, e até talvez tenha conhecido o Adalberto, que, segundo ele, tinha muitos conhecidos na Rua Antônio Zendron, onde me criei. Diga-se de passagem, que a nossa amiga Urda Klueger também se criou nessa famosa rua do Garcia. E o Adalberto foi aluno do mesmo colégio de freiras, que frequentei, a antiga Escola São José, atual Celso Ramos. Mas vamos à história do Adalberto Day
Braz dos Santos

Antunes Severo disse...

Merecida homenagem amigo.
abraço,
Antunes Severo

José Carlos de Oliveira disse...

Parabéns amigo Beto.
Você faz jus a esta homenagem, por tudo que produz de positivo na comunidade blumenauense. Excelente o trabalho de resgate da história desta nossa região do Grande Garcia. Saúde e sucesso. Cumprimentos de seu amigo
José Carlos de Oliveira.

Armando Boos disse...

Parabens Adalberto.
Temos tres tipos principais de pessoas, no teu cso quatro.
Uns passam pela história e como nada semearam, nenhum fruto produziram.
Outros fazem a história.
Outros ainda contam e mantem viva a história.
Mas tem aqueles, que é o teu caso, que fizeste história,das vida a histórias e mantém a memória dos eventos que merecem e devem ser perpetuados.
É sem dúvida um prazer ter um Amigo com estes valores, pois são frutos do que semeaste e continuas semeando.

Armando Boos

ARLETE TRENTINI DOS SANTOS disse...

SR ADALBERTO.

A CADA NOVO ARTIGO QUE LEIO AQUI ME SINTO CULTURALMENTE MELHOR E MAIS ENRIQUECIDA.
SÓ POSSO TE PARABENIZAR MAIS UMA VEZ.
QUE DEUS TE ABENÇOE E A TODA TUA FAMILIA.
E TE DESEJO MUITA ENERGIA PARA CONTINUAR ESTE BELO TRABALHO.
ABRAÇOS GASPARENSES.

Luciano Carlos disse...

Li a entrevista completa, Professor! Parabens. Lembrando que a ARTEX patrocinou o #BEC de 87 a 90! Saudades!

Santos disse...

Parabéns amigo Beto, por mais enriquecimento de nossa historia. Embora se tratem de detalhes, passagens e marcos e apanhados e caprichosamente colecionados pelo amigo, a sua própria personalidade já em si representa a historia do Garcia e imediações sempre mais abrilhantada com a sua inequívoca e importante atuação nos meios sociais. Não tenho duvidas de que, no futuro, o seu nome será sinônimo de Garcia, isto é, inesquecível. Talvez eu não alcance, mas, já estou antevendo essa imagem. Meu grande abraço amigo Beto.
Eutraclinio A. Santos

joyce abdala bandeira disse...

Oi Adalberto!! Li toda a entrevista e, imagina, quanta coisa eu nao sabia quando morava ai em Blumenau. Acabei descobrindo agora, que estou aqui na Italia. Parabens pelo seu trabalho!!!!

Niels Deeke disse...

Valoroso Adalberto Day :
Salve !
Com imensa satisfação transmito, ao estimado amigo, as minhas efusivas congratulações, parabenizando-te pelo retumbante sucesso alcançado com a edição do blog histórico e social de tua autoria.
Com a publicação do texto “Preservando a História e melhorando o futuro”, revela-se superlativa a evidência da tua denodada e incansável dedicação visando a perenização da nossa peculiar cultura regional, que trazes, gratuita e graciosamente ao nosso conhecimento.
Bem imagino quanto tempo de tua existência, sacrificando corpo e alma, dedicaste às pesquisas - compulsando documentos, fotos e literatura variada além de, colecionando artefatos e antiguidades, haveres constituído precioso relicário cuja conservação requer abnegação invulgar, qualificação muito rara de encontrar-se em alguém na atualidade.
Certamente se não existisses, precisar-ia inventar alguém com tuas meritórias qualificações, o que não acredito pudesse ser realizado, porquanto não és substituível em paridade com tuas virtudes para a prática de ações sociais tanto dignificantes e nobilitadas quanto as que professas, aliás as exerces diuturnamente, sem descanso ou intermitência para lazer.
É com um imenso prazer , se não até com alguma vaidade, que à boca larga e cheia, posso manifestar a minha condição de tê-lo entre meus distintos amigos, vez que o “Grande Adalberto Day ” está, inconteste, sobejamente reconhecido e consagrado como o maior e melhor dentre os atuais cultores de nossa História.
Auguro-te muita Saúde e Força para imprimires continuidade constante às tuas pesquisas as quais tão generosamente divulgas para nosso deleite e ciência e, que, gratos, tanto orgulham os blumenauenses..
Ao Adalberto e à Família Day - com especial destaque à sua digna esposa dona Dalva -
de cá, deste meu velho e solitário rincão cenobítico, estendo o meu
fraterno abraço,
Niels Deeke, em Bl’au – SC, aos 7 de janeiro de 2012.

Valdir Salvador disse...

