"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

- Ligueli e o automobilismo em Blumenau

Em histórias de nosso cotidiano apresentamos o famoso e conhecido taxista e automobilista blumenauense Carlos Federico Mertens, também conhecido como Ligueli ou Ligueligue para a maioria  Lig Lig (faleceu em 2004)  -  e outros participantes.
Quem nos enviou as fotos foi seu Neto Felipe Mertens Brancher.
Introdução: José Geraldo Reis Pfau/publicitário em Blumenau
Corridas
Blumenau esteve no circuito nacional de competições de automobilismo de rua no centro de cidade nos anos 19(60).
Na época as cidades promoviam corridas de rua como aconteceu nos 200 km de Joaçaba em 1965, Lages com 500 km em 1966, Chapecó com 4 horas em 1967 e Blumenau foi palco num destes espetáculos. Com carros e pilotos catarinenses e de outros estados brasileiros.
Uma época que terminou com um desastre com morte e feridos numa prova de rua em Joinville. A partir daí estas provas só em autódromos.
Na competição de velocidade tínhamos carros como Simca, DKWs, Fuscas, Gordinis, Berlinetas Interlagos que eram automóveis da moda no Brasil.
O envolvimento da cidade era grande e fez despertar o desejo pela velocidade de muitos blumenauenses. A vitória ficava por conta de uma equipe que teve reconhecimento nacional e era de Piracicaba (SP) com DKWs comandada por Maks Weiser. Das cidades de Santa Catarina tivemos pilotos de todas as grandes cidades como Itajaí, de Lages e Joinville.
De Blumenau o profissional do volante “Ligueligue” (Simca) liderava o grito da torcida, e nos DKWs pilotos como Fritz Reimer, Julio Reichow, Sergio Buerger, Arminio Klotz e outros personagens da rápida história naquela época do nosso automobilismo. O circuito na sua grande maioria era em ruas calçadas com paralelepípedos, e em Blumenau incluía o trajeto da Rua 7 de Setembro, com largada na esquina do Hotel Rex, pelas curvas da Rua João Pessoa, subindo, em estrada de barro, o morro da Companhia “Hering” , percorrendo no asfalto pelo bairro Bom Retiro na rua Hermann Hering, entrando no paralelepípedo na Floriano Peixoto e fechando o circuito com a Rua 7.
Lembro mais um forte candidato a vencer a prova era o lageano  Plinio Luersen (SIMCA). Outro era um Batistela de Lages com um Willys Interlagos coupe, de Blumenau tinha um Willys  Interlagos Berlineta prateada cujo apelido do piloto era "Caveira".).
Pouco me lembro dos dados desta corrida.Mas houve uma corrida em Blumenau ano 1969 em que o Max Weiser venceu e que um Gordini preparado pela engenharia mecânica da UFSC tirou segundo lugar.O piloto era Luiz Carlos Brasil. ( Luiz Henrique Pfau
Comentário do Pfau Nós, amigos e adolescentes, residentes na região da Rua Amadeu da Luz, São José e Getúlio Vargas fazíamos parte de um grupo de amigos com carros (alguns com o carro do pai) que formamos uma escuderia. Escuderia na época era moda e se colocava um adesivo redondo (30 cm de diâmetro) no vidro traseiro dos carros para dizer que essa era uma turma organizada e eram da mesma equipe. Nós criamos a Escuderia Zangão. Aproximamo-nos do Lig Lig e ele estava viabilizando sua condição de competir e nós nos propomos a "pintar" o patrocínio, nº, etc., no carro dele e com isso ele competiu com "Equipe Zangão". (Veja no capô do SIMCA)
Desenho criado por volta do ano de 1963/64 por José Geraldo Reis Pfau

