"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

segunda-feira, 3 de julho de 2017

- Humor no Reino do GARCIA

Monarquia em Blumenau: Sargento Junkes e o glorioso Reino do Garcia
Publicado 3 DE JULHO DE 2017 / ANDRÉ BONOMINI Blog “A Boina”.

Abro espaço em meu blog como pesquisador e cientista social para um pouco de humor muito bem elaborado em nosso Grande Garcia. Com certeza vai fazer parte de nossa história. Adalberto Day
Existe um país encravado dentro de Blumenau. Um lugar que, cansado de ser um distrito da cidade, resolveu se tornar uma independente, uma monarquia que já tem Rei, parlamento, comitiiiva e projetos para se tornar ainda mais forte: É a saudável brincadeira do Reino do Garcia, criação de Tiago Junkes, ou melhor Sargento Junkes, morador do Reino do Garcia desde sempre e apaixonado por seu lugar, histórias e personagens.
Para conhecer a história  do Reino do Garcia acesse clicando em: 

A imagem mostra toda a Região Sul de Blumenau - Grande Garcia em 1978
História:
- O Bairro Vila Formosa foi criado em através da lei nº 717 de 28 de abril de 1956, na administração do Prefeito Guilherme Frederico Busch.Jr. O caminho paralelo à margem esquerda do ribeirão Garcia já constava no mapa da colônia Blumenau de 1864, existindo também a demarcação de alguns lotes coloniais. Este caminho atualmente é conhecido por Rua Hermann Huscher. Esta denominação foi dada em homenagem a um grande proprietário de terras no Bairro Vila Formosa, que inaugurou um curtume no dia 7 de janeiro de 1898.
- O Bairro Garcia que recebeu este nome em homenagem às famílias vindas do Rio Garcia, da cidade de Camboriú, recebeu esta denominação oficial através da lei nº 717, de 28 de abril de 1956, pelo Prefeito Frederico Guilherme Busch Jr. . O nome de Rua Amazonas foi colocado devido que na época era comum utilizar nomes de Estados, antes era conhecida com o nome de terras Die Kolonie. "A colônia”.
- O Bairro Progresso foi oficializado pelo Prefeito Frederico Guilherme Busch Jr. Através da lei nº 717, de 28 de abril de 1956.O nome Progresso originou-se após as implantações das empresas; Industrial Garcia e Artex – os moradores “diziam quando eram indagados onde residiam, que moravam onde o Progresso estava chegando” referindo-se as industrias. A Rua Progresso tem essa denominação desde 28 de agosto de 1952 – Decreto Lei nº 364. conforme artigo 2º. Antes era conhecido como Alto Garcia ou Garcia Alto e distrito do Jordão. E quem morava onde hoje é a Rua Rui Barbosa dizia que morava no “Krohberger ” ou Krohbergerbach “bach ribeirão”, ou ainda somente “Kroba”, devido a primeira família a morar na região Sr. Heinrich Krohberger, que chegou por aqui por volta de 1858 e falecido em 22 de abril de 1914 que possuía uma grande propriedade era engenheiro, agrimensor prestou serviço em vários governos inclusive com Dr. Blumenau, projetou as primeiras e maiores obras de vulto do município , entre os principais estão a construção das pontes do Garcia e do Salto, igrejas católicas e evangélicas.
- O Bairro Glória foi oficialmente criado através da lei nº 03, de 04 de fevereiro de 1938, Pelo prefeito José Ferreira da Silva, o bairro foi oficializado pelo Prefeito Frederico Guilherme Busch Jr. Através da lei nº 717, de 28 de abril de 1956. .O nome Glória foi colocado em homenagem a um antigo clube musical chamado Glória que existia desde 1920, antes era conhecido com o nome de Specktiefe (palavra de origem alemã que quer dizer caminho lamacento ou gorduroso, lama vermelha).
- O Bairro Valparaiso deve-se o nome ao Loteamento conjunto Valparaiso dado em homenagem a uma cidade chilena.Antônio Zendron havia comprado o lote de João Gebin, em 1920, onde no local havia uma plantação de abacaxi na vertente da direita e mandioca na vertente da esquerda do ribeirão. Com o desmembramento o caminho da roça se tornou a Rua Antônio Zendron, que recebeu a denominação oficial em 28 de agosto de 1952. O bairro ainda é mais conhecido como ZENDRON do que por Valparaiso .
- O Bairro Ribeirão Fresco foi oficializado pelo prefeito Frederico Guilherme Busch Jr. Através da lei nº 717, de 28 de abril de 1956. No mapa de 1864 já constava o nome de Ribeirão Fresco, antes conhecido como Kuhler Grund – solo Fresco, denominação usada pelos primeiros imigrantes. Observação : o bairro preferiu não participar do Distrito do Garcia, mas é parte integrante do Grande Garcia.

