"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

quarta-feira, 6 de maio de 2009

- Os craques catarinenses Teixeirinha e Walmor Belz

A imagem enviada pelos irmãos Valter e Carlos Jorge Hiebert, mostra dois craques do futebol catarinense, décadas 40/60 do século XX, Teixeirinha e Walmor Belz. O encontro foi em Blumenau no clube Tabajara Tênis Clube, no dia 24-04-2009.
- Distintivo do Clube Atlético Carlos Renaux de Brusque - Teixeirinha e Walmor Belz - Distintivo do Grêmio Esportivo Olímpico de Blumenau
- Nildo Teixeira de Melo, Teixeirinha.
- Nascido em Tubarão SC em 03 de agosto de 1923
Teixeirinha foi considerado o melhor jogador de futebol de Santa Catarina de todos os tempos.
Jogou em vários clubes não só de SC, mas do Brasil.
Entre esses clubes, estão Palmeiras de Blumenau, Carlos Renaux de Brusque, Olímpico de Blumenau, Botafogo e Bangu do Rio de Janeiro, São Paulo
Teixeirinha e Zizinho
No Botafogo jogou ao lado do maior jogador da história do glorioso, Heleno de Freitas, e no Bangu, nada menos ao lado do mestre Ziza o Zizinho , um dos maiores jogadores da história do Brasil.
Teixeirinha em 1950 teria disputado a copa do mundo se fosse pela vontade de João Saldanha, Técnico e cronista.

A imagem mostra o Carlos Renaux de Brusque em 1958, após uma partida contra o Botafogo do Rio de Janeiro 5x5 foi o placar. Em pé da Esquerda para a direita: Esnel, Tesoura, Ivo Meyer, Baião, Mosmann, e Gordinho; Agachados (Massagista), Petruscky, Julinho, Teixeirinha, Júlio Camargo e Agenor.

Teixeirinha foi Pentacampeão pelo Palmeiras Esporte Clube de Blumenau na Liga LBF – Liga Blumenauense de Futebol (1944/45/46/47/48). Campeão do Centenário de Blumenau pelo Palmeiras em 1950. Tricampeão pelo Carlos Renaux da LBF – (1952/53/54) e 1958. E Tricampeão da liga de Brusque (1960/61/62) Campeão pela Seleção Catarinense Sul Brasileiro em 1960.
Teixeirinha no Estádio do Amazonas em 1960, com a camisa do Carlos Renaux de Brusque – O Goleiro é Adalberto Rosumeck, foi campeão pelo Amazonas em 1957.
Em Pé da Esquerda para a direita : Merizio, Adalberto,Aujor, Sardo, Tesoura, Afonsinho, Simplicio, Técnico Otavio Bolomini; Agachados: Niltinho, Teixeirnha, Alcino .Petruscky, ( ), ( )
Walmor Erwin Belz

Craque com os pés e com as mãos
Com a camisa 10 do Olímpico e jogando pela meia-esquerda, Walmor Erwin Belz era chamado de "Garoto de Ouro da Alameda Rio Branco", devido ao seu fino trato com a bola. Fez parte do time que em 1949 foi campeão estadual invicto e, mais tarde, já como médico, participou do grupo que ergueu o título estadual de 1964. Hoje, Walmor Belz é um conceituado cirurgião vascular, com prêmios e homenagens importantes na carreira, e a honra de ter participado decisivamente na implantação do curso de Medicina da Universidade Regional de Blumenau (FURB). Em 1944, 1945 e 1946 venceu os títulos na categoria juvenil da Liga Blumenauense de Futebol. A coleção de títulos aumentou em 1948, novamente no torneio da Liga, mas agora pelo time de aspirantes. O melhor, contudo, ainda estava por vir. Em 1949, o Olímpico conquistou o título estadual de forma invicta. O jogo final foi contra o Avaí, no estádio Adolfo Konder, em Florianópolis, e terminou com a vitória dos blumenauenses por 4 a 1. Walmor era tido como o jogador mais habilidoso do time, sempre levando perigo no ataque e com um talento raro na cobrança de faltas. Ele próprio conta que tinha um chute potente na perna esquerda, que unia força e direção. Um veneno para os goleiros.
O título estadual não sai da lembrança, mas Walmor também não se esquece da rivalidade local entre Olímpico e Palmeiras. A cidade se dividia em duas para torcer. Segundo o ex-jogador, o Olímpico tinha um carneiro como mascote e passou cerca de um ano sem perder para o rival. "Depois o pessoal do Palmeiras matou o carneiro e começamos a perder as partidas", lamenta.
Flagrante do Dr. Walmor Belz, enviado por Carlos Jorge Hiebert no Tabajara Tênis Clube em Blumenau
Opção pela Medicina
O meia esquerda jogou no Olímpico ainda até o ano seguinte ao título estadual, depois partiu para o Rio de Janeiro para estudar Medicina. Mesmo assim, tentou associar a carreira de jogador com o estudo. Ficou no Vasco por dois meses, treinando ao lado do goleiro Barbosa, Vice-campeão mundial em 1950 pela Seleção Brasileira. Não conseguiu manter as duas coisas e optou pela Medicina. Atuava então por uma equipe da Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Mesmo morando e estudando na capital fluminense, Walmor foi campeão em 1953 e 1954 da Liga Blumenauense de Futebol, jogando pelo Tupi, de Gaspar. "Eles pagavam a passagem de avião e eu vinha jogar, porque gostava mesmo", recorda. Em 1956, fez mais uma tentativa de continuar no futebol profissional, tendo atuado três meses pelo Olaria, mas novamente os estudos falaram mais alto. E, se o futebol de Santa Catarina e do Brasil perdeu cedo um Garoto de Ouro, a saúde ganhou um excelente profissional.
Arquivo de: Informações dos Craques que passaram por aqui.
Arquivo de Carlos Jorge (Russo) e Valter Hiebert/Valdir Appel/Adalberto Day