Conta à história uma parte  engraçada. As emissoras de rádios entrevistavam os pilotos, com objetivo de criar a expectativa. Numa dessas envolveu os pilotos locais, Ligueligue e Fritz, já com estabelecida rivalidade, um de Simca, taxista; outro de DKW, proprietário de uma loja de canetas. Ainda não tinham decidido se corriam por causa da ameaça do mau tempo. Ao ser informado pelo repórter que Ligueligue iria, sim, entrar na prova mesmo com chuva, Fritz, com seu sotaque carregado não deixou por menos e anunciou forte para os ouvintes: ”Se Liclic core, Fritz tampém core”! . A frase entrou para o folclore. Na internet diz que na prova “Uma Hora de Blumenau” registra como primeiro colocado foi Mario Wilson Soares, DKW e segundo Arminio Klotz, DKW. Nas Três Horas de Itajaí o primeiro colocado foi Max Weiser - DKW, 65 v em 3h02m13s seguido de Otavio do Canto/Dalmir Rocha – DKW + Mario Soares/Artur Fagundes – Renault + Arno Luersen/Antonio Carlos dos Santos – Simca + Carlos Frederico Mertnes/Elmar Seidelmann – Simca +  Jose Avila dos Santos/Francisco Berti – DKW + Eloir Ernandi/Olivir Pereira – DKW +  Julio Reichow/Vitorinio Ventura + Errold Klotz/Arminio Klotz – DKW + Helio Sclemper/Albenir Gentil – Simca.
Arquivo: Família  Mertens/Brancher 

25 comentários:

Adrian Marchi disse...

Ótimo resgate da verdadeira história de Blumenau!

Parabéns!

Abraços

Allan disse...

Sensacional ! Parabéns ! Tive o privilégio de assistir algumas destas corridas e conhecer os "ases" do volante, muito bacana !!
Abraço

Mauro disse...

Beto, meu Pai e o lendário Lig-Lig trabalharam juntos, tive o prazer de conhece-lo e sou amigo de uma das suas filhas. Nota 10
Mauro Bremer

Alcides disse...

Eu conheci pessoalmente o Lig Lig, este era o nome a que ele respondia, exelente taxista/empresario, òtimo piloto de automoveis, e uma pessoa maravilho Alcides Ferreira sa

Paulo disse...

Paulo Bento O apelido Lig Lig ou Ligue Ligue , não sei a grafia certaivo, e por qual motivo foi dado devido ser na época grande moda a existência de um brinquedo deste nome, compostos de iguais e pequenos pedaços de plastico flexível e de diversas cores que eram ligados nas pontas dando formato de peças tipo bola, rodas, óculos, canudos e etc. Foi o precursor de brinquedos de montagem tipo play mobil e seus antecessores. O Cara era muito bom no volante e andava bem.Quando em serviço era extremanente cuidadoso e responsável.

Rubens disse...

Rubens Heusi tenho filme 8mm de algumas corridas pela 7 e morro da Cia,inclusive o capotamento do Serginho com o seu Vemaget defronte ao Bar Sonia na esquina da 7 com a Floriano,e eu estava lá,filmando...

Felipe Mertens Brancher disse...

Fico super feliz em poder ver sobre meu Vô aqui.
Me lembro das histórias que ele contava quando eu era pequeno, sobre as corridas de Blumenau.

Muito obrigado.
Abraços

Sidnei Dalfovo disse...

Lembro particularmente de uma corrida destas . A Arquibancada popular e melhor para ver a corrida era em um barranco no "morro dos padres" ao lado do hoje Shopping Neumarkt. Todos os garotos comentavam entre si que havia também carro que ia correr sem amortecedor. Ninguem sabia o que era um amortecedor, mas era o papo de corrida. Quanto ao barranco, era de barro vermelho e fora das temporadas de corrida era um ótimo escorregador para a gurisada. E claro que chegávamos em casa, vermelhos da cabeça aos pés.

Adriana Mertens Andrade - filha . disse...

Meu pai adorava falar sobre as corridas de Blumenau. Medalhas, fotos e trofeus são as grandes lembranças que ele tinha.Meu pai Liguili era demais mesmo. Sinto muio saudade dele e me orgulho muito sobre a educação que nos deu e por ser um verdadeiro pai.

Douglas José Mesquita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Douglas José Mesquita disse...

Pessoal, quem tiver material como fotos e videos destas corridas gentileza fornecer ao Professor Adalberto para incluir neste post, inclusive o filme de 8mm que o Rubens Heusi comentou que tem. Apenas uma sugestão.

Obrigado pelo material Prof. Adalberto, de um simples pergunta minha surgiu este incrível conteúdo que conta um pouco da historia da cidade, e pelo jeito muita gente gostou e tem um pouco para contar do assunto.

Douglas J Mesquita

Flavio Monteiro de Mattos disse...

