"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

- A rua Amazonas

 Rua Amazonas próximo ao final por volta do ano 1900
A rua Amazonas recebeu esta denominação através da lei n° 124 de 16 de abril de 1919. Para os moradores de antanho era o local da ¨Gente do Garcia¨ e conhecida como o portal de entrada do Bairro Garcia ( Antes identificado como ¨Die Kolonie” – A Colônia ) e como via de acesso à toda região do Vale do Garcia, banhado pelo ribeirão do mesmo nome.
Foto: Charles Schwanke Antigamente em Blumenau
 A casa retratada na rua Amazonas era a de Rodolfo Goemann e esposa Vilma, que a vendeu ao Luiz Medeiros- farmacêutico, este marido da Grete Baumgarten. Frente ao EEB. Santos Dumont.
Com pouco mais de 05 km de extensão, detém variado, vasto e dinâmico comércio e indústrias. 
Foi primeiro conhecida como estrada geral do Garcia até 1919 e, depois, como rua Amazonas em nossos dias correntes. A denominação  rua Amazonas foi atribuída em razão de  ser usual, na época, homenagearem os então Estados da União ( posteriores unidades federativas) com seus nomes.
Sua pavimentação foi iniciada em 1954, durante o governo do prefeito Hercílio Deeke, De 1956 a 1960, no governo do prefeito Frederico Guilherme Busch Júnior, outras etapas foram realizadas, quando o asfalto empregado foi recebido provindo dos Estados Unidos da América do Norte, importação que havia sido encomendada em 1954, porquanto asfalto nacional ainda não existia.
Trecho executado com paralelepípedos como referência a antiga  "Tecelagem União" de Christiano Theiss 
Em alguns trechos, em virtude de divergências com os confrontantes, foram colocados paralelepípedos, como referência na seção defronte à antiga Tecelagem União – de Christiano Theiss e, outro, em frente à empresa Souza Cruz.
A conclusão definitiva – em toda sua extensão – ocorreu em 1962, novamente no governo de Hercílio Deeke. 
Consta do Relatório Público Administrativo do ex prefeito Hercílio Deeke, referente ao ano de 1954, página70. :
¨ PAVIMENTAÇÃO ASFÁLTICA  - Além do serviço de conserva mantido em caráter permanente e que no ano alcançou 51.192,00 m2, foram pavimentados com PINTURA ASFÁLTICA  2.139,00 m2  a rua Amazonas. Como serviço de conserva devem ser computados a SEGUNDA PINTURA  DE UM TRECHO DA  RUA AMAZONAS, de um trecho da rua Hermann Hering, da rua 4 de Fevereiro e da rua Maranhão. Foi consumido um total de 20.400 kg de asfalto – 132 tamboretes “ .
Trecho em frente ao antigo 23 RI atual 23 BI - execução da camada asfáltica  
O Sr. Niels Deeke ao recordar-se, vagamente, dos serviços, aponta que considerou exagerado o embasamento do asfalto, que foi procedido mediante o assentamento maciço de fragmentos ciclópicos de granito – talvez na espessura de 70 centímetros ou mais – para só então , após a  aplicação de camada de pedra britada, a recobrirem com a conveniente camada asfáltica. Portanto foi obra muito bem assentada  e supostamente perene, necessitando, por evidente, ao decorrer seu intenso e opressivo uso, nada mais que elementar recapeamento da superfície de  rolamento. Certamente uma escavação daquela via, visando dotar o bairro com rede de água e esgoto, tornar-se-ia ( ou tornou-se) algo significativamente oneroso, devido a compacta e densa camada de fragmentos graníticos colocados no seu leito que foi, em parte, rebaixado para acomodar tal suporte basilar.
Trecho em frente ao estádio do Amazonas e aos fundos E.I. Garcia. A Obra teve início do final da rua Amazonas sentido centro
Foi, sem dúvida, obra de vulto e de custo elevado, na qual houve, nos anos 1956/60, considerável  participação financeira do governo do Estado, época na qual Hercílio Deeke era Secretário da Fazenda de Santa Catarina e  Niels Deeke o seu Oficial de Gabinete em Florianópolis, razão justificativa das lembranças.
 CLIC - RBS
Em o ano de 2007, no governo de João  Paulo Kleinübing, após exatos  45 anos de uso ininterrupto, teve início a sua reurbanização com o saneamento básico, sem que lograsse a sua conclusão até 2012, ao termino do seu mandato.
Colaboração: Niels Deeke memorialista em Blumenau
Arquivo: Adalberto Day/Arquivo Histórico/Charles Schwanke/José Geraldo Reis Pfau/Facebook Antigamente em Blumenau. 

8 comentários:

Djalma(de Anápolis) disse...

Belo comentario. Uma rua que se tornou importante com o passar do tempo. Hoje meio estrangulada pelo grande numero de população que reside no bairro. O Garcia só tem uma válvula de escape e que, tomara que seja feita logo, que é a ligação Garcia-Velha.Que saia das promessas e se torne realidade.

Osmar Hinkeldey disse...

Bom dia Adalberto

gostei da matéria.
muito boa.
Morei durante 32 anos na Rua Amazonas e hoje tem um trânsito intenso.
Acredito que com a reurbanização ficará melhor, até porque esta importante via do Garcia merece.
Interessante saber que até 1954 esta via ainda não era pavimentada.
Abraço

Theodor disse...

. Adalberto !

Muito bacana a reportagem. Que coincidência, estava hoje de manhã no Hospital Santa Catarina com minha mãe que está internada (mas graças a Deus quase boa), e fomos com a fisioterapeuta dar uma volta até na sacada. Mostrei a elas algumas características geográficas do Garcia, em especial o Morro dos Porcos que separa a Velha do Garcia. Elas ficaram surpresas com as informações.

Um abraço e muita saúde,
Theodor Darius

Nilton S. Zuqui disse...

Muito bom conhecer a historia da rua onde moro atualmente...

Pedro disse...

Bela matéria Beto.
a Garcia merece essas informações que muito bem resgata a memoria do passado
Pedro Prim

Antonio Souza disse...

Asfalto importado, quem diria!? E a camada de sete centímetros logo abaixo, daria até pra pousar aviões ali!Um exemplo de planejamento com proveitos duradouros, visionário.
Com o crescimento, Blumenau longe de ser uma São Paulo, já apresenta congestionamentos diários e incômodos.
Imaginem se no passado não tivessem investido tanto nessa via, como seria a vida dos moradores do bairro hoje em dia?
Bela matéria!

Farias disse...


Adalberto e Sr. Niels Boa noite mestres. Estou lendo, e adorando, as pesquisas sobre a rua Amazonas. Mais uma vez parabéns pelo resgate e registro.
Alexandre Farias

Augusto disse...


Day Quando eu era mais novo passava horas lendo no seu blog sobre Amazonas, Olímpico, etc e A história do futebol catarinense.
Augusto Ittner

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...