10 comentários:

Valter disse...

Adalberto,


parabéns, ficou muito bonita essa postagem.Uma bela e merecida homenagem ao Teixeirinha e Walmor
Um grande abraço.
Valter

Valdir Appel disse...

Adalberto,
Parabéns por resgatar estes monstros do futebol catarinense.
Belos exemplos de vida para os mais jovens.
Abraço.

Cleiton disse...

Meu nome é Cleiton e sou estudante de jornalismo. Acompanho seu blog há alguns meses e tenho visto que os Sr. em algumas colunas também faz comentários do esporte na cidade.
Pois bem! O motivo de meu e-mail é para saber se existe a possibilidade de uma entrevista.
Estou no 7º SEM e junto com mais um companheiro de turma estamos fazendo um vídeo-documentário sobre o futebol em Blumenau.

Sua participação é importante para fazermos uma comparação entre os tempos de Olímpico, BEC, e agora Metropolitano...

Grato,
aguardo retorno!!!

Luciano Carlos - Aché disse...

Dr. Walmor Erwin Belz, é um ícone de Blumenau em todos os sentidos. Obrigado por tudo Dr. Walmor!

Rubens Heusi disse...

Duas grandes figuras e dois grandes Amigos!

ARLETE TRENTINI DOS SANTOS disse...

COMO É BOM CHEGAR AQUI E VER GRANDES NOMES SENDO HOMENAGEADOS.
O SR TEIXERINHA NÃO CONHECI, MAS O CONCEITUADO DR WALMOR BELZ FAZ PARTE DA NOSSA HISTÓRIA DE VIDA TAMBÉM.
JÁ CUROU MUITAS DE NOSSAS DORES,E TAMBÉM TROUXE AO MUNDO O NOSSO PRIMEIRO FILHO.
PARABÉNS AOS HOMENAGEADOS. PARABÉNS PELOS TEXTOS SR ADALBERTO.

ABRAÇOS GASPARENSES DA ARLETE E DO BRIDON

JÚLIO CESAR BRIDON DOS SANTOS e família disse...

Olá craques: Sou dos que tem o privilégio de fazer parte do seleto grupo de amigos do Dr. Walmor Belz, pois temos por ele e toda a família Santos de Gaspar,uma grande admiração. Sabemos que ele foi um excelente jogador,ainda mais porque jogou aqui na nossa terrinha no Clube Atlético Tupi.Palavras não existem para expressar nossos sentimentos de gratidão a esse maravilhoso tricolor carioca.Teixeirinha foi outro excelente jogador de Futebol.Quem esteve com Zizinho merece todo o nosso respeito e admiração.Parabéns à quem teve a excelente idéia de colocar esses dois inesquecíveis craques da bola,numa reportagem.Beijos no coração:Dr. Walmor Belz

Valdir Salvador. disse...

Parbens amigo Adalberto, continue assim, ms voce tem mais para mostrar onde estaos grandes goleiros Orlando massaneiro, Adalberto,e muitos outros,abraços Valdir

Rafael Schwartz disse...

Caro Amigo Adalberto:

Tomamos a liberdade para reproduzir o conteúdo desta matéria em nosso site acessível pelo link http://www.clubeatleticotupi.com.br/noticias.php?cod=820, na reportagem intitulada "Lances de Vra Cruz 2 x 0 Tupi", mais precisamente no pé da página.

Aproveito para parabenizá-lo, mais uma vez, pelo grande trabalho que realizas.

At.

Rafael Schwartz - Secretário
C.A. Tupi - Gaspar/SC

ELIAS FLANAVE disse...

Boa Tarde Procurando por algo interessante achei este documentário, eu tive o prazer de ver o Teixeirinha jogando pelo Grêmio Esportivo Olímpico meu time de coração até terminar com o Futebol em 69 ou 70 não lembro direito, mas já em fim da carreira assisti Teixeirinha e sua Boina Grená .Me veio uma saudade imensa daqueles tempos.G.E.O. Campeão de 1964 e eu estava lá , contra o Internacional de Lages..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...