Caros Adalberto e Pfau,
Ótima postagem, no mesmo nível que a "entortada" do Fusca nº 7. Resgata lembranças da época que se corria pelas ruas das cidades com carros que ainda habitam nosso imaginário, que formaram pilotos como Emerson, Pace e tantos outros.
Flavio Monteiro

Darlan disse...


Adalberto O senhor sabia que quando comecei no táxi, o Lig lig era meu colega de pto? Aprendi muito com ele e ainda trabalho no mesmo local
Darlan Pacheco ‏

Adilson Busnardo disse...

muito bom mesmo esse resgate, valeu

Adilson Busnardo

Jota Bernardes disse...

Jair Bernardes ‏
Amigo Day ! Vi o Lig-Lig correr em Blumenau. Ele era taxista. Estava eu no morro da Cia.Hering vendo a corrida... Q tempos...

werner henrique tönjes disse...

Blumenau sempre inovava ! Parabéns pela postagem do nobre Amigo e Professor Adalberto.

EDEMAR ANNUSECK disse...

Meu caro Adalberto,

Ao lado de Álvaro Correia, Nelson Tófano e outros companheiros transmiti uma dessas corridas pela Rádio Nereu Ramos. Lembro de um grito do Nelson Tófano quando um piloto fez um cavalo de pau saindo da Floriano Peixoto para a Sete de Setembro e quase entrando no Bar Sônia. O Nelson Tófano nãop se conteve e gritou: "Meus DEUS do Céu". Graças a DEUS foi um grande susto mas nada além disso. O Lig-Lig sempre era um bom papo sobre automobilismo e esporte. Peguei algumas corridas com ele especialmente em dias de chuva.
Muito boa a matéria. Parabéns.
Edemar Annuseck
São Paulo - SP

EDEMAR ANNUSECK disse...

Amigo Adalberto,

A memória me traz de volta a uma prova que era conhecida como as "12horas de Lages", em 13 de Novembro de 1966. Eu tinha ido a Lages para transmitir um jogo pelo Campeonato Catarinense e em companhia do primo Harry Annuseck e familia fomos ao o entorno de Lages presenciar durante algumas horas essa prova sensacional. Ela começou a meia noite de sábado e terminou ao meio dia de domingo. Vitória de Plínio Luersen com o Simca número 35. Ele era o bam-bam-bam das provas de rua da época e tinha como parceiro o pilôto Osni Pilar. Em segundo com Interlagos chegou Luizinho Pereira Bueno e Luiz Schmit de São Paulo com um carro da marca Interlagos. Na prova estiveram vários pilotos do Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo e é claro de Santa Catarina. Quem também esteve conosco assistindo a prova foi o Marcos Tiefensee que era parente do primo Harry. Ao meio dia de domingo nos postamos na Avenida Presidente Vargas no Centro para ver a chegada dos pilotos.
Foi uma prova sensacional com predominância dos carros Simca, Gordini, Vemag e Interlagos.

Edemar Annuseck
São Paulo - SP

EDEMAR ANNUSECK disse...

Em tempo:

Harry Annuseck meu primo - já falecido - era Gerente das Lojas A CAPITAL na cidade de Lages.
Também a esposa prima Wally faleceu no ano passado.

Edemar Annuseck
São Paulo - SP

Reinaldo disse...

Saudosos e bons tempos ! O Ligue Ligue era bom demais ! E seu motorista no táxi na Praça Dr. Blumenau, o Alidor também era muito bom e gente fina !
Reinaldo Klueger

Carlos disse...


queria ter vivido esses tempos adoro esportes a motor porque hoje em dia aqui nem em sonho
Carlos Alberto Cardozo

Cesar disse...

s Percurso incluía até o morro da cia. Hering e centro... e a curva do bar Sonia (Floriano c/ 7 set.) era show....
Cesar Telle

Edson disse...

r Eu ficava sentado com o meu pai no posto do automóvel clube, no trevo da velha, vendo os simcas, dkws, fuscas, gordinis acelerando da rua joão pessoa para a rua 7...
Edson Luiz Trierweile

Adriana disse...

Adriana Mertens Andrade Meu amado pai ! Saudades !Ligue Ligue

LuizBrasil disse...

Parabéns pelo resgate histórico.
Meu pai, Luiz Carlos Brasil, corria de gordini, à época, e até hoje conta as histórias e estórias dos tempos do automobilismo catarinense.

Grande abraço,

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...