"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

terça-feira, 21 de agosto de 2012

- Getúlio Vargas visita Blumenau

Turma da Alameda
Imagem : Darlan Jevaer Schmitt
Antigamente em Blumenau

Os dizeres do Cartaz:
HOMENAGEM DO MUNICIPIO DE BLUMENAU AO EXMO. PRESIDENTE GETÚLIO VARGAS.
POR OCASIÃO DE SUA VISITA A ESTA CIDADE
O BRASIL DEPOSITA A SUA FÉ  E A SUA ESPERANÇA NO CHEFE DE SUA NAÇÃO.
O QUE FEZ O GOVERNO MUNICIPAL DE BLUMENAU DURANTE O ESTADO NOVO.
- O presidente Getúlio Vargas, acompanhado do interventor Nereu Ramos (Catarinense nascido em Lages, que depois foi presidente do Brasil) e grande comitiva, visita Blumenau a 10 de março de 1940, sendo alvo de calorosa recepção organizada pelo prefeito José Ferreira da Silva.
No Teatro Carlos Gomes realiza-se um almoço com 600 convidados, quando Getúlio é homenageado com uma apresentação da Orquestra do Teatro, regidos pelo maestro Heinz Geyer, que executa o Hino Nacional cantado a oito vozes.
História: - Getúlio Dornelles Vargas nasceu em São Borja (RS) a 19 de abril de 1883. Foi chefe do governo provisório depois da Revolução de 30, presidente eleito pela constituinte em 17 de julho de 1934, até a implantação da ditadura do Estado Novo em 10 de novembro de 1937. Foi deposto em 29 de outubro de 1945, voltou à presidência em 31 de janeiro de 1951, através do voto popular. Em 1954, pressionado por interesses políticos é levado ao suicídio a 24 de agosto de 1954. Com uma bala no peito ele atrasa o golpe militar em 10 anos e“sai da vida para entrar na história”. É até hoje considerado por muitos O MELHOR PRESIDENTE QUE O BRASIL JÁ TEVE EM TODA A HISTÓRIA.
Fonte -   Darlan Jevaer Schmitt/ ACIB – 90 anos de história /Arquivo Adalberto Day
Colaboração José Geraldo Reis Pfau

13 comentários:

James disse...

ADALBERTO- Meu sogro foi 35 anos Escrivão de Policia e sempre me conta sobre esta visita do Getulio....Naquela epoca meu sogro fazia TODOS OS EMPLACAMENTOS (bicicletas, motos, carros de mola , automoveis etc.) e como era periodo de guerra, eles é que liberavam compra de gasolina.lO Getulio já corria perigo e então meu sogro teve que arrumar a pedido do Secretario de Segurança, uma PLACA FRIA para o carro que levaria Getulio até o RS.O Secretario de Segurança acho que já era o TRUJILO MELLO que era TIO de meu sogro...Acho que Voce e meu sogro deveriam conversar um dia e desenterrar muitas historias lindas que já ouvi...Ele é um ARQUIVO HISTORICO VIVO....Chama-se Tem historias incriveis a contar...
O Jose Ferreira da Silva é TIO de meu sogro e por coinciencia,PADRINHO de batismo de minha Mãe e grande amigo de meu falecido avô SILVIO SCOZ que era Prefeito de Rodeio e o levou para lá para cuidar do cartorio...
James Locatelli

Rubens Heusi disse...

Lembro-me desta visita,estava com 8 anos e fiz parte dos alunos que ovacionaram o Presidente,foi defronte ao "Hotel Elite",um 5 estrelas da época,defronte ao Teatro Carlos Gomes.

Osmar Hinkeldey disse...

Bom dia Adalberto

Já tinha lido sobre esta visita do Getúlio Vargas à Blumenau.
Mas o que chamou a atenção foi que é "considerado por muitos o melhor presidente que o Brasil teve em toda a sua história."
Bom, pelo menos um fato de seu governo é de grande alcance e indiscutível: a aprovação da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) através do Decreto-Lei 5452 de 1/05/1943 em vigor até os dias de hoje.
Abraço

Geraldo disse...

Bom dia Adalberto. Torço pela sua saúde.
Que resgate histórico legal. Parabéns.

Abraços

Geraldo Pfiffer

Cao Zone disse...

Em 1940 a guerra fluía fácil pro lado dos alemães, e Blumenau, o principal pólo germânico no Brasil, que fora o país onde o Partido Nazista, fora da Alemanha, mais continha membros, essa visita veio mesmo à calhar. Depois, quando a guerra começou a endurecer para Hitler, e Getúlio conseguindo, do outro lado, amplas vantagens econômicas, recursos para a construção da hidrelétrica de Paulo Afonso, o alto formo de Volta Redonda, que Graça Aranha conseguiu dos norte-americanos sem custo algum para o Brasil, e “muchas otras cozitas más”. Bem... aí Getúlio virou a casaca, e fincou firme o pé no time dos Aliados.

Curt disse...


