"A Educação é a base de tudo, e a Cultura é a base da Educação"

Seja Bem-Vindo e faça uma boa pesquisa!

terça-feira, 29 de novembro de 2011

- Curiosidades do futebol

Em histórias de nosso cotidiano, apresento um fato não tão comum entre o meio futebolisco. Este sobre o  Amazonas Esporte Clube do Garcia, foi um relato de Ary Fernando Flores. 
Por Volta de 1957, o time aspirantes do Amazonas, se preparando para mais um jogo do campeonato, fica postado junto ao gramado e diante de sua torcida para uma famosa foto.
Foto batida no estádio do Amazonas no Bairro Garcia: da (E) para (D) em pé : Nino, (Bidico o menino), Amálio de Souza,, Lino Cestari e Célio, Chimbica e Massagista Valmor T.Victorino.
Agachados: Diretor Sylvio de Oliveira, Hércilio Machado, Curuca, João Massaneiro, Boião e Nelinho Reinert.
O time devidamente perfilado, eis que um jogador que não aparece na foto. O jogador conhecido como Costinha, correu ao banheiro após uma “diarreia”. Notem na foto que o local está vago e aos fundos aproveitando a deixa, aparece o menino Bidico.
Rádio que ganhei do meu amigo Álvaro l. dos Santos
Algumas curiosidades:
- O nosso futebol bretão nos trás de vez em quando algumas dessas histórias, como a aquela da premiação oferecida por uma emissora paulistana, para o jogador melhor em campo. Era a (época epopeia do famoso Rádio Moto-Rádio Atual Moto Brás). O jogador vencedor ao receber a premiação, foi perguntado na entrevista, o que ele faria com o Moto-Rádio? “Ele imediatamente retrucou: O Rádio eu vou ficar, mas a moto irei vender”.

- Charles William Miller
Charles Miller foi um funcionário da São Paulo Railway Company, vice-cônsul inglês no Brasil e o introdutor do futebol no Brasil.
Nascimento
Charles Miller nasceu na cidade de São Paulo (Brasil) em 24 de novembro de 1874..
Charles Miller morreu na cidade de São Paulo (Brasil) em 30 de junho de 1953.
Biografia (resumo):
- Filho de pai escocês e mãe brasileira de ascendência inglesa.
- Com dez anos de idade foi estudar na Inglaterra onde conheceu e se encantou pelo futebol.
- Retornou ao Brasil em 1894 para trabalhar na São Paulo Railway (Estrada de Ferro Santos-Jundiai). Trouxe na bagagem duas bolas de futebol, um livro de regras, uniforme e um par de chuteiras. Começou a partir de então a difundir o futebol entre os trabalhadores da estrada de ferro.
- Foi correspondente da Coroa Britânica na Inglaterra.
- Atuou também como vice-cônsul da Inglaterra no Brasil.
Principais realizações
- Trouxe da Inglaterra o futebol para o Brasil.
- Colaborou, de forma importante, na criação da Liga Paulista de Futebol.
- Participou da organização do São Paulo Athletic Club. Jogou neste time até 1910, tornando-se tri-campeão (1902, 1903 e 1904).
- Após encerrar a carreira, foi árbitro de futebol.

Curiosidades:
- A praça em frente ao Estádio do Pacaembú, em São Paulo, chama-se Praça Charles Miller em homenagem ao "pai do futebol brasileiro".
- “A Maior Goleada do Futebol Brasileiro” conquistado pelo time carioca Botafogo, no dia 30 de maio de 1909, com um placar histórico de 24x0 em cima do Sport Club Mangueira.
- O primeiro jogo de futebol no Brasil foi realizado na Várzea do Carmo, em São Paulo, em 14 de abril de 1895. Até então a prática não era conhecida por terra brasileiras e as primeiras equipes eram formadas por ingleses que viviam em nosso pais.
Esse jogo histórico contava com São Paulo Railway e Companhia de Gás como equipes e com ninguém menos que Charles Miller, considerado o pai do futebol, no primeiro time. Miller venceu por 4 x 2.
- No dia 31 de março de 1928, foi realizado em São Januário, o primeiro jogo oficial artificialmente iluminado. O Vasco da Gama venceu o Wanders (Uruguai), por 1 a 0.

- Parece que a marca de Roberto Dinamite (Foto ao lado de Zico) no Campeonato Brasileiro ainda leva um tempo a ser batida. Jogando pelo Vasco, em 1971 até 1988, 90 e 92 e também pela Portuguesa de Desportos, em 1989, o atacante marcou nada menos que 190 gols em 326 jogos – média de 0,58. Zico, em cinco torneios disputados pelo Flamengo, é o ‘vice-artilheiro’ geral do torneio: 135 gols em 248 jogos (média de 0,54 gols por partida).
- Zico é o maior artilheiro do Maracanã com 333 gols em 435 jogos.
- O primeiro gol no Maracanã aconteceu em um amistoso em 16 de junho de 1950 e marcado pelo jogado Didi (Waldir Pereira). O jogo foi entre as equipes de Rio e São Paulo. Os paulistas venceram por 3 a 1, mas o primeiro gol foi do time carioca.
- O primeiro gol no novo Maracanã foi marcado por Fred do Fluminense no dia 02 de junho 2013 Brasil 2x2 Inglaterra.
- O primeiro gol da seleção brasileira em Copas (1930/Uruguai) foi marcado por Preguinho na derrota por 2 x 1 para a Iugoslávia.
- O primeiro pênalti defendido em Copas: Veloso, goleiro do Brasil, na vitória por 4 a 0 sobre a Bolívia (1930/Uruguai).