Fonte: SargentoTiago Junkes. Acervo particular da Família de Dalva e Adalberto Day

8 comentários:

Pfau disse...

Muito bom.
Li tudinho. Rindo sempre.
Gosto muito de historinhas.
De humor, melhor ainda.

Viva o Reino do Garcia.
José Geraldo Reis Pfau/publicitário.

valdir salvador disse...

Muito lindo como brincadeira pois eu conheço nasci e me criei, no Bairro do Garcia, e como brasileiro sempre vou me lembrar mais como apelido do que nomes dados sem consulta e votação popular do lugar, eu nasci na rua do Pfifa, ex Belo Horizonte morava na casa do açogeiro tieder, estudei na escola da dona Julia, Naci em casa com a ajuda da parteira Chuertas Marta, que tinha que ter um busto numa praça do Garcia por tantos partos que ela touxe para o Bairro, meu pai o Barbeiro Rodolfo, o Emilio, o Bozz,o Arlindo,e muitos outros, o sapateiro e Musico Baterista o Lalinho, o padeiro Manéca com sua charrete e seu cavalo treinado,o comerciante Pfifa com seu belo Bar e Snnoker, com os secos e molhado, o Jaco,o Bonononi, antes do jaco tinha outra venda ? a tafona do João Haiden,o carrinho do sr Novais,o açougeiro vulgo Capitão, a Garrapeira da dona Cassiana chega né abraçpos Valdir Salvador.

Nillton Sergio Zuqui disse...

Meu caro Adalberto,
Já tem um tempo que acompanho nas redes sociais as ironias bem cômicas do "Reino do Garcia" , toda via temos que destacar também que o Kroba também era conhecido como o morro do gato, sim, lá moramos por um tempo. Já o Garcia paixão antiga por este nosso querido bairro que em outros tempos quando criança, escriviamos na sala de aula "Garcia Alto" como título de qualquer início de matéria. Isso logo após formarmos filas antes de adentrar na sala de aula cantado o hino nacional. Que era obrigatório. Quantas saudades, bela história parabéns.

Roberto disse...

Roberto Pisa No meu último sábado trabalhando numa loja de eletrônicos aqui em Blumenau fui entregar um televisor e tive o prazer de conhecer o senhor Adalberto, pessoa de grande conhecimento da história do município e do Reino do Garcia desde quando era apenas um bairro do reino vizinho. Abraço ao Sargento e ao grande Sr Adalberto.

Jonnes disse...

Jonnes Schwabe Sr Adalberto Day vascaíno diga-se de passagem e grande historiador do nosso reino. sargento não seria hora de nomear esse senhor ministro da educação

Denison disse...

Denison Gieland
Grande professor seu Adalberto Day homem serio

Lauro E. Bacca disse...

4 DE JULHO DE 2017 ÀS 15:17
Maravilhoso! Nos faz amar ainda mais e ter muito orgulho de nosso glorioso Reino com suas águas Santas do rio Garcia! Rio sim, pois um Reino não pode se apequenar chamando aquele magnífico rio de “ribeirão” – coisa de pobre. Reino do Garcia, rio Garcia!!! Saudações ao nosso rei e ao nosso primeiro ministro, sargento Junkes!!!

Lauro Eduardo Bacca

sergio luiz buchmann disse...

Grande e glorioso Reino Garcia. Nada melhor do que saber as datas e mudanças dos nomes de localidades. Muitas das quais se transformaram em principais ruas do nosso Garcia, e posteriormente se transformar em Bairros. Eu nascido e criado na região do nosso Reino, como inúmeras cidadãos, nunca vamos deixar de dizer moro no Garcia rs. Acredito eu que um dia comentei com vc Professor que minha rua fica localizada em 3 bairros, cada morador diz que mora no Garcia, Progresso, ou ValParaíso. Eu hoje cito Progresso, e muitas vezes digo moro no Garcia rs.Como sempre digo Seu blog é cultura e com uma pitada de humor se torna ainda mais interessante. Abraço meu querido.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...