"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

- Museu Fritz Müller

Museu Fritz MüllerArtigo publicado no jornal de Santa Catarina dia 27 de julho 2017, por Lauro Eduardo Bacca/ naturalista e ecólogo. Edição nº 14.150 Quinta feira.
 
A destinação de parte dos recursos do Fundo Municipal do Meio Ambiente para indenização por desapropriação de terreno contíguo ao Museu Fritz Müller, na Rua Itajaí, foi um dos mais importantes passos já dados nas últimas décadas em favor deste que é um dos principais sítios históricos não só de Blumenau, mas de todo o país. Essa destinação de verba, aprovada por unanimidade pelo Conselho Municipal do Meio Ambiente de Blumenau, em reunião do dia 10 de julho, veio em muito boa hora.

O Museu Fritz Müller, ainda chamado de Museu de Ecologia, fica na casa e terreno onde residiu por 30 anos, até perto dos seus últimos dias, um dos mais notáveis naturalistas do Brasil do século 19, o maior estudioso da Mata Atlântica de todos os tempos, o mestre inigualável dos estudos das interações entre espécies na natureza, ecólogo pioneiro quando ainda não existia a ciência Ecologia, pioneiro da biologia marinha no Brasil, autor do primeiro modelo matemático de dinâmica das populações, descritor do mimetismo Mülleriano que até hoje leva seu nome e o maior contribuinte brasileiro para a teoria da Evolução do inglês Charles Darwin, que o cognominou príncipe dos observadores da natureza do Brasil, ainda merecedor de duas biografias publicadas nos Estados Unidos, em 2003 e no corrente 2017.
O sítio histórico onde residiu esse gigante das ciências naturais brasileiras que recebeu ainda em vida os títulos de Doutor Honoris Causa de duas universidades alemãs sem nunca para lá ter retornado e, post-mortem, da UFSC e da Furb, foi ameaçado em tempos recentes por uma inexplicável autorização para aterro no terreno vizinho ora em processo de desapropriação, que afetou a drenagem e a própria estrutura do prédio, deixando o terreno histórico num prejudicado nível inferior.

Que o ato da Faema e do CMMA seja o início de fato do resgate histórico e para lá de merecido da vida e obra de Fritz Müller, o começo da existência, de fato, de um moderno e dinâmico Museu ou Casa de Fritz Müller e o resgate de toda a sua antiga propriedade no morro fronteiriço, onde a municipalidade poderá criar uma nova e importante Unidade de Conservação Municipal que comece junto ao rio Itajaí-Açu e chegue até os limites das terras do Clube Blumenauense de Caça e Tiro, onde pode-se restaurar e recriar o tipo de floresta e nascente que Fritz Müller ali encontrou junto com muitas das inúmeras espécies que ele estudou. Uma lição de casa que, sendo bem feita, com auxílio da Furb e outros órgãos, fará do local um importante centro de estudos e uma das maiores atrações histórico-científicas do Brasil.

O sítio histórico onde residiu esse gigante das ciências naturais brasileiras foi ameaçado em tempos recentes

O naturalista e ecólogo Lauro Eduardo Bacca escreve neste espaço às quintas-feiras.

Para Saber mais acesse:

5 comentários:

Ademir Pfiffer disse...

Muito significativo para o Município de Blumenau (SC), através do Poder Público salvaguardar o Patrimônio Material, que engloba a arquitetura do enxaimel e o conjunto arbóreo na propriedade de Fritz Müller, o cidadão de referências e defensor do Bioma da Mata Atlântica.
Ademir Pfiffer - Jaraguá do Sul - SC

Anônimo disse...

Alo Alo Beto, e Amigo Lauro Baca, A destinação deste terreno contiguo ao museu Fritz Muller se diz até o rio Itajai Açu ou ao lado oposto da Rua Itajai que foi assinado na reunião de 19 de julho de que ano? que bom saber que ali morou por 30 anos o maior naturalista do seculo, e nunca nos desprezou, e infelismente é pouco lembrado entre nos Blumenauense, onde esta as cinzas dele ou a camara mortuaria para nos ler na sua lapide Aqui jaz descansa o gigante,.... que descobriu e esplorou tudo e elevar o nome de Santa Catarina, eu quero ainda subir este morro em frente ao museu e mostrar aos meus netos os feitos por este grande Homen ......abraços Valdir

Nillton Sergio Zuqui disse...

Meu caro Adalberto,
Sabemos que algumas decisões políticas em nosso município tem por objetivo interesses próprios, não dúvido que desta feita a autorização para tal aterro. Com tudo mantemos o museu é isso que importa. Mais uma excelente história, parabéns.

Lauro E. Bacca disse...

obrigado pela rua manifestação no blog do Adalberto Day,

O terreno em desapropriação com verba aprovada na reunião de 19 de julho deste ano do Conselho Municipal do Meio Ambiente fica ao lado direito do terreno onde está o museu Fritz Müller, na rua Itajaí, 2195 em Blumenau.

Pretendemos lutar para que todo o terreno que pertenceu a Fritz Müller seja desapropriado, faltando, portanto, a parte do morro fronteiriço, no lado par da rua Itajaí, indo provavelmente bater com fundos do clube Caça e Tiro blumenauense.

Seu túmulo, extremamente simples, como os demais de sua família, localiza-se no cemitério da Igreja Evangélica Centro de Blumenau e fácil de localizar: logo quem chega ao cemitério, entrando pela esquerda, lá mais ou menos pela quinta fileira de túmulos, ficam os túmulos da família de Fritz Müller, encabeçados por rústicos blocos de pedra onde constam simplesmente as inscrições do sepultado no local, data de nascimento e falecimento.

espero ter ajudado,


"Ecordialmente"
Lauro E. Bacca

sergio luiz buchmann disse...

Museu Fritz Müller. Parabéns Lauro E. Bacca ,Professor Adalberto por todas as lutas pra manterem a história de Blumenau sempre viva. Os Srs sempre com suas árduas batalhas nos trazem ao longo dos anos a história verdadeira e sempre viva de Homens com H bemm como os Srs. Obrigado sempre,e grande abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...