"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

sábado, 6 de abril de 2013

- Roberto Carlos

 Crédito: Patrick Rodrigues/Agencia RBS
Esse cara sou eu
A apresentação de Roberto Carlos em Blumenau dia 04/abril/2013 foi um sucesso, um show a parte, com mais de  5 mil pagantes, no Parque Vila Germânica.
Não pude comparecer devido ainda às muitas sequelas pós-câncer na Rinofaringe. Mas quero aqui deixar registrado todo meu entusiasmo e carinho pelo grande cantor.
Livro lançado em 2006 e proibido em 2007
Breve História
Roberto Carlos o “Zunga” na infância, nasceu em Cachoeiro de Itapemirim (ES) no dia 19 de Abril de 1941.
As músicas Divã, traumas, falam de seu acidente aos 6 anos em junho de 1947. Na época após assistir um desfile escolar junto a sua coleguinha “Fifinha”, atrás deles uma velha locomotiva a vapor, começou a fazer uma manobra lenta para pegar o outro trilho. Uma professora temendo a segurança daquelas duas crianças próximas ao trem em movimento, gritou para elas saírem dali.
A professora avançou e puxou a menina que caiu sobre a calçada. Roberto Carlos se assustou com aquele gesto brusco e recuou, tropeçou e caiu na linha férrea. A professora ainda gritou desesperadamente para o maquinista parar o trem, mas não houve tempo. A locomotiva avançou por cima do garoto que ficou preso embaixo do vagão, tendo sua perninha direita imprensada sob as pesadas rodas de metal.
O maquinista freou o trem para evitar consequências ainda mais graves ao garoto RC, que apesar da gravidade teve sangue frio para segurar uma alça do limpa trilhos que lhe salvou a vida, mutilando parte de sua perna.
Até os 15 anos andou de muletas. Foi acudido por algumas pessoas, mas principalmente por Renato Spíndola, que o levou ao hospital.
Esse momento trágico de sua vida ele iria registrar anos depois no verso de sua canção, O Divã, quando diz: “Relembro bem a festa, o apito/ e na multidão um grito/ o sangue ao linho branco...”
Citando outra canção “Traumas”,1971 diz RC: “delírio da febre que ardia/no meu pequeno corpo que sofria/sem nada entender...”.
Adalberto Day 2007 - exposição do RC
Teve mais dois acidentes com carros (1964 e 1966) no início da carreira com vitimas em 1964. Até os anos 70 (século 20) era chamado “Rei da Juventude”.
A primeira vez que RC cantou foi numa manhã de domingo, pouco depois das nove horas no mês de Outubro de 1950. Foi em uma emissora de rádio em Cachoeiro de Itapemirim interior do Espirito Santo, programa infantil da ZYL-9,Rádio Cachoeiro.
Quem incentivou ir ao programa infantil, foi sua mãe Laura, e  ele foi com uma roupinha costurada por ela...e educadamente cantou..[...] “Tú no sabes cuanto te quiero/ tú no sabes lo que yo tengo para ti/ tú no sabes que yo te espero para darte/ amor, amor, amor y mas amor...”.
Como premio ganhou um punhado de balas... e estava muito nervoso. Assim desistiu de ser desenhista ou Doutor como sua mãe o incentiva. Seu primeiro ídolo foi o cantor Bob Nelson.
Foi em 1966, que Roberto Carlos ganhou informalmente o titulo de “o Rei da Juventude”. Ele foi ao programa Buzina do Chacrinha, sentou-se em um trono e recebeu a cora de rei da mãos  de sua mãe, dona Laura.
Suas canções são as mais ouvidas no Brasil – e uma das mais ouvidas no mundo América Latina, África e em toda Europa.
E assim o apaixonado torcedor do Vasco da Gama, fez e continua fazendo sucesso e emocionando jovens, adultos dos 8 aos 80 ou mais.
Eu o acompanho desde 1963
Desde garoto (cabelo moda RC) acompanho a carreira do “Rei” Roberto Carlos. Nos idos anos de 1966 ouvia pela Rádio Nereu Ramos de Blumenau, o programa vespertino a “A Hora do Rei”.
Justamente neste ano de 1963, Roberto Carlos gravou seu primeiro LP – embora já houvesse interpretado outras músicas desde 1950, quando se apresentava em rádios.
Cronologia de 1959 até 1962:
JULHO 1959
- Roberto lança pela Polydor seu primeiro disco com 78 rotações, duas músicas de autoria de Carlos Imperial:
 “João e Maria" e "Fora do Tom"