Muito bem ca estamos nos de novo diciando-nos com as bravuras de nosso amigo Adalberto, tudo que se diz ainda é pouco ( para este pouço de sabedoria) Adalberto parabens voce merece, abraços a voce e sua familia. Valdir Salvador

André disse...

Adalberto Day
Parabéns! Bela entrevista!
André Tarnowsky

Rubens Heusi disse...

Feliz do homem que tem uma historia para contar!

Carlos A. Salles de Oliveira disse...

Com a oportunidade da leitura desta última postagem e dos inúmeros comentários, os quais, em seus dizeres denotam em elogios, agradecimentos e reconhecimento a este grande blumenauense, amigo do Garcia, Adalberto Day, lembrei-me do ano de 2007, quando já há vários meses nos desdobrávamos na liderança do movimento e nas ações desenvolvidas pela Comissão Pró Construção do Ambulatório Geral Irmã Marta Elisabetha Kunzmann. Na ocasião tive a especial oportunidade de apoiar, incentivar, isto é, encorajar com a certeza e o crédito do sucesso, a sua recente relutante idéia de criação e lançamento deste Blog, que o tempo demonstrou a indubitável importância e o reconhecimento do incalculável valor para o nosso Garcia, com elevação e fixação de legitimidade à história deste bravo e laborioso povo blumenauense.
A elogiável reportagem da grata revista “Bela Vida” apresentou um breve resumo sobre a vida e o trabalho deste valoroso guerreiro, que desde muito jovem vem estudando, trabalhando, ensinando e prestando relevantes serviços às comunidades desta cidade. Em inteiro teor e entendimento sabemos e sentimos, que neste pequeno resumo está concentrado, o que será um dia narrado em um histórico e incontestável “livro biografia de Adalberto Day”.
Somo ao louvor dos demais incisivos comentários com um forte abraço do amigo,

CarlosASallesOliveira

Hamilton disse...

Amigo Adalberto!
A homenagem é merecida, pois você é daqueles como dizia o poeta, cantor Geraldo Vandré, "Quem sabe faz a hora não espera acontecer"
e você faz com que a historia grave hoje para sempre o seu belíssimo trabalho.
Sorte da revista em tê-lo como matéria especial, afinal sua historia é brilhante.
Grande domingo para você e familia.
Abraços
Hamilton Antonio

Osmar Hinkeldey disse...

Prezado Adalberto

parabéns pela entrevista que nos revela um pouco sobre você.
parabéns por este teu blog que eu também considero um "patrimônio digital" como disse o Tiago Junkes.
Continue assim e que Deus lhe conceda muita saúde, paz e alegria no seu trabalho.
Um abraço

Urda disse...

"Tem muita coisa da história do Adalberto Day que ficou de fora. Os ex-alunos do Colégio São José, como eu e ele (e vi vários nas opiniões acima), hão de lembrar da sala 11 do nosso colégio. Eu era uma menina arteira, mas penso que bem boazinha, pois nunca ia para a sala 11 - no entanto, sei de fonte segura que o Adalberto era frequentador contumaz da mesma! Alguém se lembra disso? Não seria bom fazermos uma rememoração do que era a sala 11 e o quanto ela influenciou a nossa infância?
Parabéns, Adalberto!
Abraço a todos,
Urda Alice Klueger."

Valter Hiebert disse...

Parabéns Adalbeto,

faço também meus os inúmeros registros, parabenizações e elogios de teus amigos e admiradores que nessa edição foi record.

Teu nome e teu trabalho ficarão registrados na história de Blumenau da mesma forma que outros historiadores que voce muitas vezes cita.

Teu trabalho e dedição a essa causa tem um diferecial que deve ser regsitrado. Tudo o que voce faz e já fez é sem patrocínio, sem a ajuda financeira de ninguém.

Isso só valoriza o teu trabalho, mas nada impede que algum órgão ou empresa da comunidade comece a apoiar o teu trabalho.

Um grande abraço,

Valter Hiebert

Caminha disse...

Prezado Adalberto.

Grande homenagem e grande entrevista. Você merece, por tudo que tem feito por nossa Blumenau, especialmente pelo resgate histórico de nossa gente.

Grande Abraço.

Que Deus continue a te abençoar,

Luiz Eduardo Caminha

Paulo Roberto Bornhofen disse...

Adalberto,

Acabei de chegar de viagem e fiquei muito contente com a revista. É um prazer compartilhar as páginas da revista com você.
Abraços e feliz 2012,

Paulo

Braga disse...

Beto,


Parabéns pelo destaque, uma homenagem que vc merece pelo trabalho de resgatar nossa história.

Abs

Carlos Braga
Muller

Rick disse...

Sabe, professor Seu trabalho que, aliás, é fantástico.

Talvez nunca tenha lhe dito, mas sinto GRANDE honra em lhe conhecer.
O senhor e uma instituição dessa cidade
Alguém sobre quem um dia vou ter o orgulho de ler nos livros de História
Alguém que relatando a História se torna parte dela
São pessoas como o senhor que fazem de Blumenau um bom lugar.
Ricardo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...