- Arthur Friedenreich
- Nascido em São Paulo em 18 de julho de 1892.
- Faleceu em 06 de setembro de 1969.
- Em 1941 foi homenageado em Blumenau, no estádio Brasil depois Palmeiras/BEC.
- Neto de Wilheim Friedenreich um dos 17 primeiros colonizadores de Blumenau, e que mais tarde transferiu-se para São Paulo. Na foto a esquerda, o canhoteiro Arthur Friedenreich, marcando um gol.
- Filho de Oscar Friedenreich Blumenauense que casou com uma brasileira (cor negra) de nome Matilde.
É um dos maiores monstros do futebol brasileiro e, segundo o Guinness Book, o maior artilheiro de toda a história do esporte.
Era conhecido popularmente como “Fried” e também como “El Tigre”, recebeu este apelido no Uruguai após participação pela seleção brasileira onde atuou 22 vezes em jogos oficiais e não oficiais, marcou em sua carreira 1329 gols contra 1283 de Péle (segundo a FIFA), dos quais 10 pela seleção. Também recebeu o apelido de “El namorador Del América”
A seleção brasileira jogou a primeira partida oficial em 1914 contra a Argentina, e lá estava Arthur Friedenreich vestindo a camisa 9 do escrete nacional.
Em 1930 por ocasião da primeira copa do mundo no Uruguai apesar dos seus 38 anos ainda era considerado o melhor jogador do Brasil, não foi convocado contrariando os torcedores brasileiros.
Em São Paulo atuou pelo Mackenzie, Ypiranga, Germânia e Paulistano (todos times extintos) São Paulo e Flamengo (exibição). Atuou nas décadas de 1910/1935
Ida filha do casal Friedenreich, foi a primeira pessoa a nascer em Blumenau em 1851 que era por conseguinte tia de Arthur Friedenreich.
Foi campeão Paulista em 7 oportunidades.
Foi artilheiro do campeonato paulista nos seguintes anos:
1912- 1914- 1917- 1918- 1919- 1921- 1927- 1928- 1929
Clubes:
• 1909 - Germânia • 1910 - Ypiranga • 1911 - Germânia • 1912 - Mackenzie
• 1913 - Ypiranga • 1913 - Americano • 1913-1914 - Paulista • 1914 - Atlas
• 1914-1915 - Ypiranga • 1915-1916 - Paysandu • 1916 - Paulistano • 1917 - Ypiranga • 1917 - Flamengo • 1917-1929 - Paulistano • 1929 - Internacional • 1929 - Atlético Santista • 1930 - Santos • 1930-1933 - São Paulo da Floresta • 1933 - Dois de Julho (BA) • 1934-1935 - São Paulo
• 1935 - Santos • 1935 - Flamengo



- Diamante Negro
- Artilheiro da Copa de 1938/França, Leônidas da Silva transforma-se no primeiro garoto propaganda do futebol brasileiro. Ele anuncia cigarro e motiva a criação de um chocolate com o seu apelido. Diamante Negro. Fez vários gols antológicos de bicicleta.
- Claudiomiro, então jogador do Inter, chegando para um jogo pelo Campeonato Brasileiro em Belém do Pará:
Orgulho-me por vir jogar na terra onde Jesus nasceu.
- Frase célebre de Nunes, antigo centroavante do Flamengo:
 Para fugir do becão, fiz que fui, não fui, e acabei fondo...

Arquivo/Adalberto Day

12 comentários:

Anônimo disse...

Oi Adalberto!!!
muito legal esta sua postagem,
sou eterno torcedor do Blumenau Esporte Clube,gostaria de ver se você tem documentários do clube para postar.
Muito Obrigado.

Stevam Pereira

Adalberto Day disse...

Stevam Pereira
É preciso deixar seu contato ou mande e-mail para mim. Está ao lado direito do Blog. Tenho muitas postagens sobre futebol e te repasso todas.

JAIME BATISTA DA SILVA (Blumenau - SC) disse...

O Nosso grande professor Adalberto trazendo a história do rádio e do futebol para a nossa atualização e recordação. Abraço do Jaime do Blog.

Osmar Hinkeldey disse...

Olá Adalberto

gostei desta matéria, principalmente as curiosidades e o futebol pioneiro de Charles Miller e Arthur Friedenreich.
Curioso também o nome do chocolate Diamante Negro, derivado do apelido de Leônidas da Silva - esta realmente foi uma curiosidade nova para mim.
abraço

Ana H. T. disse...

Demais!

Braz disse...