JULHO 1960
- Roberto Carlos recém-contratado pela Columbia grava nos estúdios da Rua Visconde do Rio Branco, no centro do Rio, as músicas "Canção de amor nenhum" e "Brotinho sem juízo".
OUTUBRO 1961
- Na parada de sucessos, como uma das mais pedidas no Rio de Janeiro, Roberto Carlos aparece com a música Louco por você.
FEVEREIRO 1962
- Roberto Carlos, que também está se tornando mania entre os brotos cariocas, seu disco é  classificado como "o melhor da música jovem", pela Revista do Rádio.
Com o sucesso de vendas de ”Malena”, Roberto alugou um apartamento na rua Gomes Freire, para onde vai com a família, saindo em definitivo do Lins”
______________________ 
Devido a um anel que RC usava (moda da época), muitos fuscas foram alvos da retirada daquela pecinha que jogava água nos vidros da frente, conhecido como “brucutu” - era a capa metálica do equipamento de esguicho de água no para-brisa de fusca que eram "roubados" e feitos anéis.
Usava cabelos compridos tipo Roberto Carlos (ele era o cabeludo da moda/moda dos Beatles), mas para nós ele era o nosso modelo e cabelo de jovem.Cantava suas músicas junto com outros colegas. Um deles que imitava bem era o Valério Sestrem, e assim ganhávamos a simpatia das meninas na época.
Temos em nosso acervo 48 CDs, 32 LPs,1 Compacto Disco (Raro), 3 DVDs, 4 Chaveirinho, 2 Calhambeques, 1 Livro que ele proibiu a venda, mas conseguimos um exemplar antes que fossem todos retirados das livrarias.
Assistimos Shows, fomos a exposições.
Roberto Carlos em 1965 se apresentando no Estádio do G.E. Olímpico - Concedendo autógrafos.
Arquivo/Suelita Beiler/Antigamente em Blumenau
O ano de 1965, ainda seu prestigio não era tão grande, ele veio cantar no Estádio do Grêmio Esportivo Olímpico – na baixada em Blumenau. No final do show, ficou em pé junto à calçada aguardando uma condução (táxi) para leva-lo ao Hotel,
“Quem conta essa história é Paulo Guilherme Pfau” que na época tinha o programa jovem de maior audiência na cidade através da Rádio Alvorada (emissora de seu pai Osmar Pfau neste ano) O show acabou e o Paulo Guilherme ficou na calçada da Alameda conversando com o RC.
Neste ano Roberto Carlos foi contratado pelo empresário Samuel August, blumenauense, para show comemorativo ao dia das mães. Era o dia 9 de maio, estava apenas com uma guitarra, sem banda. O Calhambeque era sua música mais conhecida. Esta foi a primeira vez que o “Rei” ainda não tão consagrado passou pela nossa cidade.
Depois vieram tantos outros – Detalhes, Quero que vá tudo para o inferno, Como é grande meu amor por você, Por isso corro demais, Quando, vencedor do Festival de San Remo 1968 na Itália, cantou Canzone Per Te, Um Gato Nel Blu, O Inimitável ainda em 1968, Se você pensa, Eu te Amo, Eu te Amo, As canções que você fez para mim, A Montanha, Jesus Cristo, A Volta, Amada Amante, As curvas da Estrada de Santos, Isolda, Emoções, Cama e Mesa, Nossa Senhora, Amigo, Caminhoneiro, Os botões da Blusa, Taxista, Mulher dos 40 e tantas outras culminando com o “Esse cara Sou Eu”. Sempre bom lembrar-se de seu amigo inseparável Erasmo Carlos “O Tremendão”, e Wanderléa.

O público foi pequeno, 490 pagantes, mas que lotou a sede do Grêmio Esportivo Olímpico. Roberto Carlos chegou a desfilar em carro aberto pela rua Quinze de Novembro, em um Ford A 1928.
Mesmo assim Roberto Carlos foi  atração para os pacatos moradores daquele nostálgico dia. Já cantava junto com Wanderléa, Erasmo e outros, na TV Record - programa “Jovem Guarda”.
Algumas moças da plateia, tentaram “agarra-lo, abraçá-lo e beija-lo”, e até tirar-lhe algum pertence, de vestimenta, elas ficaram enlouquecidas pelo “Brasa Mora”...eu sou Terrível, é bom parar, ...cantava ele.

Mais cinco vezes Roberto Carlos fez shows em Blumenau. Portanto esta apresentação  do dia 04 de Abril de 2013 é a sétima vez que se apresenta em nossa cidade. Antes dessa a última apresentação foi em maio de 2007. Outra que lembro foi em 1998.
“Esse Cara Sou Eu” Letra e vídeo:

Arquivo de Adalberto e Dalva Day
Texto: Adalberto Day/Colaboração José Geraldo Reis Pfau

15 comentários:

Anônimo disse...

O Rei tem uma capacidade que justifica o titulo. O seu acervo Beto é uma maravilha que conta uma história mais maravilhosa ainda. Parabéns. José Geraldo Reis Pfau

Rudolf Polzer disse...

Quando me lembro dos idos dos anos 60 e 70, vem-me à mente os domingos à tarde quando eu ia namorar, esperava o ônibus e eis quem passava num carro vermelho, nada mais nada menos que o Rei Roberto Carlos acompanhado por Wanderléa e Erasmo Carlos, morava próximo à casa da minha mãe, Sete Praias, não, não tinha praia, mas era a margem da Represa Billinngs, casei-me em 71, e fui morar a 2 Km da casa dos meus pais e 2 Km da casa da sogra, Balneário Mar Paulista. Um dia quem vejo, Ronnie Von, foi morar numa casa numa rua sem saída à beira da mesma represa, enos meus passeios pela região descubro a casa do Roberto Leal em Eldorado, bons tempos aqueles. Morei vizinho a moradores ilustres e também um chamado de macabro. A rede Record, ou simplesmente Canal 7, era em frente ao Aeroporto de Congonhas, onde o Rei aos domingos gravava seu Show "Jovem Guarda". Que saudades daqueles tempos.

