"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

- A arte Fotográfica em Blumenau 1953

2º salão Internacional de arte Fotográfica de Blumenau, 1953.

Introdução:
Novamente tem o Foto Club Blumenau o prazer e a honra de apresentar ao público blumenauense e, por intermédio deste catálogo, aos seus amigos de todos os países, um Salão Internacional de Arte Fotográfica.
Embora se trate apenas uma segunda mostra de fotografias deste gênero, foi nosso club foi mais uma vez distinguido por um numero surpreendente de amadores dos mais longínquos países, que atendendo ao nosso convite, não hesitaram de nos enviar os seus melhores trabalhos.
Por outro lado, não poupou o Foto Club Blumenau esforços e sacrifícios para que, por seleção rigorosa e, apresentação esmerada, as obras admitidas fossem oferecidas á visitação pública em ambiente que merecem.
Cumpre-nos aqui apresentar os nossos sinceros agradecimentos:
- ao comercio e indústria do Vale do Itajaí, que, por sua ajuda moral, material e financeira, tornaram possíveis a Exposição e seu catalogo;
- aos expositores, nacionais e internacionais, que nos honraram com as remessas de suas obras;
- a Diretoria do Teatro Carlos Gomes(foto) pela cessão dos belos salões, condição imprescindível ao sucesso da exposição;
- ao final, ao público blumenauense, que, por, sua atenção e interesse nos estimula a levar adiante esta nossa iniciativa.
A Diretoria


Colaboração: Sidney Saut,Presidente da Confederação de Fotografia Brasileira/Rubens Heusi

3 comentários:

Viegas disse...

viegasdacosta @adalbertoday Muito bacana este teu post, Adalberto. Eu desconhecia essa exposição fotográfica. Valeu!

Rubens Heusi disse...

Blumenau já sediou alguns eventos fotográficos,até porque conta com grupos exelentes,mas este marcou época.Obrigado por dares destaque.
Abraço,Rubens

Cao Zone disse...

Blumenau pelo polo econômico/cultural/social irradiador que sempre foi no contexto regional, em materia de fotografia não poderia ser diferente, nós do "interior", quer dizer, das cidades próximas, desde sempre sabemos: "quem tem boca vai à Blumenau". No caso: "todas as fotos convergem para Blumenau".
E nesse quesito confesso uma paixão antiga, um sonho, uma admiração muito grande, não por uma pessoa, obra; canção, poema, mas por uma loja blumenauense. Ela não é grande, nem famosa, e até pode-se passar por sua calçada sem ao mesnos nota-la, mas ela é, sem dúvida alguma, estonteantemente cosmopolita, mas sem ter o bico empinado dessas criaçôes modernas das grandes metrópoles, porque ela é generosamente simpática.
Falo da cine-foto-ótica Heusi no pé da torre da igreja matriz.
Viajava 45 km para levar meus 135 mm colorido para revelação, que eles reencaminhavam na época para processar em laboratório de São Paulo. Até já poderia fazer isso via alguns fotógrafos de minha cidade, mas optava pelo serviço da Heusi pelo motivo de poder desfrutar daquele clima na calçada em frente a loja, debaixo da torre da igreja... me sentia no topo do mundo.
Depois viajante tentei repetir aquela sublime sensação, mas não consegui com tamanha originalidade, e olha que comparei a calçada blumenauense com regiões da: Times Square de New York; Trafalgar Streed de Londres; Brandenburger Tor de Berlim; avenue des Champs-Élysées de Paris; via Veneto de Roma; mas aquela calçada da Heusi continua reinando em meu coração.
Tipo, "o primeiro soutien a gente nunca esquece".
Ou uma questão de estilo mesmo.
E em fotografia estilo é 99,99% da obra, como dizia o "top photographer" Richard Avedon. Que a despeito de tudo que produziu, usava uma simples máquina Leica.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...