Quando eu tinha entre 8 e 9 anos, adorava ir ao estádio do Amazonas para assistir aos jogos que lá se realizavam. E tinha mais gosto ainda, quando o jogo era entre Amazonas x Tupi de Gaspar, quando as brigas entre os jogadores faziam parte do espetáculo. Saía sangue por todos os lados. Participavam do campeonato Palmeiras, Olímpico, Vasto Verde, Amazonas, Guarani, Floresta, União de Timbó e Tupi de Gaspar. Era melhor do que o Campeonato Catarinense de hoje. Adalberto Day tem muitas histórias interessantes para nos contar.
Braz dos Santos

Airton Gonçalves Ribeiro disse...

Olá Adalberto

Qual o Costinha?Uma façanha no mínimo inusitada, tivemos esta ocorrência no Campeonato Brasileiro 2011 e o jogador foi punido com Cartão Amarelo, no seu caso o Costinho ficou impune?Qual foi a causa para surtir todo esse efeito?Pobre Costinha os intestinos chegaram ao limite. Muito boa, mas deves ter muito mais, pergunte ao Coruca e ao Dedé eles são campeões neste quisito.
Abraços

Hamilton Antonio disse...

Adalberto gosto destas curiosidades, elas somam-se as que eu mantenho no meu arquivo.
Hamilton Antonio

Abraços

EDEMAR ANNUSECK disse...

Grande Adalberto,

Sua postagem como de hábito enriquece cada vez mais seu blog e aumenta o poder de conhecimento dos internautas. Aproveito para contar duas rápidas e acrescentar no seu blog. 1) Trabalhei com Leônidas da Silva na Jovem Pan. Ele foi meu comentarista em muitos jogos. Tinha um problema sério: Quando eu anunciava seu comentário entrava uma vinheta que valorizava seu nome. Ele entrava falando:"Senhoras e senhores ouvintes da Jovem Pan...essa parte não saia no ar. Ele esquecia de ligar o microfone no que eu o socorria imediatamente. 2) - Em uma rodada dupla do Campeonato Paulista lá por 1975, transmiti o jogo preliminar. O jogo principal ficou por conta do Osmar Santos. Desci no Morumbi e para minha surpresas duas coisas aconteceram: não tinha como sair pois no estacionamento havia carros em volta do meu. Liguei o rádio para ouvir o Osmar e notei que o Orlando Duarte não parava de comentgar. Senti que algo tinha ocorrido. Voltei a cabine e transmite o jogo à partir dos 10 minutos em diante. O "pó de arroz", na verdade talco que a torcida do São Paulo lançava das arquibancadas deixou o Osmar sem voz.

Lembrando aos conterrâneos que estou comentando jogos no Premerie FC da SPORTV.

Edemar Annuseck
São Paulo - SP

Santos disse...

Oi Beto. Gostei dessa historia do futebol. Personagens interessantes que se destacaram ao longo dos tempos. Pitoresca e engraça a narrativa em torno de alguns atletas do citado esporte: "estou orgulhoso por jogar na cidade onde Jesus nasceu " - Belém do Para. E a outra: "fui, fui e acabei fondo". Hilário... Rico arquivo esse seu.
E.A.Santos.

Prof. Wieland Lickfeld disse...

Olá, Adalberto, é creditado ao Friedenreich o único gol do Brasil contra o Uruguai que deu ao Brasil seu primeiro título internacional, numa competição sul-americana. Teria sido também dele a criação do chute com efeito, ainda hoje matéria-prima do sucesso dos craques do futebol. Consta ainda que teria mandado tirar a peça metálica do bico de sua chuteira - item inimaginável em nossos dias! - para aumentar sua sensibilidade nos dribles e chutes. Há cerca de 10 anos atrás fiz contato com o Sr. Aldo Campos, já de idade avançada, residente num sítio do interior de São Paulo. Era descendente de Carl Wilhelm Friedenreich. Se não engano, do mesmo ramo do El Tigre. Grande abraço!

valdir Salvador. disse...

Amigo Adalberto,falase muito em futebol, e voces estão esuqecendo dos famosos juises de futebol, como o grande amigo de todos famosos por seu apelido nego Paulino e sua verruga sobre seu nariz muito mirada e prometida ser arrancada pelas sombrinhas de chuva das irmãs Borbas nos jogos contra o nosso querido Amazonas. tambem tinha o famoso juiz Wilson Silva que em um jogo na Cidade de Timbó, foi acusado pela torcida que roubou durante o jogo em sua arbirtagem, foi persegido pela torcida Timboense e veio a se esconder na famosa casinha que hoje e toalete, ou privada mesmo, entrou fechou a porta mas a mesma estava colocada em cima de uma vala ou um ribeirão e a turma dizia vira ,vira, e la se foi ele dentro da casinha para dentro do ribeirão. não falando do famoso Dalmo Bozano que tem mil dele para se contar. deixa para la , vamos nos acostumar a reconhecer tambem nossos defitos não é? Adalberto desculpe se fui longe demais e pordoe meus erros pois mesmo sendo aluno de Dona Julia em portugues sempre fui fraco mas graças sai mais forte em matematica que me servio mais em minha vida comercial. abraços como vai o Ze Pfau? espero que esteja bem. Valdir Salvador.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...