Rudolf Polzer

Rudolf Polzer disse...

Minha ex cunhada era fã do RC, e quando falei onde morava, quis ir lá ver de perto, não deu sorte, mas roubamos a placa do local ¨Recanto dos Sonhos" se não me engano, saímos a todo vapor no meu Citroen 51, nunca me diverti tanto. Já a minha irmã deu mais sorte, a enfermeira que acompanhava o médico que cuidava da Nice, era a madrinha dela, toda vez que ia lá. levava minha irmã junto.

O tempo passou, as pessoas se vão, o mundo gira e hoje minha irmã mora na Áustria.

Alvaro disse...

ALVARO SANTOS
GRANDE ADALBERTO ESSA TUA LUTA PELO NOSSO BAIRRO EM MOSTRAR A FORÇA QUE JÁ FOMOS É O ORGULHO PARA NÓS, PARABÉNS E TENHA CERTEZA JÁ ES UMA HISTÓRIA. DIGO POIS SEI DA SUA LUTA E CORAGEM QUE TENS EM NÃO TEMER A NADA. O POVO DO GARCIA TINHA QUE SABER MAIS SOBRE VOCÊ. UM FORTE ABRACO DO AMIGO ALVARO.

Osmar Hinkeldey disse...

Bom dia Adalberto

Gostei muito desta matéria sobre o cantor Roberto Carlos.
Era o cantor entre outros que eu gostava de escutar na minha adolescência.
A última música de Roberto, "Esse cara sou eu" tem uma belíssima orquestração que torna esta canção ímpar.
Abraço

Isabel disse...

Eu e o Antonio fomos ao show, afinal nosso namoro foi embalado ao som dele... Estava espetacular, o melhor até hoje que assistimos(quatro)
Roberto está feliz e isso contribuiu.

Abraço


Isabel

Nilton S. Zuqui disse...

É,não sabia a razão de sua deficiência,fico feliz em poder saber destas historias,pois erroneamente eu tinha a informação de um acidente altomobilistico veja só.Quanto as musicas e o Rei despensam qualquer tipo de comentarios,abraços Adalberto...

Valdir Salvador disse...

Alo Sr. Beto não tenho muito a te dizer mas te digo que tenho horgulho de ter em casa um Roberto Carlos Salvador,meu filho que me traz muitas alegrias, opis ainda posso te dizer que tenho para minha alegria uma filha com o nome de Ellis Regina Salvador, ques mais? abraços Valdir Salvador

Geraldo Pfiffer disse...

Parabéns, Adalberto. Postar a história do RC é motivo de muito orgulho para todos nós. Sempre gostei do Rei, mas não sabia dessa sua história. Pouca gente sabia que ele esteve com essa última, 7 vezes em Blumenau. Adalberto, esse cara é você. Você é uma lenda do Grande Garcia que orgulha a todos nós Blumenauenses, pelo grande trabalho que você faz. Que Deus ilumine seus passos, e que te dê muita saúde, para sempre podermos compartilhar esas belas histórias. Mais uma vez parabéns por tudo.
Abraços
Geraldo Pfiffer

Rubens Heusi disse...

Quem é bom é eterno.
RC sabe como poucos,mesmo com sua voz "pequena"dar o recado,é intimista,romântico e um tremendo interprete,aliada a sua simpatia.
Eu gosto e até hoje o ouço,além de possuir vários "bolachões" dele do tempo da Jovem guarda.

Viana disse...

Adalberto
Saudações!
Obrigado seu Blog proporcionou hoje ótimas lembranças.
Extremo bom gosto e competência.
Viana Araujo ‏

Edmilson disse...


Adalberto
...da mesma forma mestre, e obrigado por nos dar a oportunidade de conhecer detalhes de nossa história, saúde e paz ao amigo
Edmilson Luiz Ramos ‏

soessencias.net disse...

Olá Adalberto!
Passei para conhecer seu blog ele é notº 10, muito maneiro com excelente conteúdo gostaria de lhe dar os parabéns pelo seu blog e desejar sucesso e que DEUS ilumine sua vida e de seus familiares
Um grande abraço

Santos disse...

Meu caro Beto.
Não sabia que você era um aficionado e inconteste fã do Roberto Carlos, desde os primórdios do seu sucesso possuindo quase uma biografia do próprio. Gostei de suas músicas enviadas. Aliás, quem não as admira? Achei interessante que você conhecia sua história desde sua infância, quando vítima de grave acidente mutilante. Muita gente não conhece essa passagem. Obrigado pelo envio Beto. Valeu mesmo. Um grande abraço
E.A.Santos

Wieland Lickfeld disse...

Caro amigo Adalberto, uma brincadeira, à boca pequena: tomara que o RC ou alguém da sua legião de advogados não leia o seu post, hehehe...grande abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...