Eu era escolar naquela ocasião - quando o reepcionamos. 0 Brasil deve a GV o seu atrazo e o sucesso desta casta que se chama funcionário público.Curt

Claudio disse...

Sr. Adalberto, inicialmente parabéns pela iniciativa de criar e manter este blog. Muito interessante e útil para nós munícipes. Aproveitando seu conhecimento sobre os fatos históricos de Blumenau, tomo a liberdade de lhe fazer uma pergunta sobre um caso que aconteceu na minha infância e que marcou muito.
O Sr. lembra do caso de um menino que desapareceu cujo nome era (não sei se é assim que se escreve) Valdemar Fackner ? Eu sempre tive curiosidade e nunca encontrei alguém que pudesse me dizer o que realmente aconteceu.
obrigado
Cláudio Roberto Bittelbrunn

Flavio Monteiro de Mattos disse...

Amigo Adalberto,
Excelente postagem, como sempre informativa e ilustrativa. Somente para registrar que o Getúlio se formou em Direito junto com meu avô paterno, em Porto Alegre e como ficaram amigos, fundaram um escritório de advocacia em POA, com a chancela de Vargas & Mattos.
Anos depois, após o ingresso de GV na política, meu avô tocou sozinho a banca até que resolveram encerrar as atividades. Meu avô prestou concurso para a Promotoria Pública de Santiago/RS, onde conheceu minha avó e se casaram.
Anos depois, com GV já presidente, meu avô foi nomeado Interventor de MT, sua terra natal, onde permaneceu por três anos e pediu exoneração após sofrer uma atentado no qual perdeu a vida o motorista do palácio. Contava meu pai que a razão do atentado foi pelo fato de meu avô ser contra a divisão do estado, como se processou alguns anos atrás.
O importante é o trabalho sério que o Amigo faz pelo resgate da história de Blumenau, para o qual penso ter contribuído.
Forte abraço,
Flavio Monteiro de Mattos

Curt disse...

um colega escrever que recepcionou o GV e comitiva diante do Hotel Elite. Estive perto dalí - em frente ao prédio do Banco do Brasil. Na época tinha uma residencia e mais tarde a loja de caça e pesca do Willy Mischur e Jacy Campos. GV recebeu o titulo de pai dos pobres mas êle nunca fez jús a este título, basta analisar os direitos trabalhistas dos operários, comparando-os com os dos funcionários públicos. Enquanto o trabalhador se aposenta com o seu último salário - as vez vezes nem tanto - o funcionário público se aposenta com os seus proventos na íntegra.Falar em saúde publica brasileira é palavrão. Estradas, hospitais e escolas, idem. 0 fim de GV foi trágico - aparentemente suicidio - mas que nunca foi devidamente esclarecido. 0 seu pupílo Jango - de triste lembrança - foi pior ainda. Morreu esquecido. Eu ainda teria muito a contar.

Antonio disse...

Prezado amigo e irmão,Belo trabalho,como sempre nos arremete a episódios memoráveis da historia.
BAITABRAÇO
Antonio Aires

Hercio disse...

Sempre é muito bom consultar seu blog para relembrar ou aprender fatos interessantes que aconteceram não só na nossa cidade mas em toda a região do vale. Alem disso mesmo ainda não lhe conhecendo pessoalmente, na vida aprendemos que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias. E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.

vALDIR sALVADOR disse...

Adalberto, so posso te parabenizar pela reportagem sobre o grande baichinho Getulio Vargas, pois so vim a nascer em 1944, na rua do Pfifa, hoje Belo Horizonte que vim ao mundo pela mão da querida Schuesta Marta parteira Evangelica gostase da palavra schuesta? ´e criação minha podes colocar no novo dicionario, quanto ao Getulio so posso dizer que sempre o admirei. ABRAÇOS vALDIR sALVADOR.

Santos disse...

Querido amigo Beto. Essa visita do GV a Blumenau, acompanhado do Nereu Ramos, foi-me informado também em detalhes pelos parentes de minha esposa Margot. Ha uma foto da familia dela em que a sua irmã aparece junto ao Getúlio Vargas. Era uma mocinha de 16 anos . Sabia-se também, que o G.V tinha uma inclinação de apoio aos nazistas, que, nessa época estavam no auge de suas invasões pelo continente europeu. Mas, como se sabe, tudo mudou na historia e acabamos mais tarde, declarando guerra à Alemanha. Quando cheguei em Blumenau, estávamos justamente nesse clima. A Alemanha nossa inimiga, forçados que fomos pelas forças aliadas. Antes de ingressar do Banco, tive que assinar um contrato em que me comprometia a atender a uma eventual convocação militar e desligar-me dos quadros do Banco. E no caso de convocação perderia o emprego. Esse contrato era por 6 meses, renovado periodicamente. Até o termino da guerra, em 1945. Era uma sensação muito estranha eu assumir numa agencia localizada justamente numa cidade de influencia alemã, onde, na época, foi proibido o idioma alemão. Mas, passou e ficou na historia da cidade. Um grande abraço meu amigo e parabéns por trazer a publico mais um precioso arquivo seu.
E.A.Santos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...