“A Educação é a base de tudo, e a Cultura a base da Educação”

Seja bem-vindo (a) e faça uma boa pesquisa.

quinta-feira, 1 de maio de 2008

- A Vida com alegria é outra coisa



- Hoje novamente vamos apresentar um belíssimo texto da escritora Urda Alice Klueger, falando sobre um tema por demais conhecido principalmente nas décadas 60 e 70, “Pick-up da frigideira”, programa do radialista Nelson Rosembrock, que faleceu no dia 06 de novembro de 2005, aos 78 anos de idade. A crônica foi escrita por Urda antes do Falecimento de Nelson Rosembrock.
Lembranças de nosso cotidiano.
A Vida com alegria é outra coisa:
- Tinha alguém que dizia isto, todos os dias, enquanto eu era criança, lá na década de sessenta. Era um radialista que viera anonimamente para Blumenau lá por volta de 1960, e que, meses depois, em 1961, acabara sendo o herói da cidade, quando perversa enchente tomou conta do nosso vale, deixando gregos e troianos ou submersos, ou ilhados e sem comunicação. Foi aí que entrou em cena o nosso radialista: ele permaneceu 72 horas ininterruptas no ar, transmitindo recados, achando gente perdida, organizando uma campanha de ajuda aos flagelados – enfim, era a única voz que o rádio nos trazia, uma voz que transmitia esperança. O nome desse radialista era Nelson Rosembrock. Ele chegara anonimamente em Blumenau, pouco antes – depois da enchente, passou a ser a pessoa mais conhecida da cidade. Ninguém esquecia do serviço que prestara à comunidade, daquelas 72 horas no ar, da “língua endurecida” que resultou daquelas 72 horas, conforme ele mesmo me contou. As homenagens foram muitas, e seus programas diários transformaram-se em sucesso. Quem não se lembra do “Pick-up da frigideira”, de “Conversando com o turista”, de “ A vida com alegria é outra coisa”? Ele me contou detalhadamente sobre cada programa desses, ano passado, quando tive a felicidade de gravar longa entrevista com ele, para os arquivos de História do município e da FURB. Eu, criança, era contemporânea dos programas dele, e trouxe para a minha vida uma coisa que ele sempre afirmou :”A vida com alegria é outra coisa”. Mais tarde, adulta, passei a classificá-lo como o nosso filósofo blumenauense (embora tenha nascido em Brusque) – quem mais ficara afirmando publicamente, por anos e anos, que a vida com alegria é outra coisa?
Obrigada, seu Nelson Rosembrock, por ter me ensinado isso! Garanto-lhe que ouvi-lo por tantos anos, sempre a repetir tal verdade, fez-me absorvê-la, e tornou muita coisa fosse diferente na minha vida. E se alguém não conhece esse nosso filósofo caseiro, e pensa que ele já dependurou as chuteiras (afinal, ele começou em rádio em 1948), vou dar o mapa da mina : Nelson Rosembrock continua no ar, aos domingos, a partir das cinco da manhã, na Rádio Nereu Ramos. Se você acordar cedo, dê uma ligadinha no programa dele. Quem sabe, como eu, você aprenda que a vida com alegria é outra coisa.
Urda Alice Klueger /Escritora
Arquivo Adalberto Day

8 comentários:

Anônimo disse...

Adalberto:
Belíssima homenagem ao seu Nelson! Estou tentando, aqui, repassar para a família dele.
Cadastrei o teu endeço, aqui, para receber meus textos semanais para a imprensa. Ficas com liberdade de publicá-los ou não, conforme melhor convier para o teu blogue.
Abração e obrigada,
Urda.

Anônimo disse...

Adalberto
muito bom, a Sra. Briguite Fouquet Rosembrock, esposa dele e também escritora que recente lançou o seu livro na Fundação Cultural certamente irá gostar. Vou também tentar fazer chegar nas mãos dela. Acho que é também texto para "Caros Ouvintes"do amigo Antunes Severo.
Um abraço

Anônimo disse...

Oi,

adorei o escrito. Pena não ter conhecido nem sequer escutado os programas do sr. Nelson (sou de Mafra-SC)!
Um abraço a todos.
Adorei o site Adalberto.

Charles Ringenberg disse...

Me lembro do Pick-up da Frigideira quando era pequeno. Aquelas batidas numa frigideira eram a marca do programa. Não se esquece jamais.

DiCello, poeta disse...

Obrigado pela belissima homenagem, estamos gratos por sua lembrança!!!

Marcelo Fouquet Rosembrock
Filho de nelso rosembrock

Vângela Queiroz disse...

É com essa e outras tantas histórias que minha definição de vida também... É leva a vida com alegria. Minha admiração pelo senhor Nelson,e também por você por relembrar história que não devem ser esquecidas. Um abraço

"A Vida com alegria é outra coisa"

Osmair Bail disse...

Nelson Rosembrock, foi locutor aqui na Rádio Rio Negrinho, onde fazia um programa noticioso e mais tarde projetou-se em Blumenau, esta informação foi-se repassada por Ester Zipperer, uma de suas colegas de locução.

Ademar disse...

Ademar Rosumek
Blog Adalberto Day Fui eu que, na época um menino de 14 anos, como sonoplasta da Rádio Clube, fiquei os 3 dias seguidos com o Nelson na rádio. Somente nós dois. Quando o sono batia forte, o Nelson ia para a frente da mesa de som e fazia simultaneamente o locutor e o sonoplasta. Vez ou outra, ele também dormia um pouco, ficando eu colocando músicas. Também recebi a medalha de mérito, com o Nelson e outros radialistas, em uma cerimônia feita no Grêmio Esportivo Olímpico. Somente depois de 3 dias, fomos rendidos pelo Ademir de Souza (cunhado do Nelson) como locutor e por um sonoplasta que, infelizmente não me recordo mais do seu nome. Grande pessoa, o Nelson.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...